Simule seu Seguro: 11 95213-0566

8 coisas que deixam o seguro auto mais caro

Idade, residência e até o gênero da pessoa condutora estão entre as principais coisas que deixam o seguro auto mais caro.

Há serviços que contratamos para não usar. Por exemplo, o seguro auto. Uma vez acionado, significa que temos algum problema! Porém, é uma proteção necessária, concorda? O que não significa, entretanto, que precisemos pagar uma fortuna por ela! Se seu plano está fora do orçamento, veja coisas que deixam o seguro auto mais caro.

A contratação de um seguro veicular protege a pessoa segurada de ocorrências relacionadas a roubos, furtos, acidentes e assistência. O valor do plano pode variar de acordo com alguns fatores, como idade do condutor ou condutora, uso do veículo e até a região onde o contratante mora.

Confira, a seguir, uma lista objetiva das coisas que deixam o seguro auto mais caro. E, também, como contornar isso.

8 coisas que deixam o seguro auto mais caro
Imagem: Getty Images

8 coisas que deixam o seguro auto mais caro

Entre os fatores que podem encarecer o seguro do seu veículo, estão o gênero, idade da pessoa condutora, bem como tipo de moradia. Veja com mais detalhes.

1 – Idade de condutor

De modo geral, as seguradoras tendem a cobrar mais pelo seguro contratado por pessoas com idade entre 18 e 25 anos. Segundo o pensamento da empresa, é uma faixa etária que ainda está adquirindo experiência na condução. Consequentemente, têm maior predisposição para acidentes.

Ademais, quem contrata um seguro, é maior de 25 anos, mas reside no mesmo imóvel de uma pessoa de até esta idade, é passível de pagar mais pelo produto. A seguradora entende que o jovem pode conduzir o veículo, uma vez que está ao seu alcance.

2 – Gênero da pessoa condutora deixa o seguro mais caro

Da mesma forma que a idade, o gênero do condutor está entre as coisas que deixam o seguro mais caro. Normalmente, homens pagam mais caro pelo seguro, em razão das estatísticas que mostram mais ocorrências e sinistros os envolvendo, em comparação com as mulheres.

3 – Estado Civil

Pode parecer loucura, mas o divórcio é uma das coisas que deixam o seguro auto mais caro. O pensamento comum das seguradoras é que pessoas casadas e, principalmente, com filhos tendem a ter mais responsabilidade ao dirigir. Ou seja, têm menos riscos de se envolver em acidentes.

4 – Histórico do condutor

O velho ditado “o passado te condena” cabe bem aqui! Se tem um histórico de sinistros, bem como muitos pontos na CNH por multas, seu seguro fatalmente será mais caro. Isso monta o perfil da pessoa contratante e, se a seguradora vê que a direção defensiva não é seu forte, pode entender que os riscos de acidentes são maiores.  

5 – Sua moradia pode deixar o seguro auto mais caro

O tipo de residência da pessoa também pode influenciar no preço do seguro auto. Casas em ruas públicas normalmente levam a valores mais altos, pois não há controle de entrada e saída por uma portaria.

Da mesma forma, caso sua casa ainda não tenha garagem, ou qualquer lugar apropriado para guardar o carro, o valor sobe. Apartamentos com garagem ou condomínios fechados, por outro lado, podem reduzi-los.

A depender da região onde a pessoa mora, o seguro auto também pode ser mais caro. A empresa considera, por exemplo, o fato de ser um local de alto índice de criminalidade.  

6 – Uso do veículo

Inicialmente, veículos que têm, como finalidade, o uso comercial são predispostos a sinistros, pois circulam mais. Logo, o prêmio pago pelo seguro também é maior. Por isso, o valor do contrato também pode encarecer.

7 – O próprio veículo é uma das coisas que deixam o seguro auto mais caro

Marcas e modelos de veículos “mais visados” por criminosos costumam ter seguros de valores altos. Da mesma forma, carros sem alarme ou qualquer dispositivo de segurança oferece maior risco de roubos e furtos, por isso, os valores também sobem.

Ao mesmo tempo, veículos blindados são até mais seguros, contudo, têm manutenção mais cara. Como resultado, a proteção ironicamente é uma das coisas que deixam o seguro auto mais caro.

Por fim, as seguradoras avaliam, ainda, estado de conservação, valor atual de mercado, se é um veículo nacional ou importado. A princípio, carros importados, bem como os antigos, tendem a ter seguros auto mais caros.  

8 – Franquias e coberturas

Entre as coisas que deixam o seguro auto mais caro, com certeza, estão os tipos de franquia e cobertura. Quanto mais itens cobertos, maior o valor. De forma análoga, quando contrata uma franquia mais barata, o preço do seguro é mais caro.

Como deixar o seguro auto mais barato?

Até aqui, vimos quais são as coisas que podem deixar o seguro auto mais caro. E como fazemos para reduzir esse valor?

Primeiro, ter cuidado com o valor das franquias e coberturas. O ideal, então, é contratar apenas os itens realmente indispensáveis para sua necessidade. Ainda, cuidar para reduzir a influência das coisas que deixam o seguro auto mais caro, como guardar o veículo em uma garagem e colocar um alarme.

Avalie nosso post

Especialista em seguros, Jeniffer Elaina trabalha com redação, revisão e otimização SEO desde 2012. É formada em Gestão de Seguros, Marketing e tem pós em Administração na FGV, possui curso técnico em Direito do Seguro. Possui mais de 3.000 textos e 5 e-books publicados na área de seguros.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *