dcsimg

Golpes no seguro auto

O seguro auto é uma forma de conseguir ter um amparo em casa de acidente de trânsito ou roubo de carro, porém muitas pessoas acabam o usando de forma indevida. Ao invés de utilizar o seguro como deveriam essas pessoas acabam utilizando ele para se beneficiar. Segundo levantamentos feitos nos Estados Unidos 20% dos danos corporais e 10% dos registros como acidentes são falsos, o que só reforça essa informação. Já no Brasil em 2005 cerca de 13,6% dos sinistros de seguro auto eram fraudulentos.

Para conseguir receber as indenizações muitos motoristas planejam os acidentes para assim poder receber o valor. Veja alguns casos mais comuns que também ocorrem no Brasil.

Principais golpes no seguro auto

Colisão forçada

Uma forma de fazer com que o outro motorista seja culpado é um local com trânsito intenso diminuir a velocidade para que o motorista bata atrás no seu carro e como quase sempre a culpa é de quem está atrás o golpe acaba dando certo. Para ganhar ainda mais a pessoa finge dores ou lesões na coluna.

Para não ser vítima desse tipo de golpe, o ideal é nunca anda muito próximo ao carro da frente.

Acidente de carro

Enquanto você aguarda um reboque alguém pode lhe abordar ou telefonar informando que se pode utilizar determinado serviço de uma oficina ou um serviço médico e dessa forma as pessoas conseguem os dados do seu seguro. Normalmente elas são informadas pelos próprios funcionários do reboque que articulam o golpe. O problema é que com esses dados eles podem solicitar indenizações ao seu seguro.

Por isso não passe nenhuma informação sobre o seguro para pessoas desconhecidas e na dúvida de um telefona, desligue e ligue para a sua seguradora de volta.

Acidente encenado

Isso pode acontecer quando um conhecido sabe que você possui um seguro que cobre danos morais a terceiros e ele se joga na frente de seu carro propositalmente para receber o seguro. Nesse caso é tudo encenado, pois a pessoa só terá leves escoriações e ainda poderá receber a indenização.  

Entenda melhor sobre o seguro auto contra terceiros e use-o corretamente!

Fingir capotar o carro

Esse é uma forma de receber o valor do seguro, afinal na maioria das vezes o carro sofre perda total. Tanto que na rodovia Régis Bittencourt existe uma curva bastante utilizada para esse fim, inclusive existem capotadores profissionais que podem fazer o serviço.

Depois é só informar a seguradora que foi um acidente para receber a indenização.

Forjar um roubo

Outra forma de receber o valor do seguro é forjar o roubo do veículo, inclusive bandidos oferecem um valor em dinheiro para que os proprietários facilitem o roubo e depois ainda recebam a indenização da seguradora.

Leia mais artigos sobre:

Comentários

Rogeria - 26 de maio de 2017 às 17:29

Oi,

Conheço uma pessoa que forjou um roubo do seu próprio veículo há alguns anos atrás para receber o valor do seguro e agora ele fez novamente, só que diferente, ele bateu o carro para receber o valor do seguro.

Att

Sanaira Silveira - 10 de agosto de 2016 às 12:46

Bom dia Emerson,

Obrigada por comentar no seguroauto.org,
Entre em contato com sua seguradora para tirar sua dúvida mediante ao seu contrato.
Caso tenha interesse em fazer uma cotação, preencha o formulário em nosso site para que possamos entrar em contato com você.

Abraço

Emerson Petrini - 7 de agosto de 2016 às 21:03

Caros amigos,

Fui vítima de sequestro após a venda de um Range Rover, pois fui em BH para fazer a venda do veículo e quando fui receber o dinheiro me deram voz de assalto, mas como levei o recibo assinado e preenchido, os bandidos me deixaram em cativeiro por 6 horas, a seguradora não pagará o carro nessa situação? Como devo proceder?

Grato

Sanaira Silveira - 26 de março de 2016 às 13:58

Bom dia Mário,

Obrigada por comentar no seguroauto.org,
Sempre postamos novos artigos e a interação de nossos leitores é muito importante para nós.

Até mais.

Mário Simonini Sobrinho - 22 de março de 2016 às 17:18

Olá,

A partir do momento que todos os carros saírem de fábrica com áudio e vídeo obrigatório no interior de todos os veículos, inclusive deve estar ligado 24h/dia, 365 dias/ano, e obviamente, SEREM MONITORADOS DE UMA CENTRAL e também possuir um chip de gravação interna nos veículos, essas fraudes iriam diminuir muito, pois todo tipo de conversa dentro dos carros e/ou qualquer vídeo que captasse o(s) motorista(s), iriam ajudar em muito nas investigações, antes do pagamento das indenizações.
Pensem nisso.

Mário Simonini Sobrinho
Subscritor de Riscos e atualmente, Corretor de Seguros.

Postar um comentário