dcsimg

É hora de pagar o IPVA de 2016

Com desconto à vista ou parcelado, confira o valor do imposto verificando o número do Renavam do veículo

A cobrança do IPVA nos estados do Brasil fica sob a responsabilidade da Secretaria da Fazenda, que deve enviar as guias de pagamento em janeiro, que é quando vence a cota única ou a primeira parcela do pagamento, para quem vai pagar parcelado.

O documento é enviado pelos Correios, mas o proprietário do veículo podem encontrar a guia para pagamento no site do Detran ou no da Sefaz. Outras formas de cobrança podem estar ligadas a um golpe contra o contribuinte, que deve ignorá-las. Alguns estados mandam apenas um aviso de pagamento pelo correio, como no caso de São Paulo. Já nos estados do Paraná e Mato Grosso do Sul, os boletos foram enviados com antecedência, também pelo correio.

O DPVAT, ou seguro obrigatório, vai ter que ser pago com o IPVA, mas o vencimento, geralmente, fica para dia 15 de fevereiro, o que dá um prazo maior para o contribuinte. O pagamento é somente em parcela única para carros e pode ser parcelado para motos, vans, ônibus e micro-ônibus.

Para pagar o IPVA 2016, o contribuinte pode utilizar a agência bancária credenciada, com o número do Renavam (Registro Nacional de Veículo Automotor) , pagando no caixa ou nos terminais de autoatendimento. Para quem prefere pagar pela internet, o pagamento fica na sua página do site, em “pagamentos”, onde se localizam  as “taxas Detran”, dos diversos estados, encontre o seu estado. Nos sites também existe a opção “seguro DPVAT”.

No estado de São Paulo, a primeira data de vencimento é no dia 11 de janeiro, para quem tem placa com final 1. Os valores de pagamento podem ser consultados no site http://www.imprensaoficial.com.br/suplementos/fazenda/IPVA2016/index.asp ou nas agências bancárias.  Para isso é preciso ter em mãos o número do Renavam e da placa do veículo.

O valor do IPVA em São Paulo ficará, em média, 3,3% mais barato. Isso porque um levantamento da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), constatou uma queda nos preços de venda dos veículos, com base nos valores de mercado de setembro de 2015. Os carros tiveram redução de 3,4%, os utilitários tiveram preço menor em 3,3%, os valores dos caminhões tiveram um recuo de 3,8%, os ônibus e micro-ônibus 3,15% e os preços das motocicletas diminuíram 2,7%, em relação a 2014.

Desconto

Com datas de pagamento definidas, os contribuintes podem pagar o IPVA de 2016 à vista, com desconto de 3% ou parcelar o pagamento em três vezes, sem desconto. A data varia em função do final da placa do veículo. Ainda é possível pagar a cota única em fevereiro, mas sem desconto.

Tabela IPVA

Como se programar para pagar o IPVA

É hora de pagar o IPVA Pagar os impostos no início de cada ano não é tarefa fácil. Geralmente os orçamentos das famílias não têm folga para esse compromisso. As possibilidades de cumprir essa exigência aumentam quando existe uma programação anterior para isso.

As primeiras parcelas do IPVA ou o pagamento da cota única já começam a vencer do dia 11 em diante. Com certeza, somente quem já se programou para o pagamento consegue pagar à vista. Sem previsão no orçamento, a opção é o parcelamento.

Num contexto de crise, quando ainda há outros compromissos, como pagamento de despesas escolares, IPTU e outros que sobraram do Natal. Se não houver uma reserva programada, ainda há a solução de diminuir os gastos com supermercado, restaurantes, consumo de energia elétrica e gastos supérfluos. A economia conseguida vai pagar ou ajudar a pagar o IPVA.

Usar o dinheiro investido

Se o orçamento mensal não consegue cobri a despesa do imposto, mas você tem um dinheiro investido, a opção é utilizar esse dinheiro para quitar o IPVA com desconto.

O desconto vai ser maior do que o rendimento de uma aplicação em renda fixa, por exemplo, que em dezembro pagou de 1,10% a 1,35%. A poupança, cujo rendimento está abaixo da inflação, é com certeza uma opção inválida para o seu dinheiro. Portanto, nenhum investimento como poupança ou renda fixa vai pagar 3% de rendimento em um mês, que é o valor do desconto à vista.

Faça a cotação do seu seguro auto online!
Qual é a marca do seu carro?

Entretanto, não é uma boa ideia comprometer todo o recurso investido e ficar sem uma reserva para gastos emergenciais nos próximos meses, que aí exigiriam um empréstimo.

É necessário saber quais serão as despesas futuras, para que se possa decidir se é possível pagar o imposto à vista ou parcelado. Por esse motivo, a organização do orçamento é tão importante. Caso se tenha muitas contas a pagar nos próximos meses, o pagamento parcelado é mais viável. O valor das parcelas deve ser incluído na planilha do orçamento dos meses janeiro, fevereiro e março.

Atraso no pagamento

O IPVA é uma obrigação anual do proprietário de um veículo. A situação de quem perde o prazo ou não paga pode se tornar bastante complicada.

São duas as consequências negativas principais. A primeira é que sem o pagamento do IPVA não é possível fazer o licenciamento do veículo. E sem o licenciamento o risco é do carro ser apreendido.

A segunda consequência é que o proprietário recebe um comunicado para pagar a dívida. O atraso no pagamento acarretará uma multa. A taxa cobrada varia de acordo com o estado. Em São Paulo, por exemplo, a multa é de 0,33% por dia de atraso. Quanto maior o atraso, maior a multa. No caso de um atraso de 60 dias, a multa será de 20% a mais no valor do imposto, isto é, o IPVA que era de R$1.000 passará a ser de R$1.200.

Se o proprietário não pagar a dívida no prazo da cobrança, também terá seu nome negativado, incluído no cadastro do SPC. Se a polícia apreender o carro em uma blitz, o prejuízo será grande, porque será necessário pagar o IPVA com juros e multas para tirar o carro do estacionamento do Detran e ainda será cobrada uma taxa pela ocupação do pátio. Se o proprietário não puder pagar, o carro irá para leilão.

Os casos de isenção do IPVA

Há alguns indivíduos que são isentos de pagar o IPVA. É o caso dos deficientes, com comprovação de exames médicos do SUS. Veículos com mais de 20 anos de fabricação costumam ser isentos do IPVA, na maioria dos estados do Brasil.

Cuidado com o golpe do IPVA

No estado de São Paulo chegaram as fraudes no IPVA de 2016, quando boletos falsos chegaram ao contribuintes.

Fique alerta, porque a Secretaria de Estado da Fazenda de São Paulo somente envia avisos pelo correio e nunca boletos, que somente estão nos bancos. Somente o proprietário está de posse do Renavam do veículo, que é o documento necessário para o pagamento. Todos os envelopes enviados pelos Correios eram apenas de avisos para o pagamento.

Leia mais artigos sobre:

Comentários

Sem comentários. Seja o primeiro a responder!

Postar um comentário