Seta Balao

COTE AQUI SEU SEGURO AUTO RAPIDINHO!

Qual é a marca do seu carro?

Regras de etiqueta no trânsito que ficaram no passado

Sabia que antigamente havia regras de etiqueta até mesmo no trânsito? E ai de quem não seguisse… Hoje vemos que muitas pessoas deveriam seguir algumas regras de etiquetas, mas será que essas estão bem antigas mesmo?

Quais regras de etiqueta no trânsito acha que dariam certo hoje?

As leis de trânsito foram criadas para proporcionar mais segurança aos motoristas e pedestres, mas isso não significa que quando foram criadas não apareceram outras informações. As primeiras leis surgiram em 1903, em Nova Iorque, e junto com elas especialistas em etiqueta também criaram regras. Veja quais eram essas regras.

Vestimenta

Gravata

Os primeiros veículos exigiam que se usasse uma roupa especial, mesmo em viagens curtas, para não chegar todo sujo ao destino. Para isso era preciso usar um casaco longo, cobertura na cabeça, óculos e luvas. Algumas mulheres usavam um véu para manter o rosto limpo.

Um guia escrito em 1950 determinava que se deviam usar camisa branca com gravata e sapatos pretos e luvas de couro.

Piqueniques

Piqueniques

Em 1922, uma regra de etiqueta determinava sobre os piqueniques ao lado da estrada. Isso porque muitos acabavam deixando o lixo no local e isso foi considerado incorreto.

No mínimo três pessoas para o veículo poder ser dirigido

No mínimo três pessoas para o veículo poder ser dirigido

Hoje essa regra não faz o menor sentido, mas em 1865 fazia. A Lei da bandeira vermelha, criada no Reino Unido, determinava que deveria haver um motorista, um folguista e uma pessoa para ir na frente do veículo com uma bandeira vermelha e uma lanterna.

O porta-bandeira era responsável por sinalizar a chegada do veículo e também impedir que esse atingisse grande velocidades.

O anfitrião é responsável pelo transporte do convidado

limousine

Em 1920, o anfitrião era responsável por fazer o transporte do convidado que chegava de barco ou comboio e, para isso, deveria ir buscá-lo. Caso não pudesse, deveria arcar com todas as despesas, como com os táxis.

Não beber enquanto dirige

Não beber enquanto dirige

Até hoje essa regra é válida, mas em 1906 se deveria contratar um motorista que não bebesse nunca, pois assim esse poderia conduzir sempre que preciso.

O chofer deveria ser educado

motorista

Em 1950, foi determinado que os choferes deveriam ser educados com os seus passageiros. Para isso deveriam abrir a porta do carro e somente tomarem a sua posição após esses estarem acomodados.

Atenção a buzina

Atenção a buzina

Essa regra de etiqueta foi criada em 1906, mas parece que até hoje tem gente que não aprendeu. Era preciso usar a buzina apenas quando necessário, não fazendo uso de maneira incômoda. Hoje isso pode gerar até uma multa.

Cuidados com o carro

Cuidados com o carro

Em 1906, foi orientado que era preciso verificar se o carro não estava emitindo mau cheiro, devendo ser limpo. Além disso, era preciso verificar se não estava vazando óleo porque ele poderia danificar o asfalto.

Compaixão em acidentes

Compaixão em acidentes

Essa regra já existe desde 1906 e, em caso de acidente, era preciso que o motorista, mesmo que não fosse responsável, prestasse socorro. E em caso de responsabilidade, era preciso informar o seu nome e endereço para a pessoa atingida.

Socorrer os animais

Socorrer os animais

A regra do início do século 20 definia que, se atingisse um animal, deveria socorrê-lo como se fosse uma pessoa, prestando todos os cuidados.

Ter cautela com a bagagem

Ter cautela com a bagagem

Era preciso verificar com o motorista se haveria espaço para toda a sua bagagem, ainda mais se o carro fosse dividido com outras pessoas.

Ser pontual

Em 1927, foi preciso criar essa lei para os atrasadinhos. Eles deveriam ser pontuais com seus compromissos. Isso porque o atraso do passageiro poderia comprometer toda a agenda do motorista.

Restringir as conversas

Os passageiros deveriam falar apenas o essencial para não atrapalhar o motorista e não ficar em uma tagarelice incessante. Hoje isso ainda vale para os mais tagarelas, não é?

Ter um mapa

Em 1954 foi recomendado, para que as pessoas não se perdessem e não precisassem incomodar estranhos pedindo informações, que andassem com um mapa. Dessa forma, era possível ter todo o trajeto determinado e assim evitar problemas desagradáveis. Hoje em dia isso foi facilitado com o uso do GPS.

Ter uma boa postura

Em 1950 foi recomendado que o motorista se mantivesse em linha reta com a cabeça erguida. Isso, além de contribuir com a postura, evitava a fadiga e fazia com que ele ficasse mais atento na estrada.

Leia mais artigos sobre:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *