dcsimg

Grávidas na direção, dicas de cuidados para segurança e conforto

Muitas futuras mamães se perguntam se é seguro dirigir durante a gravidez. Será que é possível viajar de carro? E como ficar confortável e segura na viagem?

Uma dúvida das gestantes muito comum é sobre até quando podem dirigir. A futura mamãe se preocupa em manter o bebê seguro, muito antes de tê-lo em seus braços. De acordo com a legislação de trânsito brasileira, esse tempo não está delimitado. Entretanto, alguns cuidados devem ser tomados para garantir a segurança da mãe e do bebê.

Grávidas na direção, dicas de cuidados para segurança e conforto

A maior parte do tempo o seu bebê está protegido na sua barriga, mas viajar de carro pode ser perigoso se você se envolver em um acidente. Há estatísticas que demonstram que, a cada ano, 32.800 mulheres grávidas se envolvem em colisões de automóvel, nos Estados Unidos e esses acidentes são causa de ferimentos graves e de morte.

Pesquisa realizada no Canadá demonstrou que as grávidas têm grande chance de envolvimento em acidentes de trânsito, um acréscimo de 42% em relação ao índice de risco comum, principalmente após o quarto mês de gestação. A pesquisa mostrou que o risco é aumentado em virtude de uma combinação de distração, náuseas, cansaço e ansiedade, que são comuns na gravidez.

Essas sensações não são relatadas por todas. A decisão de dirigir ou não e por quanto tempo, acaba por ser uma decisão da gestante, que precisa se sentir segura e confortável na direção. Se você que está grávida precisar ficar solicitando constantemente para que alguém te dê uma carona ou ainda, se a alternativa for utilizar o transporte coletivo, que no Brasil sabemos que não oferece o conforto necessário, é bem mais razoável que faça a opção por dirigir o seu veículo, pelo maior tempo que for possível até o final da gravidez.

Portanto, é preciso destacar que existem cuidados que precisam ser tomados, para garantir que o tempo que você passar no seu carro seja muito seguro.

Uma situação diferente do trânsito urbano é a grávida dirigir na estrada, em viagens. Os cuidados então precisam ser ainda maiores. E lembre-se de que deve ligar para o seu médico mesmo que aconteça um acidente do tipo “apenas uma batidinha” com seu carro. Sempre vale lembrar, que você é o primeiro assento de segurança do seu bebê!

Aqui estão cinco dicas que vão ajudar a dirigir com segurança:

  • Coloque o cinto de segurança corretamente. A Abramet – Associação Brasileira de Medicina do Tráfego – publicou uma cartilha, que orienta para que a grávida use o cinto de três pontos. As gestantes precisam usar o cinto de segurança colocando a parte de ombro posicionada sobre a clavícula, ou seja, entre o pescoço e acima do braço, e a tira de baixo sob o abdome e entre as coxas, o mais baixo possível. O cinto de segurança nunca deve ficar sobre ou acima da barriga. Ele precisa ficar confortável e cruzar todo o peito.
Imagem: A forma correta de colocar o cinto de segurança na gravidez.

Imagem: A forma correta de colocar o cinto de segurança na gravidez.

  • Sempre que possível seja uma passageira. Não dirija depois que a gravidez avança e seu útero vai ficando mais e mais perto do volante. No final ele estará em uma posição em que poderia ser esmagado em um acidente.
  • Afaste-se do volante. Quando você precisa ser a motorista, coloque seu assento em uma posição confortável, ao menos 15 centímetros longe do volante. Ajuste sua poltrona para que o volante fique ligeiramente alto e inclinado em direção ao seu peito em vez de ficar na direção do seu abdômen.

O que eu posso fazer em caso de acidente?

