Seta Balao

Simule o preço do seu Seguro Auto

Qual é a marca do seu carro?

Conheça o custo da “driver license” e da CNH brasileira

A “driver license” é o documento que, nos Estados Unidos, corresponde à Carteira Nacional de Habilitação. Compare os custos para conseguir uma “driver license” americana, em comparação com a CNH brasileira.

Se você estiver nos Estados Unidos, residindo, fazendo um curso, ou como turista, você pode tirar sua “driver license” em qualquer Division of Driver License, espalhadas pelos estados americanos. Todos os estados tem a sua. A lei americana faculta a qualquer pessoa a tirar sua habilitação para dirigir. Conforme veremos mais adiante, se você permanecer mais de seis meses em território americano, poderá obter a equivalência para a CNH brasileira seguindo alguns passos simples.

No Brasil, as autoescolas cobram caro pela CNH. Todos são obrigados a cursar as aulas, sem isso não se pode dar entrada na habilitação. Existem taxas para realização de exames, que também são obrigatórios e consequentemente você vai gastar um prazo médio de 3 meses ou mais para tirar sua habilitação.

Nos Estados Unidos é bem diferente. Se você, por algum motivo já sabe dirigir, se você já conhece o carro, você não é obrigado a passar por uma autoescola. Você pode fazer o exame teórico e prático e se não for aprovado, não recebe a habilitação, mas o acesso é fácil.

Conheça o custo da “driver license” e da CNH brasileira

Imagem: Getty

Como conseguir a “driver license”

Para conseguir o documento, o estrangeiro chega com o passaporte e um formulário  impresso e preenchido, que é o i94, que é obtido na internet. Ele vai mencionar seu nome e a data de entrada nos EUA e data prevista de saída. Dentro desse período, você pode tirar a “driver license”, qualquer estrangeiro pode tirar a habilitação.

Os estrangeiros devem levar para o departamento responsável esse formulário preenchido, um comprovante de residência, que pode ser até o comprovante do hotel onde se está como residente e o passaporte. Um americano deve levar sua identificação. Dando entrada no documento pela manhã, já será aplicada uma prova, que pode ser em espanhol, se for de sua preferência, ou inglês. A prova teórica tem 50 questões, das quais é preciso acertar 40. Se você passar na prova escrita, já estará apto a fazer o exame de direção, que é realizado no mesmo dia.

O próprio funcionário que atende e recolhe os documentos, aplica o exame de vista, que é realizado olhando-se através de um aparelho próprio e lendo-se algumas letras. Não é preciso passar por oftalmologistas e pagar taxa para isso. Basta ler as letras e já está habilitado. Se não conseguir ler, o funcionário encaminha para o exame com o médico. Portanto, não há despesas desnecessárias. As autoescolas são realmente necessárias somente para quem não sabe dirigir.

A prova de direção é realizada com os carros disponíveis no setor encarregado das licenças, ou no próprio carro do candidato, ou no carro alugado, ou no carro de uma autoescola, que disponibiliza o veículo para a prova, mediante o pagamento de uma taxa. Sendo aprovado na prova prática, na hora é entregue um protocolo, para aguardar e retirar a “driver license”. Depois de aguardar por 30 a 50 minutos, o documento é entregue mediante o pagamento de US$ 20. Com mais algumas taxas, tudo não deverá passar de US$ 50, no total, que confere a habilitação.

A driver license é um documento de identificação, o ID. Ela permite abrir conta em banco, matricular-se em escolas, etc.

As taxas, variam conforme o estado da Federação Americana, mas tomemos como exemplo o estado da Flórida, onde residem muitos brasileiros:

Teste teórico $10.00
Teste prático $20.00
Carteira – ID (Original, Renovação e Substituição) $25.00

Pesquisa realizada em novembro de 2017. Fonte: DHSMV

Veja o custo da carteira de motorista no Brasil

Não há um preço fixo para se conseguir tirar a CNH – Carteira Nacional de Habilitação no Brasil. Os valores variam entre estados e até entre cidades. Mas a média do custo, para 2017, costuma ficar entre R$ 1.300 e R$ 2.000.

O total a ser pago é a soma de todas as taxas. Caso o candidato seja reprovado em alguma fase do exame de habilitação, o valor ficará ainda mais alto, porque vai precisar pagar novas aulas e a taxa da reprovação.

A primeira taxa é relativa à entrada no processo e o valor, atualizado para 2017, entre R$ 65 e R$ 78 reais. É o valor relativo ao laudo e é feito através de boleto, depois de realizado o cadastro no Detran de cada cidade. Depois disso, o condutor deve se dirigir a uma autoescola, e cumprir as outras etapas exigidas.

Você já conhece a CNH Digital? Saiba tudo sobre o assunto aqui.

Procedimentos e exames exigidos

Um exame que precisará ser realizado é o Exame Psicotécnico, para que seja atestada a sanidade mental. Além disso, é obrigatório o exame de vista, para avaliação. Nesses testes, vão mais R$ 150 a R$ 300 reais, em valores atuais.

Aulas no Simulador

Devido à adoção do Simulador, o preço para se conseguir tirar a Carteira Nacional de Habilitação no Brasil aumentaram ainda mais. Por ser um equipamento caro, o preço para tirar a CNH ou renovar a carteira subiu em média 60% no país. Isso porque as aulas em uma autoescola são obrigatórias, mesmo para quem já sabe dirigir, o que torna o custo alto para todos. 

O Simulador ainda não funciona em todos os estados, mas em São Paulo já é necessário. Ele é como um videogame, que simula a direção em um carro virtual, com o maior realismo possível, com volante, pedais e painel. Ele ensina a dirigir, ao mesmo tempo em que avalia a perícia do condutor.

Para quem em São Paulo vai tira a CNH na categoria B, são obrigatórias 8 horas/aula, sendo que 4 simulando o ambiente diurno e 4 no ambiente noturno, isto é, em estradas à noite. As aulas práticas na rua também incluem obrigatoriamente uma sessão noturna.

Segundo a resolução 543 do Denatran – Departamento Nacional de Trânsito, de 2015, é obrigatória a participação em 5 horas de aula prática em Simulador, sendo 1 hora em ambiente noturno. O Denatran está exigindo a implantação de Simuladores em todo o país. A partir de 2017, não se poderá mais conseguir a CNH sem as aulas em Simulador, o que representa mais um complicação no processo e valores mais altos. O custo, que poderia ser de R$ 1.400, passa a ser de R$ 1.700.

As autoescolas argumentam que o equipamento custa cerca de R$ 40 mil reais. Porque as autoescolas repassam o custo do Simulador para seus alunos, o custo para cada aluno aumentou aproximadamente R$ 300.

Isso traz mais gastos para o cidadão, numa exigência que, ao invés de simplificar, complica a vida das pessoas. É de se esperar que haja uma queda na procura pela CNH, com valores tão altos, num momento em que não há aumentos salariais.

Pode-se questionar a validade da adoção desse equipamento, porque por décadas formaram-se excelentes motoristas sem depender dessa tecnologia, já que as aulas práticas na rua sempre foram suficientes. Pode-se perguntar a quem realmente interessa essa complexidade e quem se beneficia da adoção desses equipamentos.

Pelas projeções, é preciso reservar pelo menos R$ 2.000 para quem vai começar o processo da primeira habilitação.

Você pode tirar a habilitação no exterior

Com tantas exigências e custo alto no Brasil, muita gente está considerando a ideia de fazer a habilitação no exterior.

Segundo as normas do Detran, é reconhecida a possibilidade de brasileiros habilitados no exterior, em países que mantém acordos e convenções internacionais com o Brasil, como é o caso dos Estados Unidos.

Para isso é preciso que a “driver license” esteja dentro do prazo de validade. O portador deve providenciar uma tradução simples, contendo os dados pessoais. É preciso se dirigir ao Detran com:

– Carteira de Identidade ou equivalente, como um documento com foto, a carteira de habilitação, cópia do passaporte, das páginas com foto e número do documento.

– comprovante de residência no Brasil e comprovante de residência no exterior, por um período não inferior a seis meses, depois da data da habilitação. Podem ser utilizados comprovantes de matrícula em cursos, como os de idioma, que mostrem a permanência pelo período exigido. Se o período foi de residência em casa de parentes ou amigos, deve-se apresentar o comprovante de residência desse local, assinada pelo responsável pelo domicílio.

– É necessário pagamento de taxa de serviço do Detran (DUDA), no valor de R$ 135,32, pago em qualquer agência bancária (cod. 206-2).

Leia mais artigos sobre:

5 Comentários

  • Stefano says:

    Boa noite,

    Por favor, poderia tirar minha dúvida? Minha carteira é italiana, comecei a tradução em setembro do ano passado, nunca chegava, ligando e estressando para ter na mão esse papel.
    Ai só depois do carnaval a minha tradução chegou.
    Minha carteira italiana vencia dia 16 de março, eu consegui começar a praticar dia 13 de março, porque o Detran de Salvador não estava querendo me dar a cnh brasileira? Respondendo que a minha esta vencida? Estão de sacanagem, gastei uns mil reais e hoje ainda nem posso dirigir.

    Att

  • Patrícia Morgan says:

    Boa tarde,

    Sou De Minas Gerais, cidade do interior, estou tirando minha habilitação a quase 5 meses, já paguei mais de 2 mil, lembrando que o prazo para se habilitar depois que começa a pagar as taxas é de 1 ano, mas tenho que fazer em etapas já que o salário mínimo aqui no Brasil é de 900 reais, mas os valores para tirar a CNH variam de estado para estado e cidades para cidades, por exemplo, aqui para mim vai ficar em torno de 3 mil. Tudo muito burocrática e de custos abusivos, tanto do estado quanto da parte das auto escolas que são oportunistas… Esse simulador é horrível, só pra roubar mesmo o dinheiro da gente, eu dirijo meu carro e acho uma sacanagem ter pago 250 reais pra fazer esse simulador que é pior do que aqueles videogames ultrapassados… E depois que a gente tira a CNH aqui ainda fica difícil pra gente dirigir nosso carro já que o preço do combustível também é absurdo e não para de subir, e ainda tem os impostos anuais, IPVA, aqui em casa mesmo é mais de mil reais de dois carros, e manutenção que são absurdos de caro, meu carrinho é um Ford KA ano 2002, tive que trocar a bateria, foi 300 R$. Gente, é muito difícil viver no Brasil, o oportunismo, e burocracia e a carga tributária massacra o povo brasileiro, pobre no Brasil não tem lazer, só trabalha feito burro de carga pra pagar imposto em cima de imposto pro estado, tem uma péssima qualidade de vida. Essa é nossa realidade, eu amo ser brasileira, amo o Brasil, mas eu espero do fundo do coração que a realidade do nosso país mude para melhor. Continuo otimista e não desisto do meu país nunca.

    Att

    • Nilmara Oliveira Ribeiro says:

      Oi,

      Meu filho já gastou mais 2.000,00 e até agora não conseguiu tirar. Ainda bem que o presidente retirou esses simuladores ridículos!

      Até.

  • Cida says:

    Oi,

    Moro em New Jersey e renovei minha carteira pelo Correios, paguei em torno de 25 dólares. E em menos de uma semana recebi a carteira.

    Até logo

    • Nilmara Oliveira Ribeiro says:

      Boa tarde,

      Humilhou todo mundo!
      Maravilhoso morar num país que dão valor ao dinheiro do povo e não jogam pra cima como se fossemos ricos.

      Até mais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *