Seta Balao

Cote o preço do seu Seguro Auto

Qual é a marca do seu carro?

Quando fazer a manutenção e troca do freio do carro

Para garantir o bom funcionamento do veículo e a segurança dos seus ocupantes, prevenir é sempre a melhor pedida. Mas você sabe reconhecer os sinais de que está na hora de fazer a manutenção no freio do carro?

Como a Pirelli, uma das gigantes do setor automobilístico, já afirmava: “Potência não é nada sem controle.” Essa frase reforça a importância de cuidar de um dos componentes mais importantes – o sistema de freio do carro.

Para garantir que seu veículo trafegue em segurança, fazer a manutenção deste item é essencial. Algumas peças têm a vida útil determinada pelo fabricante, mas para outras é importante que o motorista fique atento a alguns sinais.

Quando fazer a manutenção e troca do freio do carro

Imagem: Pixabay

Importância da manutenção

Uma maneira eficiente de evitar problemas é pela manutenção preventiva. Nessa manutenção, o mecânico avaliará as peças do carro em busca de qualquer evidência de problemas – peças quebradas, desgastadas ou correndo o risco de quebrarem.

Uma das vantagens de realizar a manutenção preventiva é que ela é mais barata do que a manutenção corretiva. Nela podemos evitar pequenos danos aumentem até comprometerem outras peças.

Manter a manutenção em dia é vital, fazer disso um hábito interfere positivamente na segurança dos ocupantes do automóvel. Caso uma das peças esteja com problema, as chances de acidentes aumentam exponencialmente.

Seja por algum defeito, fim da vida útil ou qualquer outro motivo, os elementos que compõem o sistema de frenagem podem se desgastar e assim, causar acidentes. Conhecer os componentes responsáveis pela eficácia deste sistema é fundamental.

Sistema de Freio

O sistema de freio do carro é composto pelos seguintes elementos:

Pedal: um dos componentes mais simples, ele serve para acionar o freio e, em geral, não precisa ser trocado.

Servo Freio: auxilia no desempenho do freio. É indicado que seja realizada a troca desta peça quando atingir a marca de 120 mil km.

Cilindro Mestre: responsável pelo abastecimento do cilindro do freio, o cilindro mestre leva o líquido até os pistões presentes no tamborete de freio. Deve ser trocado quando o carro chegar em torno de 100 mil km rodados.

Pastilha: com duração média de 20 mil quilômetros rodados, é uma das peças em que o desgaste acontece mais rapidamente, pois ela entra em contato direto com o disco de freio para parar o carro. Segundo dados divulgados pela Cesvi – Brasil (Centro de Experimentação e Segurança Viária do Brasil), a espessura das pastilhas não pode ser menor que 2 mm,  para evitar que a capacidade de frenagem fique comprometida.

Discos: uma das peças mais importantes e também uma das que mais pode apresentar falhas. Os discos podem se desgastar, quebrar ou entortar. Quando com defeito, o carro pode sofrer trepidações.

Não existe um prazo específico para a manutenção deste componente, mas é recomendado que ela seja avaliada em todas as avaliações preventivas.

Fluido de freio: o fluido de freio é o óleo que lubrifica o sistema de frenagem. Esses fluidos devem ser trocados a cada 10 mil km ou depois de 2 anos de uso.

Sinais de alerta

A maioria das peças tem uma indicação específica de quando deve ser trocada, mesmo assim, imprevistos podem acontecer.

Se atentar aos ‘sintomas’ apresentados, pode alertar o motorista de que tem algo errado com o carro, como os no painel do carro. Alguns dos problemas mais comuns são:

  • Trepidação no volante: pode indicar que o disco de freio entortou.
  • Freio chiando ou assobiando: possivelmente está na hora de trocar as pastilhas de freio.
  • Problemas no pedal de freio (baixo, duro ou frouxo): componentes desgastados, vazamento de fluidos ou ar misturado ao fluido de freio.

Porque fazer a manutenção e troca do freio do carro?

Saber o momento certo para fazer a manutenção e a troca do freio do carro pode garantir a segurança da sua família e do seu bolso.

É sempre melhor prevenir. Fazer a manutenção periodicamente e antes de viajar, ajuda a evitar que uma peça que esteja começando a apresentar defeito ou sinais de desgaste  acabe quebrando e prejudicando outros componentes do sistema de freio do carro.

O sistema de frenagem como um todo, faz parte dos itens indispensáveis em um automóvel, e precisam de atenção constante. Afinal, são os primeiros elementos de defesa ante uma colisão iminente.

Uma dica é sempre substituir as peças desgastadas ou defeituosas por itens novos e originais. Peças originais podem custar mais caro, mas são mais confiáveis nos quesitos duração e segurança.

Ao fazer isso, o motorista garantirá a preservação de seu automóvel e poderá continuar a usufruir de seu veículo com conforto, segurança e tranquilidade!

Leia mais artigos sobre:
Foto de Jeniffer Elaina da Silva

Especialista em seguros, Jeniffer Elaina trabalha com redação, revisão e otimização SEO desde 2012. É formada em Gestão de Seguros, Marketing e tem pós em Administração na FGV, possui curso técnico em Direito do Seguro. Possui mais de 3.000 textos e 5 e-books publicados na área de seguros.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.