  • Não fique inclinada para a frente. Sente-se e deixe um mínimo de folga em seu cinto de segurança. Isso irá minimizar o seu movimento para frente em caso de acidente e o air bag poderá funcionar corretamente.
  • Faça alongamentos simples, tanto dentro como fora do carro, para ajudar a circulação. Ficar sentada por longos períodos de tempo se torna difícil quando se está grávida. Isso pode fazer os seus pés e tornozelos incharem, provocar cãibras nas pernas e dar azia. A boa notícia é que, com um pouco de movimento, você pode aliviar esse desconforto.
  • Sentada no carro ou quando parar nos postos da estrada, faça o exercício de estender o calcanhar e de vagar flexionar o pé para esticar os músculos da panturrilha. Se não estiver dirigindo, gire os tornozelos e mexa os dedos dos pés.
  • Nos últimos meses da gravidez você pode ter um pequeno cotovelo ou joelho cutucando as suas costelas ou outro lugar. Você deve fazer uma pausa, no mínimo a cada 90 minutos, para descansar e ir ao toalete.
  • Mantenha uma garrafa de água e alguns lanches saudáveis à mão, para manter seus níveis de energia e manter-se hidratada. Se estiver em uma longa viagem, sua gravidez será a perfeita desculpa para parar para o almoço!
  • Use roupas e calçados confortáveis. Você não vai querer nada apertando na cintura e nas cavas enquanto estiver viajando, vai?

O que eu posso fazer em caso de acidente?

Se acontecer uma colisão, mesmo uma “batidinha”, contate o seu médico imediatamente. Ele provavelmente vai recomendar que você o procure para verificar o batimento cardíaco do bebê, chamado de monitorização fetal, para garantir que nenhum dano tenha sido feito para você ou seu bebê.

Mesmo que você não se sinta ferida, pode haver algum risco. Muitas mulheres, sem ferimentos aparentes em acidentes, têm um risco maior de parto prematuro. É possível, por exemplo, ter descolamento prematuro da placenta. Quando a placenta se separa do útero, parcial ou completamente, antes do bebê nascer, a mãe pode não perceber. O descolamento prematuro da placenta pode causar o nascimento prematuro do bebê. Se você tiver contrações, dor ou sangramento após um acidente consulte um médico o mais rápido possível. Leve na bolsa um cartão com seu tipo sanguíneo, poderá ser útil.

Os air bags são seguros para as futuras mamães?

Os especialistas dizem que sim. A combinação de air bags e cintos de segurança oferece o mais alto nível de proteção para a mulher grávida, desde que ela esteja usando o cinto de segurança adequadamente e sentada da forma correta em relação ao air bag frontal. Os benefícios de um air bag superam os riscos para a mulher grávida e seu bebê.

Os air bags laterais ainda não demonstraram representar um risco para os passageiros de um veículo. Ainda assim, é mais seguro não se apoiar para descansar  nas laterais em que ficam os air bags, para evitar qualquer problema caso o air bag lateral infle repentinamente.

Faça a cotação do seu seguro auto online!
Qual é a marca do seu carro?

Os air bags são seguros para as futuras mamães?

Enquanto você ter uma gravidez saudável, não há problema em continuar a guiar durante a gravidez. No entanto, nos últimos meses, sua barriga pode tornar difícil o movimento de entrar e sair do carro. Pode até começar a ficar difícil segurar o volante. Como resultado, você pode preferir parar de dirigir, mesmo no final de sua gravidez.

Também é interessante notar que o cansaço e náuseas, que você pode estar sentindo no primeiro trimestre, podem tornar difícil se concentrar. Certifique-se de fazer pausas regulares e só dirigir quando você está se sentindo bem descansada.

Além disso, tente evitar longas viagens de carro. É muito mais seguro, para não dizer mais divertido, compartilhar a direção com outra pessoa.

O que devo fazer se meu carro quebrar?

Se você está grávida, está dirigindo e seu carro quebrar, algumas precauções podem simplificar problemas em caso de avaria no carro e outras emergências. Sempre verifique se você está com seu celular à mão e carregado.

Mantenha sua cobertura do seguro e carregue o cartão com seu número de inscrição. Se você vai para uma viagem longa, leve no carro agasalho, lanterna, lanches e água.

Tenha no seu celular um aplicativo de localização. Verifique sempre sua localização em um mapa. Telefone para obter ajuda se for necessário.

Comentários

Sem comentários. Seja o primeiro a responder!

Postar um comentário