dcsimg

Lei do seguro popular: você sabe o que é?

Lei do seguro popular: você sabe o que é?Uma quantidade muito grande de pessoas na atualidade possui um veículo, mas não tem proteção em decorrência dos grandes preços exigidos para este tipo de serviço específico e por isso existe de forma mais contundente a possibilidade da lei do seguro popular.

Detalhes sobre a lei do seguro popular

Esta ideia foi criada pela primeira vez no ano de 2005 com a delimitação da possibilidade de se oferecer seguros de veículos mais baratos para quem não tem um orçamento grande para este tipo de utilização.

Nesta situação as operadoras de seguro auto poderiam ofertar novos planos com preços menores, tendo apenas as coberturas mais comuns relacionadas a este atendimento. Esta ideia, no entanto, não prosperou em virtude do preço elevado das peças de manutenção dos veículos em geral, que não compensaria o valor menor recebido por estas empresas.

Mas esta possibilidade está voltando a ser viável com a existência de uma nova lei criada há pouco tempo e relacionada com os desmanches.

A partir desta normatização, um seguro com valores mais baixos será possível para as seguradoras que podem usar, neste caso, peças automotivas usadas provenientes de desmanches legalizados e funcionando de acordo com as normas atuais.

Estas novidades, no entanto, são apenas alternativas futuras em relação aos seguros mais baratos para conseguir abranger com este serviço uma população usuária de carros de maneira mais ampla do que na atualidade.

Mas com estas novas opções existentes as empresas de seguros juntamente com a Susep já estão em ampla discussão para conseguir realizar estas mudanças necessárias já que um dos grandes empecilhos para preços mais baratos está sendo eliminada.

Desta maneira, o seguro auto popular foi criado inicialmente no ano de 2005 e agora com novas regras sobre o uso de desmanche legal está mais perto de se tornar efetivamente uma boa realidade com mais proteção para mais veículos brasileiros.

Comentários

Sem comentários. Seja o primeiro a responder!

Postar um comentário