Seta Balao

Simule o preço do seu Seguro Auto

Qual é a marca do seu carro?

Faça as contas dos custos que seu carro lhe traz

Ter um veículo é uma comodidade, mas mantê-lo pode pesar no orçamento. Afinal, são vários os custos que um carro traz. Você conhece todos eles? Acompanhe o texto e comece já a organizar a sua vida financeira!

Principalmente em tempos de crise, as pessoas começam a analisar com mais cuidado as contas. Quanto pago de energia elétrica? E na assinatura de uma revista?

Olhando os gastos mais de perto, é torna-se possível descobrir para onde o dinheiro está indo. Um dos itens que costuma surpreender e comprometer o orçamento é o veículo. Você sabe os custos que seu carro traz?

Por exemplo: se você comprou o seu carro financiado, este é o seu primeiro custo com o automóvel. E ele não é referente apenas ao valor da parcela, mas também aos juros que estão embutidos no empréstimo.

Também existem os impostos relacionados ao bem e os valores para o seu cuidado.

Mas, é claro, que os gastos não param por aí! Ainda existem muitos outros custos, que parecem pequenos, mas que, colocados na ponta do lápis, fazem toda a diferença.

Como o IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores).

A seguir, falamos um pouco sobre os custos fixos e variáveis que um veículo costuma trazer ao seu proprietário. Acompanhe!

Faça as contas dos custos que seu carro lhe traz

Imagem: Getty

Custos fixos que o seu carro traz

O IPVA representa cerca de 4% do valor do veículo. Pode parecer pouco, mas, quando somado com os demais custos com o carro, é possível perceber que o imposto fica bem alto.

Os custos devem ser quitados todo o começo do ano. Não há como escapar — a menos que você deseje arcar com multas e ter dores de cabeça com o Detran (Departamento Estadual de Trânsito).

Quem tem um seguro auto também pode calcular algo em torno de 3% a 10% do valor do veículo. Esse percentual é o mais comum na definição do custo do seguro, mas pode variar.

Especialmente de acordo com as coberturas que a proteção possui e a avaliação de risco do auto.

Esses são apenas alguns dos gastos fixos relativos a um carro. Existem ainda valores variáveis, que são demandados de acordo com a utilização do automóvel.

Custos variáveis que o veículo gera

Os gastos variáveis com um veículo começam com o combustível. Sendo ele gasolina, álcool ou GNV, o produto costuma ter valor  elevado.

Quando o motorista utiliza o carro de forma frequente, por exemplo, o gasto com combustível pode chegar a um salário mínimo mensal!

É impossível prever com exatidão quanto cada motorista irá gastar com esse tipo de insumo. Então, a dica é: sempre que for abastecer, faça anotações do valor da compra.

No final do mês, some todos os valores, e utilize-o como base. Assim, você terá uma estimativa, mesmo que apenas próxima, do quanto será gasto no próximo mês,

Ao sair com o carro, você também precisa estacioná-lo. Nas grandes cidades, as vagas são bastante limitadas e, muitas vezes, ainda possuem sistema rotativo.

Por isso, outro gasto com o veículo é para o estacionamento em um espaço fechado.

Quem tem o hábito de viajar também pode preparar o bolso. Afinal,  várias estradas demandam gastos com pedágios. Para conservar o carro, costuma ser preciso gastar com lavagens, manutenção e muitos outros.

Se você for um motorista que não respeita as leis de trânsito, ainda há um custo extra: as multas! Os valores são elevados, e mudam conforme a infração.

Uma infração de natureza gravíssima, por exemplo, é punida com multa no valor de R$ 293,47.

A seguir, veja a lista de gastos comuns com um carro. Eles variam de acordo com a cidade no País, principalmente em relação à manutenção mecânica e o pedágio nas estradas.

  • IPVA (uma vez por ano);
  • Seguro Obrigatório (DPVAT), pago junto ao IPVA;
  • Seguro Auto, que pode ter parcelas mensais ou divididas em tempo menor;
  • Financiamento, com pagamento de juros ao banco;
  • Combustível;
  • Estacionamento;
  • Pedágio;
  • Limpeza do veículo;
  • Manutenção mecânica;
  • Balanceamento;
  • Reparos de possíveis danos;
  • Instalação de acessórios como som, kit gás, TV automotiva, GPS etc.

Como economizar com o carro?

Você já deve ter percebido que os custos com um veículo não são pequenos. É preciso bem mais do que abastecer o automóvel: os gastos incluem de impostos a reparos na oficina. Por isso, vale a pena investir em modos de economizar.

Para começar, você pode ter maior atenção na hora de escolher um financiamento para o veículo. Sempre pesquise bastante entre os bancos, analisando as taxas associadas.

É importante verificar não apenas os juros, mas o CET  da operação. O CET é o Custo Efetivo Total, e refere-se a todos os valores cobrados em um financiamento, como uma taxa para manutenção do empréstimo.

Outra dica interessante é ter atenção aos preços do combustível. Abasteça maiores quantidades quando a gasolina, gás ou álcool estiverem mais baratos.

Se os preços ficarem elevados, prefira manter no tanque apenas o que você precisa para trafegar. Também é interessante unir álcool e gasolina em motores flex.

Quando está 30% mais barato do que a gasolina, o álcool traz muito mais vantagem ao carro e ao seu bolso.

Seguro, impostos e manutenção periódica

Na hora de contratar um seguro, você também pode buscar economia. Primeiro, escolhendo apenas as coberturas necessárias ao veículo.

Exclua as que não fizerem muito sentido, como a proteção do som, quando o seu carro não possui um.

Instalar um rastreador de veículo, da mesma forma, ajuda a economizar na apólice. Afinal, a seguradora terá maior segurança de que o carro não sofrerá roubo ou furto sem recuperação pela polícia.

No fim de cada ano, você ainda pode se planejar para o pagamento rápido do IPVA e DPVAT. É comum que, quando pagos com antecedência, ou de uma só vez, os valores tenham desconto.

Por fim, lembre-se de deixar a manutenção do carro em dia. Não espere que o veículo quebre antes de levá-lo à oficina.

Nesse tipo de ocorrência, os custos para reparo costumam ser bem mais caros. Especialmente se comparado ao que teria sido gasto para a prevenção do problema.

Agora você já tem uma noção dos custos que o seu carro gera. Anotando todos os gastos mensais, você terá uma previsão mais acertada dos valores. Assim, poderá controlar melhor a sua vida financeira.

Leia mais artigos sobre:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *