dcsimg

Cuidado, a placa dianteira pode se soltar em enchentes!

Com a grande incidência de chuvas e alagamentos constantes nas cidades, você deve ficar atento, a placa dianteira pode se soltar do carro. Veja como se prevenir, porque a multa é alta.

Com as constantes chuvas do outono, as enchentes são uma constante em muitos pontos das cidades brasileiras. Muitos motoristas se aventuram a atravessar pistas alagadas e há mesmo momentos em que isso não pode ser evitado. Mas é preciso estar muito atento, porque, além dos possíveis danos ao veículo há uma grande chance da placa dianteira do carro ou da moto se soltarem. Esse é um fato que tem se tornando constante.

Cuidado, a placa dianteira pode se soltar em enchentes!

Imagem: Enchente em São Bernardo do Campo, SP, março de 2018.

Além do tempo perdido para atender as exigências do Detran, da necessidade de providenciar diversos documentos, o motorista, se trafegar sem a placa e for flagrado por um guarda de trânsito, será multado em R$ 191,54, mais os pontos de infração gravíssima na carteira.

Os Departamentos de Trânsito estaduais já alertaram para a frequente perda das placas de carros em enchentes. Diariamente são diversos carros que passam por vistoria porque perderam a placa dianteira. Ela fica na parte mais baixa do veículo e é presa com apenas dois parafusos, sem lacre, como na placa traseira. O que acontece é que a pressão da água em enchentes solta a placa, o que não aconteceria se a placa dianteira fosse melhor fixada.

Depois de passar numa área alagada o motorista precisa ficar atento e verificar, antes de sair de casa, se a placa dianteira está no lugar. Além das chuvas e alagamentos, os buracos das cidades contribuem ainda mais para que as placas se soltem.

Cuidado, a placa dianteira pode se soltar em enchentes!

Imagem: Enchente em São Paulo, março de 2017.

Perder a placa é dor de cabeça

A placa é a identificação do veículo e a garantia da sua legítima propriedade. Ela funciona para garantir a segurança do proprietário e para possibilitar o controle dos órgãos de trânsito. Tanto quanto sua identidade pessoal é importante para a segurança, assim é a placa. Se ela for perdida, por algum motivo, você não poderá usar mais o seu carro enquanto não providenciar a 2ª. via da placa perdida.

A questão é que essa não é uma tarefa simples e rápida e enquanto não é completada você precisará se locomover de outra forma, como transporte coletivo, Uber, taxi, etc. Portanto, é um problema que fica caro. Se você perder a placa numa cidade que não é a origem do carro, então o problema será ainda mais complicado.

Cuidado, a placa dianteira pode se soltar em enchentes!

Imagem: Enchentes em Santos, SP, abril de 2018.

1 – O que fazer?

Em primeiro lugar, procure a Delegacia de Polícia mais próxima para fazer um Boletim de Ocorrência. A partir desse momento, sua placa não poderá ser indevidamente usada por alguém que a encontrou. Se estiver usando o carro, por ser final de semana ou feriado, o B.O. poderá ser avaliado por um guarda como justificativa para trafegar com o carro, mas não existe nenhuma certeza de que ele agirá com bom senso, o procedimento é bastante incerto e a multa poderá ser aplicada.

2 – Placa Dianteira

Solicitar a 2ª. via da placa numa agência do Detran, Departamento de Trânsito,  de sua cidade. As placas dianteiras e traseiras seguem procedimentos diferentes para obtenção de segunda via. Se você tiver perdido a sua placa, o Detran explica o que precisa ser providenciado:

– A placa dianteira do veículo não é lacrada. Se ela for do tipo reflexiva, será dispensada a realização de vistoria. Isso vai depender da cor do lacre da placa traseira.

– Se a placa traseira for com lacre amarelo, não há necessidade de fazer vistoria para a 2ª. via da placa dianteira. Verifique a cor do lacre de sua placa traseira, se não for amarela, a situação se complica um pouco mais.

