Seta Balao

COTE AQUI SEU SEGURO AUTO RAPIDINHO!

Qual é a marca do seu carro?

Como emplacar o carro sem a ajuda de um despachante

Compartilhe nas redes sociais:

Quando você compra um carro novo, é preciso cuidar de algumas documentações para poder rodar com ele pelas ruas sem ter nenhuma preocupação.

Um procedimento que precisa ser feito é emplacar o carro, e muitas pessoas não sabem que podem fazer isso por conta própria.

No fim, acabam contratando um despachante para fazer o serviço e, apesar de não terem nenhum trabalho, podem pagar caro por isso.

Portanto, se comprou um carro novo e deseja economizar, saiba que você mesmo pode fazer o emplacamento, e esse não é um procedimento muito difícil.

O Detran do Paraná, no próprio site ensina como fazer isso, e em 4 passos simples é possível conseguir uma placa para o carro.

Porém, é preciso ter atenção ao prazo para fazer esse serviço porque o veículo não pode ficar sem placa por muito tempo.

Caso seja excedido o prazo de 15 dias após a aquisição do automóvel para que o emplacamento seja feito, se corre um grande risco.

No caso do veículo ser parado, o condutor será multado, receberá pontos em sua carteira e o carro será apreendido.

Como emplacar o carro sem a ajuda de um despachante

Como emplacar o carro sem a ajuda de um despachante (Foto: Blog.despachante)

Como emplacar o carro sozinho

Para que o carro possa ser emplacado sem a ajuda de um despachante, saiba que você vai economizar um bom dinheiro. Para se ter uma ideia, o valor chega a dobrar quando se tem a ajuda desse profissional.

Antes de ir fazer o serviço, é preciso saber que existe a possibilidade de escolher uma placa para o carro, mas nesse caso haverá uma taxa adicional. Em São Paulo, essa possibilidade custa R$ 91,19, mas varia de acordo com cada estado.

Separando os documentos

Decidido se você irá querer uma placa personalizada ou optar por qualquer uma, é hora de separar a documentação.

Dentre os documentos exigidos estão:

  • CPF;
  • RG;
  • Carteira Nacional de Habilitação;
  • Comprovante de residência;
  • Nota Fiscal do veiculo;
  • Decalque do número do chassi;
  • E para carros financiados, o contrato de financiamento (original e cópia).

Atenção: verifique se no seu estado é exigido algum documento extra, além desses.

Indo ao Detran

Com todos os documentos em mãos é hora de ir ao Detran. Para saber o mais próximo da sua casa e horário de atendimento, busque o Detran regional correspondente a sua localidade.

Lá será preciso fazer alguns passos na seguinte ordem:

  • Pagar a taxa do serviço de lacração;
  • Procurar o Setor de Classificação de Placas (nesse momento poderá escolher uma placa personalizada ou não);
  • Ir ao setor que cuida do DPVAT e IPVA e solicitar que sejam calculadas as alíquotas;
  • Solicitar o formulário do Renavam impresso e preenchido;
  • Ir ao bando dentro do Detran e pagar DPVAT, IPVA e taxa de registro do veículo;
  • Com todas as taxas pagas, é preciso ir a Seção de Prontuário de Veículos e dar entrada no processo;
  • Depois disso, o Detran informará em qual local deve ser feito o emplacamento e vistoria do veículo.

Apesar de todo o procedimento ser simples, é preciso estar disposto e com tempo para cuidar desse procedimento porque o atendimento dentro do Detran pode levar horas e até o dia todo.

Avalie o que pode compensar mais para você, mas não deixe de fazer o emplacamento correto do seu carro.


Compartilhe nas redes sociais:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *