dcsimg

Carros usados: saiba os problemas mais comuns

Comprar um carro por um preço bem acessível parece um excelente negócio, afinal, se pode economizar um bom dinheiro.

A questão é que quando o carro está com um custo bastante baixo, pode indicar que existe algum problema. Por isso, sempre consulte a tabela Fipe para ter uma noção de valores. Esse “pequeno detalhe” pode colocar a sua vida em risco ou trazer muitas dores de cabeça.

Por isso, foi conversado com alguns especialistas em reparos para identificar quais são os problemas mais comuns e que podem trazer grandes preocupações.

Então, antes de achar que está fazendo um bom negócio, atente-se a todos os detalhes.

Ferrugem

Em cidades litorâneas esse problema costuma aparecer com mais frequência. O que pode parecer apenas um pequeno ponto de ferrugem pode estar mais avançado do que se imagina.

As rodas, tanque de combustível, trilhos e outras áreas podem estar totalmente tomadas pela ferrugem. Se for esse o caso, não compensa nem reparar o carro, é melhor comprar outro.

Quando for comprar um carro e perceber que existe um ponto de ferrugem, fuja dele, em pouco tempo ele deverá estar todo tomado.

Fluidos sem troca

É preciso trocar o óleo do carro e outros fluidos com regularidade, caso contrário, em pouco tempo as peças começam a ressecar e ficar cada vez mais difícil dirigir.

Além disso, não é qualquer fluido que pode ser usado no carro, ele precisa ser o correto. Se perceber que o óleo está muito viscoso, com aparência de que não é trocado há muito tempo, atenção!

Em pouco tempo os problemas começarão a aparecer.

Quadro torto

Se o carro passou por uma colisão suficientemente forte, é bem provável que o quadro fique torto.

Por mais que se faça o reparo, ele não voltará a ser como era, ficando danificado e causando problemas em todo o veículo.

Carros que passaram por colisões fortes não devem fazer parte da sua opção de compra, mesmo após terem sido totalmente reparados. Eles nunca mais serão os mesmos.

Problemas elétricos

Muita gente não sabe, mas por dentro do carro passa uma infinidade de fios e fazer a substituição de apenas um deles pode ser muito mais complicado do que se imagina.

Não importa se é porque o fio está velho ou um roedor resolveu atacar, a dor de cabeça sempre será grande.

Assim, se houver qualquer problema elétrico é bom pensar em outro carro, pois a substituição da fiação pode custar caro e ser bem demorada.

Cabeça do motor

O motor precisa estar intacto e se a cabeça apresentar problemas, é hora de jogar o carro fora. Óleo e água nunca devem se misturar no carro. Se isso acontecer, prepare-se para enfrentar uma nuvem de fumaça e perder o carro para sempre.

Bateria híbrida antiga

Hoje ter um carro híbrido parece ser um bom negócio, pois eles são menos poluentes e mais modernos mas nem sempre foi assim.

As baterias híbridas antigas são mais trabalhosas para trocar e rara de achar. Sem falar que isso se torna uma verdadeira dor de cabeça, consumindo tempo e dinheiro.

Falha de PCM

O módulo de controle de um carro é como se fosse um computador de bordo, que é responsável por basicamente todo o funcionamento eletrônico do veículo.

Se ele tiver qualquer problema, pode prejudicar o sistema de transmissão e afetar vários itens do carro.

Para substituir, muitas vezes é preciso trocar a bateria, já que ela não se desconecta, o que faz com que o valor fique bem caro.

Um animal morto

Se o carro está com cheiro ruim, pode ser que haja um animal morto dentro dele. Se já olhou em tudo e não achou é hora de começar a procurar embaixo dos tapetes.

Só que isso fará com que eles sejam cortados e para arrumar, o preço não é nada baixo.

Leia mais artigos sobre:

Comentários

Sem comentários. Seja o primeiro a responder!

Postar um comentário