– Se as placas não forem reflexivas, com lacre amarelo, mas do antigo modelo, com lacres verde, azul, laranja ou cinza, para 2ª. via tanto da dianteira como da traseira, será necessário fazer nova vistoria, com a substituição também da placa traseira. Será cobrada não só a taxa da 2ª. via da placa dianteira perdida, mas também uma taxa pela troca do par de placas.

– Em caso de dúvidas, o Detran deverá orientar o proprietário do veículo.

Cuidado, a placa dianteira pode se soltar em enchentes!

Imagem: Carro que perdeu a placa dianteira.

3 – Placa Traseira

É na placa traseira, portanto, onde fica o lacre obrigatório. Atualmente, a placa precisa ser reflexiva e o lacre, amarelo.

– Procurar um posto do Detran. Para maiores informações, você pode ligar no Disque Detran-SP, que funciona para o estado de São Paulo ou procurar um posto do CRVA – Centro de Registro de Veículos Automotores.

– Providenciar a vistoria do veículo, mediante o pagamento de taxa

– Levar ao Detran o laudo da vistoria do veículo

– Levar o Certificado de Registro de Veículo, CRV, o documento do carro.

– Levar documentos como RG, CPF e a CNH

– Se a placa foi danificada ou o lacre foi quebrado, eles serão recolhidos

– Levar o Boletim de Ocorrência

Esses documentos e providências costumam ser realizados por despachantes, para quem não tem tempo, mediante uma taxa pelo serviço.

Antes de solicitar a 2ª. via da placa, o proprietário precisa pagar todas as multas ou documentações que estejam pendentes.

As taxas a serem pagas variam para automóveis, caminhões ou ônibus. O valor do par de placas, segundo o Detran-SP é de R$ 198,56. Se for somente a placa dianteira, sai por R$ 85,12. Se for o lacre danificado, fica em R$ 55,92.

Placas de carros em “achados e perdidos”

Para aqueles que perderam a placa dianteira em enchentes, as que mais se soltam facilmente, resta o recurso, antes de solicitar a 2ª via da placa, de pesquisar em redes sociais, como o Facebook, na tentativa de verificar se a placa foi encontrada e disponibilizada por alguém de boa vontade.

Cuidado, a placa dianteira pode se soltar em enchentes!

Imagem: Três placas encontradas por um comerciante na porta do seu estabelecimento.

Na cidade de Valinhos, SP, que fica próxima às rodovias Anhanguera e Bandeirantes, os moradores encontraram tantas placas depois de uma forte chuva, que criaram um grupo em uma rede social para encontrar e devolver placas perdidas que eles encontraram. Somente um comerciante encontrou três placas em frente ao seu estabelecimento.  Há outros grupos também, em que usuários colocam a identificação da placa, na esperança de que alguém a tenha encontrado.

Solução preventiva indicada pelo próprio Detran

Depois de perder a placa dianteira em uma enchente na Avenida Marginal, em São Paulo, no mês de março, uma amiga enfrentou todas as exigências burocráticas para conseguir uma placa nova. Ele gastou mais do que a média, porque tinha uma multa, que seria paga no licenciamento, e pagou por um par de placas, porque a traseira não tinha o lacre amarelo.

Na hora do emplacamento, ouvi do funcionário do Detran uma recomendação, que agora será posta em prática e que eu compartilho aqui. É uma forma legal e segura de evitar que a sua placa dianteira caia no meio da rua e que já é conhecida por alguns:

– Prenda a placa dianteira com fita adesiva dupla face!

Cuidado, a placa dianteira pode se soltar em enchentes!

Imagem: Regina Di Ciommo.

A fita adesiva dupla face não danifica a placa, nem a pintura, sendo muito adotada pelos proprietários de carros de luxo importados, que não querem furar a lataria com parafusos. É a fita verdinha, especial da 3M. Segundo o funcionário do Detran-SP, a placa fica tão bem fixada que não é possível mais que caia, mesmo em enchentes. Fica a dica!

Leia mais artigos sobre:

Comentários

Sem comentários. Seja o primeiro a responder!

Postar um comentário