Seta Balao

COTE AQUI SEU SEGURO AUTO RAPIDINHO!

Qual é a marca do seu carro?

O que é um seguro auto?

Possivelmente você já ouviu falar em seguro auto, mas sabe mesmo o que é o serviço?

O seguro auto é um serviço bastante comercializado, mas mesmo assim ainda gera muitas dúvidas.

Segundo a Superintendência de Seguros Privados (SUSEP),  é: “Contrato mediante o qual uma pessoa denominada Segurador, se obriga, mediante ao recebimento de um prêmio, a indenizar outra pessoa, denominada Segurado do prejuízo resultante de riscos futuros, previstos no contrato.”.

Isso, de uma forma mais simples quer dizer que, quando se contrata um seguro auto, se tem uma garantia de cobertura dos riscos em caso de sinistro. Ou seja, se acontecer alguma coisa com o carro a seguradora irá arcar com os prejuízos, conforme o que estiver estabelecido no contrato.

Sendo assim, o proprietário do automóvel precisa contratar o serviço com uma empresa especializada e assim garantir esse benefício.

O que é a seguradora?

A seguradora é a empresa que oferece o serviço de seguro auto. Por isso, quem deseja proteger o veículo, precisa ter um seguro de uma empresa credenciada junto a Susep.

São diversas as organizações que prestam esse tipo de serviço, algumas mais conhecidas são as: Porto Seguro, Mapfre, Itaú Seguros, HDI e SulAmérica.

A contratação pode ser feita diretamente com a seguradora ou por meio de intermediários, os chamados corretores. Esses também precisam estar credenciados junto a SUSEP.

O que são as coberturas?

As coberturas  são as situações em que o veículo estará protegido, sendo possível escolher qual deseja no memento da adesão do serviço.

Cada seguradora pode oferecer coberturas diferentes, porém, algumas são bastante comuns.

Roubo ou furto: ela garante que o proprietário do veículo receba a indenização quando o veículo é roubado e não é localizado, em um prazo de 30 dias.

Incêndio: em caso de incêndio, a seguradora arca com os prejuízos, podendo ser eles parciais, necessitando apenas de reparo no carro ou total, nesse caso o carro fica sem a possibilidade de uso.

Colisão total: ele é resultado de quando o carro bate e os danos são grandes. Para realizar o conserto o custo seria 75% ou mais, correspondente ao preço do veículo, por isso, o segurado recebe o valor do carro como indenização e não o reparo.

Colisão parcial: é quando ocorre um pequeno dano ao veículo, ou seja, ele pode ser reparado sem que os custos sejam elevados.

Proteção de vidros: ele cobre danos aos vidros, como trincas ou quando eles se quebram.

Leia mais artigos sobre:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *