dcsimg

Guia de multas de trânsito

Guia de multas de trânsitoAs multas de trânsito são algumas das dores de cabeça mais repreensivas do condutor automotivo. Sejam elas por imprudência ou deslizes que não deveriam ser cometidos, como distração, por exemplo, não há dúvidas de que cada uma delas tem uma história, e, dificilmente, uma delas pode ter um final feliz para o motorista.

Em agosto do ano passado, só para se ter uma ideia da magnitude das multas de trânsito no país, foram registradas nada menos que 670 mil transgressões registradas na capital paulista. Isso corresponde a uma média aproximada de 21 mil multas emitidas por dia.

Os dados foram fornecidos pela CET-SP, em agosto do ano passado foram registradas 670 mil multas só na capital paulista (cerca de 21 mil por dia). No ranking das infrações mais cometidas pelos motoristas estão as multas por excesso de velocidade (que correspondem a 295 mil ocorrências).

Em segundo lugar, as multas geradas a partir da desobediência do rodízio municipal (que são 221 mil casos). Para encerrar o pódio, 78.500 multas foram emitidas para o condutor que optou por estacionar o seu veículo em local proibido.

Saiba tudo sobre os tipos de multas de trânsito

Que tal diminuir esse ranking pouco honroso da conduta automotiva dos nossos motoristas? O primeiro passo para isso é conhecer a fundo o assunto e ter plena consciência das suas consequências.

Por isso, saber quais tipos de multas existe é um passo importante. Em setembro de 1997, o Código Brasileiro de Trânsito estabeleceu uma ordem de quatro categorias de infração: leves, médias, graves e gravíssimas. Além dos pontos acumulados na carteira de habilitação, cada uma delas garante uma multa variável. Vale lembrar que, caso a soma de pontos ultrapasse 20 pontos, o habilitado tem a sua CNH suspensa, e o seu direito de dirigir, revogado.

As infrações leves dão 3 pontos na habilitação do infrator, bem como multas que podem chegar a até R$ 53,20. As multas médias, por sua vez, dão 4 pontos na carteira de habilitação, e multas que podem chegar a até R$ 86,13.

Já as multas graves garantem 5 pontos à habilitação do condutor infrator, além da multa, que pode ter o seu valor estipulado em até R$ 127,69. Por fim, as infrações gravíssimas, que garantem 7 pontos à habilitação, e multas com preços variáveis, que podem ir de R$ 191,54 a R$ 1.915,40.

Vale lembrar que as multas sofrem constantes atualizações de valores. Por isso, informe-se e atenção redobrada para não ser um infrator e ter que arcar com as suas consequências.

Como recorrer a uma infração que você considera injusta

Procure, primeiramente, o órgão responsável por emitir a sua infração e retire o formulário destinado a quem deseja entrar com recurso. Após preenchido, é preciso encaminhá-lo ao órgão emissor com uma cópia dos seus documentos pessoais, tendo prazo e resultados estipulados posteriormente para o conhecimento do condutor.

O que fazer quando se ultrapassa os 20 pontos na carteira

Com os pontos ultrapassados, o condutor será notificado e a sua habilitação, suspensa. Após isso, será necessário que o motorista se informe sobre o curso de reciclagem, ministrado em qualquer um dos Centros de Formação de Condutores, e realizá-lo.

Artigos relacionados:

Faça a cotação do seu seguro auto online!
Qual é a marca do seu carro?

Comentários

Sem comentários. Seja o primeiro a responder!

Postar um comentário