dcsimg

Cabify e Televo são as novas concorrentes para o Uber

Transporte individual nas grandes cidades inova com mais dois aplicativos de automóvel

Se os taxistas já encaravam o Uber como uma dor de cabeça, agora parece que terão mais razões para se adaptar às novas condições de mercado, porque chegaram dois concorrentes novos para o transporte individual e a perspectiva é de crescimento nesse setor.

Em junho passado duas propostas chegaram para concorrer com o Uber, a Cabify espanhola e a startup brasileira Televo. Agora as três competem pelo cliente, da mesma forma que um taxi, mas por meio de aplicativos. A escolha vai ficar por conta do perfil do consumidor.

As opções disponíveis têm preços que variam conforme trajetos curtos e longos da corrida, em carros simples ou mais luxuosos e se o deslocamento é com ou sem trânsito. Pesquisa já realizada demonstrou que a Televo é a mais barata em viagens curtas, de até 10 quilômetros.

Uber – o primeiro aplicativo de transporte individual no Brasil

O aplicativo Uber cobra inaugurando a corrida com uma tarifa base, semelhante a uma bandeira de táxi, somando tarifa a cada quilômetro rodado e minuto de viagem. A mesma corrida, no mesmo trajeto, pode custar mais caro, se o trânsito estiver congestionado.

O Uber Black é o serviço que opera com sedãs pretos, bancos de couro e até três anos de uso. Nessa modalidade, o passageiro paga inicialmente R$3,80, mais R$2,32 por quilômetro rodado e R$0,28 o minuto. Entretanto, o valor mínimo da corrida é R$9,00. Se no horário houver muita demanda, o passageiro pode entrar na faixa do preço dinâmico, que é maior do que o normal.

O UberX traz tarifas mais baratas, que iniciam com 2 reais e 26 centavos por minuto. O quilômetro percorrido é R$1,40. O preço mínimo é de R$7,00 e há o preço dinâmico.

A modalidade Uber Pool oferece serviço de passageiros compartilhado por quem estiver no mesmo percurso. O valor pode ser até 40% mais barato do que o UberX e é calculado de acordo com horário, local e rota.

Cabify – aplicativo espanhol, já em funcionamento na Europa

A Cabify, com preços competitivos, cobra as corridas conforme a quilometragem percorrida, com preço fixo e independentemente da condição do trânsito. O valor é de 50 centavos no início da corrida, ou R$3,00 nos horários de pico. A cada quilômetro a taxa é de R$2,50, em percursos curtos de 5 a 10 quilômetros, R$2,00 em trajetos até 25 quilômetros e R$3,00 para viagens de mais de 25 quilômetros, com valor mínimo de R$7,00.

O Cabify oferece uma experiência nova, depois de pouco mais de duas semanas em funcionamento em São Paulo já tem grande disponibilidade de motoristas. A espera por um carro não ultrapassa 10 minutos.

O sistema oferece carros sedan como o Citroen Picasso, com cortesias como ar-condicionado na temperatura desejada pelo cliente e água, assim como acontece no Uber. O serviço pretende trazer mais benefícios para os usuários e motoristas.

O cálculo do valor da corrida se baseia no trajeto, utilizando a plataforma Waze, que define qual a melhor rota em termos de tempo, congestionamentos e acidentes. Mas o cliente também pode optar por sua rota favorita. A novidade que o diferencia do Uber é que o valor não depende de condições do trânsito, do horário ou da rota, mas o valor cobrado sempre é o valor informado ao solicitar a corrida.

Esse diferencial, além de tarifas mais baixas faz com que essa alternativa seja bastante competitiva em relação ao Uber.

Atualmente, o Cabify Light está em funcionamento no Brasil, o que equivale ao UberX. Por enquanto só está funcionando em São Paulo, mas a intenção é atingir cidades como Belo Horizonte, Porto Alegre, Brasília, Goiânia, Curitiba e Rio de Janeiro.

Faça a cotação do seu seguro auto online!
Qual é a marca do seu carro?

Televo – o modelo brasileiro

A startup brasileira Televo tem um sistema parecido com o da Uber, com uma tarifa base, o valor do quilômetro rodado e a taxa por minuto de viagem. O cliente também pode pagar com dinheiro, além do cartão de crédito, o que facilita para quem não trabalha com cartões. Entretanto, o aplicativo da Televo, por enquanto, só está disponível para Androids.

A Televo Pop é a categoria mais semelhante ao UberX e cobra a tarifa base de R$1,90, mais 23 centavos por minuto e R$1,35 por quilômetro. O preço mínimo é de 7 reais por corrida. Esses são preços atuais para São Paulo e o serviço deve iniciar em breve em outras cidades. A Televo também tem atendimento por motocicletas, a Televo Moto, que é uma nova versão do mototaxi.

Para quem já está acostumado com o Uber, o sistema de pagamento não muda. Se ao solicitar o serviço a opção de pagamento for cartão, ao chegar ao destino o cliente pode descer do carro tranquilamente, porque o valor será debitado no cartão automaticamente.

Há ainda a Televo Sedan e a Televo Moto. A Televo Sedan se assemelha ao Uber Black. A tarifa base é de R$3,60, o minuto rodado é de 25 centavos e o quilômetro rodado R$2,25. A corrida tem o preço mínimo de R$8,00.

Na Televo, há também o sistema de avaliação bilateral, em que motorista e passageiro se avaliam mutuamente, como no Uber. A ideia é aumentar a segurança para os dois lados do atendimento. O aplicativo também permite a entrega de encomendas e documentos, além do transporte de passageiros, dentro das regras de atuação dos mototaxis.

Comparando as três opções de atendimento – Uber/Cabify/Televo

Motoristas do Cabify têm acesso direto ao telefone do usuário e, segundo eles, esse é um diferencial positivo porque, no momento em que procuram o cliente em locais com grande número de pessoas, como shoppings, aeroportos, etc, o acesso ao telefone celular do usuário facilita bastante o trabalho.

Tanto no Uber como no Cabify os carros são muito bem conservados, mas quem testou o Cabify verificou que o os carros de sua frota têm até 5 anos de uso, o que é exigido no cadastramento do motorista. Portanto, o cliente é sempre recebido com um carro novo, limpo e bem cuidado.

Dentre as três alternativas, a Televo é a mais econômica, a Cabify tem preço intermediário e a mais cara é o Uber. Entre a Televo e o Uber, a diferença de preço chega a R$12, em um trajeto de 10 quilômetros, com trânsito difícil em horário de pico, nos carros mais básicos.

Para viagens de mais de 15 quilômetros, a situação se inverte, o Uber tem preços médios, a Cabify é mais cara e a Televo mantém a posição mais econômica.

O Uber só se torna realmente econômico com percursos acima de 30 quilômetros, comparando serviços do modelo Uber Black e Televo Sedan, que são as faixas mais caras. A Cabify ainda não entrou com essa modalidade de veículos no Brasil. O Uber segue sendo mais competitivo no atendimento, por ter mais motoristas a ele filiados do que os demais e por já atuar em outras cidades além de São Paulo.

Ao usar os aplicativos e solicitar um carro, cuidado para não cancelar sem justificativa, ou você será cobrado com o valor mínimo da corrida. Caso a justificativa for razoável e o motorista estiver atrasado, você pode ser reembolsado.

Comentários

Sem comentários. Seja o primeiro a responder!

Postar um comentário