Topo

Como emplacar o carro sem contratar um despachante

Comprar um carro novo, muitas vezes, é a realização de um sonho. Porém, a quantidade de taxas e seus valores podem tornar essa realização num pesadelo. Por exemplo: quem adquire um carro zero precisa emplacá-lo, e geralmente tem que contratar um despachante. O despachante ainda cobra pelo serviço, o que pode pesar no bolso. Mas há uma solução: que tal emplacar o carro sem contratar um despachante?

Um despachante tem como função dar seguimento a trâmites burocráticos, como o emplacamento de um veículo e a troca de município no registro do carro.

Especialista no assunto, ele costuma agilizar os processos, trazendo facilidade ao usuário.

O seguroauto.org deseja que você adquira o melhor seguro para o seu carro. Veja como!

É por isso que é comum contratá-lo para cuidar dos passos do seu veículo.

Mas, você sabia que dá para emplacar o carro sem contratar um despachante?

É comum que as próprias concessionárias contem com um despachante.

Outra opção é contratar o profissional por conta própria.

Porém, esses especialistas cobram por seus serviços, e o emplacamento do carro também é pago.

Juntando todas as taxas, os custos podem pesar no bolso.

Se você não deseja, ou não pode gastar agora, este texto é para você.

A seguir, explicamos como emplacar seu carro zero “sozinho”. Acompanhe!

Como emplacar o carro sem contratar um despachante

Imagem: Getty Images

Passo a passo para emplacar o carro sem contratar um despachante

Para quem quer economizar, emplacar o carro sem contratar um despachante pode ser uma boa opção.

E o procedimento para emplacar veículo não é tão difícil quanto parece.

Na verdade, ele só consome um pouco de tempo, devido às filas.

É por isso que muita gente prefere “terceirizar” a tarefa.

Simule o preço do seu seguro auto em nosso formulário.

A seguir, listamos as etapas básicas para regularizar seu automóvel.

Em todo o caso, lembre-se que o procedimento pode mudar de um estado para outro.

Por isso, acesse o site do Detran (Departamento Estadual de Trânsito) da sua localidade.

Você também pode ligar para o órgão e se informar sobre qualquer particularidade do processo.

Passo 1: documentos

Você deve estar se perguntando: o que precisa para emplacar um veículo zero?

A primeira coisa a se fazer para o emplacamento do carro é solicitar os documentos do automóvel à concessionária.

Você vai precisar do Decalque do número do chassi (original), da Nota Fiscal do Fabricante(cópia simples) e da Nota Fiscal da Revenda (original).

Passo 2: vá ao Detran e ao banco

É preciso que o proprietário do veículo, ou alguém com uma procuração assinada pelo proprietário, realize os procedimentos a seguir.

Vá ao Detran, unidade de trânsito ou Poupatempo da sua cidade.

Além dos documentos do veículo, você precisará apresentar o seu CPF, RG e comprovante de residência recente (de até três meses atrás).

Cote agora o preço do seu Seguro Auto!

A melhor cotação, com as melhores corretoras, pelos melhores preços.

Nesse momento, será hora de conseguir a liberação da placa.

Para regularizar o carro, também é preciso quitar alguns impostos.

Por isso, no Detran, você obterá os dados para pagamento do valor do IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores) e do DPVAT (Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres).

No órgão, o proprietário do carro ainda obtém o formulário do RENAVAM (Registro Nacional de Veículos Automotores), a “certidão de nascimento” do carro.

Com esses dados em mãos, é hora de se dirigir a um banco para pagar todas as taxas.

Alguns bancos permitem o pagamento dos valores pela internet, por meio do seu aplicativo.

Ainda assim, é mais comum a quitação pelo Caixa Eletrônico.

Esses documentos para emplacar carro zero são importantes também para o futuro, pois vão comprovar que o automóvel está regular.

Por isso, depois de tirar o auto da concessionária, mantenha-os sempre à mão.

Passo 3: volte ao Detran

Com os formulários e taxas pagas, vá ao Detran escolher a placa do carro.

Este passo é realizado no Setor de Classificação de Placas.

Feito isso, vá ao setor de Certificado de Registro de Veículo (CRV), para dar entrada na documentação.

O CRV não fica pronto na hora do pedido.

É preciso aguardar alguns dias, e o prazo é informado ao consumidor no momento da solicitação.

Passo 4: faça o emplacamento do veículo

Com todos os documentos e liberações em mãos, para emplacar o carro, é só se dirigir a um ponto de emplacamento autorizado pelo Detran.

Lá, não é necessário pagar nenhuma taxa, pois todos os valores já foram recolhidos.

Vale a pena lembrar que os locais para realização do serviço variam de uma cidade para outra.

Por exemplo: às vezes, o setor de CRV pode ficar em um prédio diferente do setor de solicitação do IPVA.

Dessa forma, é sempre bom verificar os locais corretos, pelo site ou telefone de atendimento do órgão.

Quanto custa contratar um despachante?

O valor necessário para contratar um despachantes pode variar muito de um estabelecimento para outro, e principalmente, de acordo com as regiões do país.

No entanto, é preciso fazer uma boa pesquisa de preços para garantir um bom valor.

Para ter uma ideia de quanto custa esse tipo de serviço, em Belo Horizonte (MG), o valor de um trabalho completo de despachantes custa entre R$ 340 e R$ 550.

Nesse estimativa pode-se também ver o quanto o valor  varia (cerca de 60%).

No entanto, além do menor valor, é preciso buscar por boas referências, para que o barato não saia caro.

Para quem tem o tempo disponível para realizar o emplacamento por conta própria, gastar 500 reais com despachante pode ser um valor bem alto.

Por isso, fazer o emplacamento sem despachante pode ser bem melhor.

Além disso, essa quantia pode ser melhor gasta, com acessórios para o veículo, ou ajudando a pagar o seguro do carro, por exemplo.

Valor do emplacamento

O emplacamento feito diretamente pelo proprietário, sem o intermédio do despachante, em São Paulo, fica por volta de R$ 261,41 (taxa do primeiro registro) mais R$ 117,91 pelo par de placas com tarjeta.

O valor total fica em torno de R$380,00.

Já contratando o despachante no mesmo estado, o valor pode chegar a R$900,00.

Ou seja, quando feito pelo próprio motorista, o emplacamento pode sair bem em conta.

Com essa economia, o motorista do estado de São Paulo, desde 2016, pode pagar um valor de mais ou menos R$91 e escolher a combinação alfanumérica da placa, desde que ela esteja disponível.

Para quem gosta de personalização, ter uma placa com os números e letras desejados pode ser bem interessante.

Outras vantagens em fazer o emplacamento sem o despachante

Além da economia, há outras vantagens em fazer o emplacamento sem o despachante.

Uma delas é a preocupação quanto à seriedade e responsabilidade do profissional.

Isso porque, muitas vezes o despachante fica com a posse do veículo e de uma procuração que o autoriza a realizar os procedimentos em nome do cliente.

Ou seja, qualquer coisa de errado que o despachante fizer, pode acarretar consequências para o cliente.

Assim, se o comprador do carro resolve fazer os procedimentos ele mesmo, ele possui a certeza de que toda a documentação está sendo feita corretamente e que o veículo está em segurança.

Além disso, o prazo para terminar todo o processo de emplacamento do carro, não é reduzido quando feito através do despachante, já que esses prazos são dados pelo Detran.

O despachante responsabiliza-se apenas a ir até o órgão e fazer o pagamento das taxas.

Comprar um carro emplacado

Para quem quer economizar com o emplacamento do carro, uma outra alternativa é comprar um carro que já venha com o emplacamento incluso no valor do veículo.

Algumas concessionárias fazem promoções desse tipo para atrair os clientes e fornecer uma espécie de desconto, que pode ser bastante proveitoso para o comprador do veículo.

Há ainda aquelas que cobram o valor do emplacamento mas responsabilizam-se pela tarefa.

Assim, o valor do despachante não é pago (ou pago pela própria concessionária).

Apesar de nesse caso haver o custo para o cliente, é uma alternativa para poupar tempo.

Dependendo da época em que o veículo for comprado, ainda é possível encontrar condições em que o IPVA também já vem pago pela concessionária, o que representa uma economia ainda maior para o cliente.

Por isso, comprar o veículo de uma maneira planejada, pode trazer uma série de benefícios.

Além disso, é importante ficar atento as promoções para encontrar por vantagens que representem economia e facilidade.

Cuidado com os prazos

Quem vai fazer o emplacamento por conta própria precisa tomar cuidado com os prazos para realizar os procedimentos.

Isso porque, de acordo com o Código de Trânsito Brasileiro, o registro precisa ser feito em até 15 dias contados a partir da expedição da nota fiscal.

Transitar com o carro sem placa, nesse período, também é permitido, desde que seja apenas no trajeto entre a concessionária e o órgão onde é feito o emplacamento.

Depois desse período, ou caso o carro esteja transitando com o carro fora do trajeto permitido, o motorista fica sujeito a uma infração gravíssima, com multa de R$293,47, 7 pontos na CNH e apreensão do veículo, que é encaminhado para o pátio, de acordo com o Inciso Vi do Artigo 230 do CTB.

Caso a placa seja roubada, a pena é a mesma.

Agora que você está com o carro novo, aproveite para contratar um seguro auto. Conheça as nossas dicas e contrate o melhor corretor!

Um seguro auto é fundamental para manter o seu bem seguro, e para prevenir prejuízos após colisões, roubo ou outros sinistros.

Algumas vezes, os serviços para emplacamento do carro podem ser agendados, tornando o atendimento mais rápido.

Informe-se no Detran de sua cidade sobre a melhor forma de emplacar o carro sem contratar um despachante.

5/5 - (1 vote)

Artigos relacionados

sensor de temperatura carro

Saiba tudo sobre Sensor de Temperatura do Carro

Data: 20/02/24

Tempo estimado de leitura:

2 min
Categoria: Manutenção Carro Leia agora
o que é abalroamento

Descubra o que é abalroamento!

Data: 15/02/24

Tempo estimado de leitura:

2 min
Categoria: Manutenção Carro Leia agora
quantos pontos perde a cnh

Descubra com quantos pontos perde a CNH

Data: 07/02/24

Tempo estimado de leitura:

3 min
Categoria: Dicas de Direção Leia agora

22 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • F
    Fernando Nobrega says:

    Muito bacana o texto, ajuda e dá a oportunidade dos proprietários de veículos a opção de comprar suas placas Mercosul por sua conta. Eu efetuei o emplacamento do meu veículo em SP de forma muito simples e online, bem mais barato. Você agenda no site e eles emplacam na sua casa sem custo.


  • L
    Luís Gonzaga… says:

    Olá,

    Qual endereço para emplacamento em Campinas SP?

    Att


  • P
    Patrícia Marques says:

    Boa tarde,

    Como faço para emplacar carro zero PCD sem o despachante, se tenho a isenção do IPVA?
    Sou de Maricá, Rio de Janeiro

    Att.,
    Patricia


    • S
      Sanaira Silveira says:

      Boa tarde Patrícia,

      Obrigada pela mensagem em nosso site.
      Por favor, procure o órgão responsável de sua cidade para que possam ajuda-la.

      Atenciosamente.

    • D
      Denise says:

      Oi Patrícia! Estou no mesmo dilema! Você conseguiu para poder me orientar? Obg