Seta Balao

Cote o preço do seu Seguro Auto

Qual é a marca do seu carro?

Como o Seguro Auto Pago por Uso ajuda a economizar

O seguro auto pago por uso pode ser mais acessível e flexível. Entenda o que ele oferece e suas diferenças em relação ao seguro tradicional.

A tecnologia trouxe facilidades para o cotidiano e permitiu repensar a forma como os serviços são oferecidos.

Já é possível conhecer os serviços, tirar dúvidas e contratar online. Com apenas alguns cliques se tem o que deseja e muitas vezes sem que haja uma fidelização.

O setor de seguros também precisou evoluir. O seguro tradicional já não atende tanto às necessidades e em alguns casos possui um valor elevado. Como alternativa surgiu o seguro auto pago por uso.

Ele também é conhecido como pay per use e está começando a se difundir no Brasil.

Como o Seguro Auto Pago por Uso ajuda a economizar

Imagem: Getty Images

Como funciona o seguro auto pago por uso?

O nome do seguro já dá um bom indicativo de como ele funciona. De modo resumido a pessoa pagará pela quantidade que usar o serviço.

Dependendo da empresa que oferece o serviço, pode haver algumas variações em relação ao funcionamento.

Se paga uma assinatura de baixo valor para ter acesso ao seguro. Ele pode dar ao segurado uma quantidade limitada de quilômetros para que possa ser usada por mês.

Se o limite for ultrapassado não tem problema. A pessoa continua a andar com o carro, mas serão cobrados alguns centavos por quilômetro excedente.

Outra possibilidade são os serviços do seguro auto pago por uso pré-pago. Neles não existe assinatura, mas é preciso fazer uma recarga mínima para começar a usar.

Nesses dois tipos de serviço, o controle do uso é feito por meio do aplicativo e equipamentos que são instalados no veículo.

Quando se sai com o carro é preciso ligar o seguro para que a cobertura comece a funcionar e ao voltar para casa basta desligar, tudo no app.

Esses seguros são confiáveis?

É claro que antes de contratar um seguro é sempre indicado verificar a reputação da seguradora e conhecer um pouco seu histórico.

A boa notícia é que a SUSEP autoriza e regulamenta esse tipo de produto, portanto ele segue regras bem específicas. Se a seguradora está autorizada a operar esse serviço e possui boas recomendações, pode contratar sem medo.

É possível economizar com o seguro pay per use?

Eis a grande pergunta. Se é possível economizar no seguro auto pago por uso.

Ele pode ter uma mensalidade, mas essa costuma ser bem menor do que o seguro tradicional. Nesse quesito é possível economizar um bom dinheiro, a diferença pode ser bem grande.

Em relação às coberturas elas podem ser as mesmas do seguro tradicional cobrindo roubo, furto, colisão, reparos de vidros, danos morais, assistência 24 horas e outros. É possível escolher o pacote com as coberturas que serão contratadas.

Se pensar em valores que serão pagos e coberturas disponibilizadas, podemos dizer que é possível economizar no seguro auto pago por uso.

Em relação a franquia em caso de sinistro parcial, essa pode variar. Há empresas que cobram cerca de 4% do valor do veículo, já outras o percentual é de 8%. Esse é um ponto que vai exigir atenção para não pesar no orçamento.

Uma vantagem do seguro pay per use é que ele não costuma ter contrato de fidelidade, isso quer dizer que o cancelamento pode ser feito a qualquer momento sem necessidade de pagar taxas. Bem diferente das seguradoras tradicionais que costumam segurar a pessoa por 12 meses.

Se o seguro for contratado para quem usa pouco o carro e se habitua a ligar e desligar corretamente o serviço, ele pode valer muito a pena. É possível ter uma boa economia em relação ao seguro tradicional.

Quando ele não vale a pena?

Nem sempre o seguro auto pago por uso será uma escolha interessante. Ele pode não disponibilizar alguma cobertura, por exemplo, a de blindagem. Nesse caso, se ocorrer um sinistro o segurado teria que arcar com as despesas.

Pode ser também que não haja a aceitação do veículo, por ele conter modificações ou especificações.

Um ponto importante a considerar são os valores. É necessário pensar que existe um limite de quilometragem e ao ser ultrapassado é cobrado o excedente. Para quem utiliza muito o veículo e percorre longas distâncias diariamente, talvez essa não seja a melhor escolha.

Podemos resumir dizendo que esse tipo de seguro não vale a pena quando o carro não é aceito, não possui as coberturas esperadas ou os valores ficam altos.

A melhor maneira de fazer a comparação com o seguro tradicional e o seguro auto pago por uso é cotando e comprando valores.

O seguro auto pago por uso não deve substituir os seguros tradicionais, mas é uma alternativa para quem usa pouco o carro e busca uma opção mais em conta e flexível.

Leia mais artigos sobre:
Foto de Jeniffer Elaina da Silva

Especialista em seguros, Jeniffer Elaina trabalha com redação, revisão e otimização SEO desde 2012. É formada em Marketing com pós em Administração na FGV, possui curso técnico em Direito do Seguro e atualmente cursa Gestão de Seguros. Possui mais de 2.000 textos e 5 e-books publicados na área de seguros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *