dcsimg

Consórcio ou financiamento de carro: o que compensa mais?

A compra de carro é algo que precisa ser estudada com calma. O modelo deve ser escolhido para agradar o motorista, mas, acima de tudo, é preciso fazer contas. Hoje, a maior parte dos veículos é vendida por meio de financiamento, e são poucas as pessoas que possuem dinheiro para pagar à vista. Às vezes, até mesmo as que têm, optam por parcelar o valor.

Mas na hora de decidir como pagar pelo carro é preciso analisar todas as possibilidades, e o financiamento não é a única modalidade disponível. O consórcio vem ganhando espaço nos últimos anos e surgem novos grupos a cada dia. Mas por qual deles decidir?

Conheça como cada um funciona e suas vantagens e desvantagens para poder fazer a escolha mais adequada às suas necessidades.

Consórcio ou financiamento de carro: o que compensa mais?

Consórcio

O consórcio de veículos decorre de grupos que se formam e os participantes de alguma forma “ajudam” na compra dos carros. Uma administradora será responsável por administrar todos os fundos recebidos e esses serão usados nas cartas de crédito para a compra do veículo.

Uma instituição financeira monta os grupos com os interessados em fazer o consórcio com valores de carta pré-definidos. De acordo com o valor estabelecido, estipula-se o valor das parcelas a serem pagas, sendo que elas não cobram nenhuma taxa de juros.

Mas não ache que ficará isento de pagar valores extras. Normalmente, é cobrada uma taxa de administração (menor que a do financiamento) e outra taxa de fundo de reserva.

Para poder adquirir o veículo, o consorciado precisa ser contemplado, ou seja, todos os meses será contemplado um número já pré-definido.  O mais comum é que sejam sorteadas uma ou duas cartas de crédito por mês. Se um consórcio tiver, por exemplo, duração de 48 meses, a pessoa pode ser sorteada no primeiro ou no 48º mês.

Caso queira antecipar o recebimento da carta, é possível fazer um lance em dinheiro. O valor usado no lance será utilizado para quitar parte do valor faltante das parcelas.

Vantagens do consórcio

  • As taxas são menores, e paga-se cerca de 20% a mais sobre o valor do veículo;
  • É possível entrar em grupos em formação ou que já estejam em andamento. No último caso, se reduz o tempo do consórcio;
  • É possível usar o consórcio de veículo como uma forma de fazer aplicação de dinheiro ou para um planejamento de médio ou longo prazo.

Desvantagens do consórcio

  • Não se consegue adquirir o veículo de imediato, é preciso ser sorteado ou dar um lance;
  • Desistir de participar de um grupo de consórcio não é simples. Normalmente, é preciso passar as cotas para outra pessoa;
  • Apesar de não serem exigidos tantos documentos para ingressar em um consórcio, na hora de receber a carta as exigências podem ser grandes.

Índices do consórcio

Mesmo com a atual situação econômica do país, o setor de consórcios apresentou uma alta se comparado com o ano anterior. No primeiro quadrimestre, o número de contemplados em veículos leves teve um aumento de 7,7%, chegando a 182 mil consorciados.

O crédito disponibilizado também apresentou alta de 7,6%. Em contrapartida, a venda de novas cotas apresentou um declínio de 6,5%, assim como o de crédito comercializado (-14,3%).

Apesar de todas as vantagens que o consórcio oferece, em julho de 2016 ele correspondia apenas a 17% das modalidades disponíveis para pagar o carro de forma parcelada.

Financiamento

O financiamento de veículos corresponde por cerca de 80% da modalidade como os carros são comprados. Apesar de ser mais conhecida e utilizada, faz com que o proprietário acabe desembolsando um valor maior.

É preciso fazer um financiamento junto com uma instituição financeira, podendo ser um banco comum ou da própria montadora. Nesse caso, o valor do veículo é parcelado e são incluídas as taxas de juros. Essas taxas elevam o valor do veículo em cerca de 75%.

Faça a cotação do seu seguro auto online!
Qual é a marca do seu carro?

Mesmo sendo mais caro, ainda é preferido por muitas pessoas pelo fato de ser aprovado rapidamente e o veículo ser adquirido mais rapidamente.

Vantagens do financiamento

  • Pode-se sair com o veículo da loja assim que o financiamento for aprovado;
  • Possibilidade de parcelas em até 72 vezes ou mais, conforme a regra de cada banco.

Desvantagens do financiamento

  • Taxas de juros extremamente altas;
  • Bastante burocracia para que a aprovação seja feita.

Índices do financiamento

O financiamento é mais comum na região sudeste (46,78%), seguido pela região sul (20,42%). Analisando o cenário nacional, de todos os financiamentos realizados no país, no mês de julho de 2016. 80,9% foram de veículos leves.

Quando analisado por tempo de uso, os carros mais financiados foram os que possuem entre 4 e 8 anos, atingindo 118 mil unidades, seguido pelos veículos novos com 91 mil unidades. Entre os veículos novos financiados alguns tiveram uma maior procura:  Onix (7.575), HB20 (4.959), Ka (4.015), Prisma (3.936) e Palio (3.656).

Consórcio x financiamento

Para que possa fazer uma comparação de valores, um veículo com custo de R$ 70.630,00 tem valores bem diferentes nas duas modalidades.

Consórcio Financiamento
Número de parcelas 60 60
Valor das Parcelas  R$ 1.414,93  R$ 2.063,00
Valor total pago  R$ 84.985,80  R$ 123.825,00

Por isso, antes de escolher a sua forma de pagamento do veículo, é preciso considerar a urgência em que precisa do veículo e o valor final que está disposto a pagar pelo carro. Uma dica é sempre calcular o Custo Efetivo Total (CET) e assim saber exatamente quanto estará pagando.

Fiz um texto falando sobre quanto precisa ganhar para comprar um carro. Vale a pena dar uma olhada :)

Agora é só escolher um deles e sair dirigindo o seu veículo novo ou usado por aí.

Leia mais artigos sobre: , ,

Comentários

Silvio Mattos - 30 de julho de 2017 às 17:48

Boa tarde,

Essa análise me parece incompleta. Enquanto no financiamento já se sabe o quanto vai pagar, no consórcio isso é totalmente imprevisível, já que se o carro tiver aumento de preço de fábrica esse aumento será rateado pelos consorciados. Fazendo um breve histórico veremos que os carros em média aumentam em torno de 10% ao ano, ou seja num período de 60 meses esse carros terão aumentado por baixo 50% e isso sem considerarmos aumento sobre aumento.

Até mais

Postar um comentário