dcsimg

6 coisas sobre seguro auto que só uma corretora pode te falar

O seguro auto está entre os mais contratados do país juntamente com o residencial, empresarial e vida. Isso quer dizer que, cada vez mais, as pessoas estão em busca de proteção para os seus veículos.

Essa procura, muitas vezes, se deve ao fato dos segurados não quererem ficar pagando por um veículo que não possuem mais porque foi roubado. Porém, mesmo quem já possui um veículo quitado também não abre mão dessa facilidade, já que esse bem tem um alto valor e acaba sendo essencial para a locomoção de muitas pessoas.

Pensando nisso, fizemos uma entrevista com a corretora Karen Aparecida de Almeida, sócia e corretora da Gigliotti Almeida, localizada em Bauru, São Paulo, e coletamos algumas informações interessantes para você saber sobre seguro auto. Veja abaixo:

6 coisas sobre seguro auto que só uma corretora pode te falar

1 – Quais os principais motivos de acionamento do seguro?

Apesar de haver uma grande variedade de cobertura nos seguro auto, no geral, eles são acionados pelos mesmos motivos. Os que mais recebem destaque são:

Esses dados costumam se repetir na maioria das seguradoras, porém não significa que outros fatores não levem a necessidade de utilização do seguro ou contratação da cobertura.

2 – É possível dizer com certeza qual seguradora é mais barata?

Quando questionados sobre quais as seguradoras mais baratas, Karen diz que isso varia muito, uma vez que os preços sofrem bastante alteração. Segundo ela: “Esta é uma pergunta que, a resposta de hoje, pode já não ser a mesma da semana que vem, pois as seguradoras fazem mudanças constantemente em seus valores. No momento posso citar a HDI e Mapfre.”

Depois complementa que o valor médio do seguro de determinados modelos também sofre variações. Em 2015, dentre os carros populares os que tiveram o produto com um valor mais acessível foram: Classic, Celta, Ka, Fiesta, Onix, Cobalt e Palio. Entre os não populares, A3, Saveiro, Golf, I30, Astra e Polo. Já os mais caros ficaram por conta do Gol, Fox, Uno, March e Etios.

Porém, ela frisa: “É importante lembrar, que quando uma pessoa contrata um seguro, ela preenche um questionário, onde serão analisadas as respostas e aí sim calculamos o valor de seu seguro, não podemos saber o valor apenas pelo tipo do carro, existem várias questões a serem analisadas juntas com o veículo, como por exemplo, o perfil do condutor.”

Separamos aqui um vídeo onde fala um pouco como o seguro é calculado. Veja:

Aproveite também para ver a pesquisa que fizemos recentemente com os carros com seguros mais baratos e carros com seguros mais caros.

3 – O que vai diferenciar o valor do seguro?

Apesar dessa observação acima de que alguns modelos possuem um valor mais baixo ou mais alto, essa não é uma regra para todos os clientes. Existem diversos fatores que influenciam no preço do seguro, como o perfil do condutor, região de circulação do veículo, utilização, coberturas, franquia e coberturas acessórias.

As coberturas acessórias podem deixar de serem contratadas para diminuir o valor do seguro, mas isso só deve ser feito se elas não forem necessárias para garantir a proteção que o segurado precisa.

Segundo Karen, perfil do condutor (sexo e idade), região de circulação do veículo, utilização (comercial ou particular), coberturas – franquia (reduzida, obrigatória e majorada), coberturas acessórias (carro reserva, vidros) são os itens mais importantes na definição dese valor.

Quando questionada sobre os itens que podem deixar o seguro mais caro, ela destacou: “Condutor principal ser do sexo masculino, com idade de 18 a 25 anos, região de circulação ser em capitais, uso comercial, estado civil solteiro ou divorciado.”

Já falamos aqui uma vez sobre o motivo de as mulheres pagarem menos no seguro auto, você viu?

Ao perguntarmos a melhor forma de deixar o seguro auto barato, a corretora respondeu: “As pessoas devem contratar o seguro da forma que ela fique protegida quando precisar. Existem várias coberturas acessórias no seguro de automóvel, coberturas para vidros, carro reserva, assistências 24 horas com diferentes km para guincho e etc. Se ela acredita que essas coberturas não fazem diferença para ela, pode deixar de contratar adquirindo um seguro com o custo menor.” Para fechar, complementa: “O seguro tem que ser contratado com as coberturas de acordo com a necessidade do cliente e com o perfil correto, para que em um eventual sinistro ele esteja protegido.”

4 – Quais os benefícios dos diferenciais do seguro?

Hoje em dia, contratar um seguro auto básico já não agrada tanto as pessoas como um que seja mais completo e ofereça uma série de benefícios. Seguros focados em determinados públicos, como o seguro jovem, melhor idade e mulher possuem uma grande procura por conta de seus diferenciais.

Isso faz com que o segurado se sinta mais protegido e com um produto que realmente atenda às suas necessidades.

6 coisas sobre seguro auto que só uma corretora pode te falar

5 – O que pode comprometer a indenização do seguro?

De acordo com Karen, “Não ler as condições gerais dos riscos excluídos da apólice, contratação indevida do perfil, falta de contratação de coberturas, classificação incorreta do veículo e contratação de coberturas baixas.”

Antes de fazer a contratação é preciso ler com muita atenção a apólice, pois é ela que irá indicar quais são as coberturas, riscos excluídos, entre outros. Isso irá garantir que se sabe exatamente o que está sendo contratado e assim evitará problemas no futuro por essas questões.

O preenchimento do formulário de risco deve conter informações verídicas como os hábitos em relação a utilização do veículo, condutores habituais e outros que forem questionados.

As modificações no veículo sem que a seguradora seja comunicada também irá influenciar no pagamento das indenizações. Qualquer modificação deverá passar por vistoria para que seja aprovada, uma prática comum nesse caso é o rebaixamento do veículo, o qual não é coberto pelas seguradoras.

6 – Quais as principais reclamações dos segurados?

Quando o segurado leu com a atenção a apólice e contratou um produto adequado as suas necessidades, o índice de reclamação tende a ser baixo. A questão é que nem sempre isso ocorre e acabam ocorrendo mais registros em relação a. Conforme informações da Gigliotti, os maiores motivos são:

  • Demora de regularização do sinistro,
  • Reclamação da demora na liberação de peças para a oficina e
  • Contratação incorreta do perfil, causando a negativa de indenização.

Depois de saber disso tudo vai ficar vai ficar mais fácil escolher o seguro ideal e se atentar a alguns pontos, não é mesmo? Para ajudá-lo, temos até um Quiz a fim de saber qual o melhor seguro para você!

Corretora entrevistada: Gigliotti Almeida

Endereço: Rua Sergipe, número 4-16, Sala B, Vila Cardia, CEP: 17013-670, Bauru, São Paulo. – Telefone: (14) 3234-5057  – Site: www.gigliotti.com.br

Corretores: Airton Aparecido de Almeida, sócio da Gigliotti de Bauru, corretor há 22 anos e há 30 anos no mercado segurador.

Karen Aparecida de Almeida, sócia da Gigliotti de Bauru, administradora de empresas, está no ramo há 8 anos e há 1 ano como corretora.

Comentários

Sanaira Silveira - 29 de novembro de 2016 às 18:02

Boa tarde Francisco,

Obrigada por comentar no seguroauto.org,
Para seu tipo de problema, somente a seguradora responsável poderá ajudar.
Caso você tenha interesse em fazer uma cotação de seguro, entre em nosso site e preencha o formulário para que um de nossos corretores entre em contato com você.

Abraço

Francisco Antonio Lima da Silva - 29 de novembro de 2016 às 16:40

Boa tarde,

Fiz um seguro pela SulAmerica seguros e houveram vários erros grosseiros, resultando em vários transtornos, fiz o seguro em maio de 2016 e o seguro não foi efetivado e até o dia de hoje, mesmo já tendo pago a primeira parcela e depois fui obrigado a fazer nova vistoria e pagar três parcelas em uma única vez com juros e mesmo assim meu carro continua sem seguro. Espero que a seguradora tome suas providencias e me tire dessa agonia de transitar pelas ruas do Rio de Janeiro com muita tensão, pois já bateram no meu carro e tive que pagar do meu bolso o conserto pois fui impedido de pagar a franquia do meu carro que se encontra com o seguro pago e também não foi colocado o rastreador.

Att

Tiago - 15 de agosto de 2016 às 13:37

Ótimas informações!

Postar um comentário