dcsimg

Seguro auto para deficiente físico

Seguro auto para deficiente físicoMuitas pessoas possuem dúvidas na hora de contratar um seguro auto para deficiente físico, então tire suas dúvidas e saiba como funciona este serviço.

Algumas pessoas acham estranho, mas é  possível sim um deficiente físico dirigir um carro. Claro que seu carro deverá ser adaptado para atender a todas as necessidades especiais que ele possui.

Nesse caso o carro pode ser adquirido com as adaptações necessárias ou então feita a modificação para que atenda o motorista, sendo que esse não deve ser um impeditivo para dirigir.

Mas mesmo podendo dirigir e possuindo carro adaptado, alguns deficientes acabam não fazendo um bom seguro auto para deficiente físico.

É importante saber que os portadores de necessidades especiais também possuem direito a um bom seguro de carro, assim como também são considerados iguais nos demais direitos que todos possuem diante da sociedade. Mesmo que os portadores de deficiência possuam suas particularidades, alguns podem tirar a carteira de motorista e assim solicitar um bom seguro para seu carro. Devemos salientar que o carro para um deficiente físico será adaptado – modificado – para ele.

Portanto,  como as condições são diferentes há uma pequena alteração na hora de contratar este serviço e é preciso ficar atento para isso.

As diferenças na hora da contratação do seguro auto para deficiente físico dizem respeito ao preenchimento das informações sobre o veículo, cobertura dos demais equipamentos existentes no veículo e de como será feita a indenização em caso de perda total.

CONTRATAÇÃO DE UM SEGURO AUTO PARA PORTADORES DE NECESSIDADES ESPECIAIS

Na hora de contratar o seu seguro é importante se atentar e saber o que fazer em cada caso. Veja só:

-Preenchimento das informações do carro: é importante que seja discriminado no seguro auto para deficiente físico que o carro é adaptado no momento de preencher sua proposta. Para algumas seguradoras isso é considerado até mesmo obrigatório, mas mesmo que não seja, é válido saber que se omitir esta informação do corretor poderá ter problemas na hora de receber uma indenização. Portanto, seja o mais sincero possível e faça um preenchimento correto dessas informações.

-Cobertura de equipamentos especiais: depois de informar que o veículo é adaptado, é também preciso dizer quais equipamentos especiais estão instalados. Porque é possível deixá-los dentro da cobertura do seguro. Da mesma forma que no caso anterior, se não informar a presença do item não haverá ressarcimento em caso de danos ou perda.

-Indenização em caso de perda total: os veículos para pessoas com alguma deficiência são vendidos com isenção de IPI e ICMS. Da mesma forma, enquanto um segurado recebe o valor integral previsto na tabela FIPE em caso de indenização de perda total, o portador de necessidades especiais terá como base este valor da tabela FIPE descontados os valores de IPI e ICMS, da mesma forma quando adquiriu o modelo.

– Verificar se a seguradora possui o serviço: normalmente as seguradoras que contam com o seguro de automóvel também possuem esse serviço para deficientes físicos, mas nem sempre elas estão habituadas a lidas com esses clientes. Por isso ela deve estar preparada para orientar sobre o funcionamento do serviço como também para esclarecer as dúvidas. Pode ser que alguma delas não aceite esse tipo de cobertura, porém isso costuma ser bem raro, o que vai variar mesmo é a descrição e do carro e os itens nele inclusos.

Vale lembrar ainda que este desconto de IPI e ICMS é concedido ao motorista a cada três anos e se acontecer de ocorrer uma perda total, você não pode comprar outro carro com os mesmos benefícios se ainda não venceu este prazo. Para isso, é importante se precaver de outras formas, além de contratar um bom seguro auto para deficiente físico.

Uma boa forma é contratar uma cobertura de despesas extras, onde você ganha um valor a mais quando for receber sua indenização de perda total. Assim é possível juntar o valor da indenização sem o IPI e ICMS e ainda o da cobertura extra para comprar seu carro novo.

Faça a cotação do seu seguro auto online!
Qual é a marca do seu carro?

Além disso, é possível fazer uma contratação de 105% ou 110% da tabela FIPE, garantindo que você receba de 5 a 10% a mais do valor do carro na tabela. Como este tipo de cobertura varia de acordo com a seguradora é importante se certificar de que este tipo de contratação é permitido para seu veículo adaptado.

É importante ainda, verificar entre outros portadores de necessidades especiais qual ou quais são as melhores operadoras de seguro auto que estão prontas para cobrir a necessidade deles com um bom seguro auto para deficiente físico. Caso você não conheça ninguém que tenha feito um seguro em um carro adaptado, entre em contato com diversas seguradoras, elas tem por obrigação lhe apresentar um plano de cobertura especial.

Como encontrar o melhor seguro auto para deficiente físico

Não é porque a pessoa é portadora de deficiência física que ela precisa abrir mão de um serviço de qualidade e com preço acessível. Na hora de contratar um seguro auto para deficiente físico algumas regras continuam a ser válidas como fazer a cotação com mais de uma seguradora, não apenas para encontrar o serviço, mas também para poder comprar o custo benefício que cada um oferece.

Vale também tentar negociar o valor, desconto e forma de pagamento para que se adequem as suas necessidades. E um bom corretor nessas horas é fundamental, poios ele poderá lhe orientar melhor sobre o assunto.

Se deseja receber todas essas informações de forma rápida e sem precisar perder tempo, uma alternativa é preencher o formulário no SeguroAuto.org, para receber a cotação e maiores informações sobre o seguro auto para deficientes físicos.

Depois de tomar todos esses cuidados, não se esqueça de estar em dia com as suas obrigações para poder dirigir seu carro com segurança. E por fim, garanta a proteção e segurança necessárias para você sair nas ruas com um seguro auto para deficiente físico. Portanto, é possível dirigir com seu carro adaptado garantindo a proteção de um seguro auto para deficientes físicos.

Leia mais artigos sobre:

Comentários

VANESSA - 21 de julho de 2017 às 15:54

Vanessa Delgado São Paulo
Bom dia!

Comprei um carro 2017 com isenção de IPI e ICMS, valor do carro R$ 69.990, contratei a Seguros Bradesco para assegurar meu carro Creta Atitude e a corretora Bradesco fez a cotação para meu carro, R$ 54.000,00 (valor de NF), fiquei até surpreso pelo valor, ficou cotado a apólice em R$ 1.300,00 fiz em 10x R$ 130,00 com cobertura completa a terceiros de até R$150.000,00 paguei a primeira parcela, e
Mas gerou uma duvida, meu carro não consta na tabela fipe, por isso eu tive que fazer o seguro com valor determinado que seria o valor na Nota fisca,l mas se houver um sinistro de roubo receberei o valor de Nota Fiscal . Ate ai tudo bem, mas eu terei que recolher o valor do IPI e ICMS (não receberei o valor R$ 69.990,00) como fica neste caso.
A seguros Bradesco disse que o recolhimento é por minha conta caso o aconteça o sinistro em menos de dois anos de uso do carro.
Lembrando meu carro não consta na tabela FIPE e por isso não recebo valor de 100% de fipe e sim o valor de NOTA FISCAL.
Se eu tiver que receber R$ 54.000,00 e recolher um valor aproximado de R$ 16.000,00 vou ter um mega prejuízo.
Como terei que fazer com este recolhimento do IPI e ICMS?

la nota fiscal do carro que vem com descontos de IPI e ICMS, ou seja, o carro custa R$69.990,00 para venda, comprei por 55.000,00 e se eu for roubado vou receber o valor da nota fiscal menos o valor do seguro. Gostaria de maiores informação.

Grato,
Sousa

Sanaira Silveira - 18 de outubro de 2016 às 16:44

Boa tarde Silvio,

Obrigada por comentar no seguroauto.org,
Caso você tenha interesse em fazer uma cotação de seguro, entre em nosso site e preencha o formulário para que um de nossos corretores entre em contato com você.

Abraço

Sílvio Passos - 15 de outubro de 2016 às 23:14

Olá,

Vamos lá, ainda sobre a Perda Total por colisão, incêndio ou roubo para pessoas portadoras de deficiência – PcD, como segue:

A legislação do seguro diz que em caso de PT, o segurado deverá transferir o veículo para a Seguradora para poder receber a sua indenização, neste caso, o veículo estará sendo vendido para a Seguradora e há uma venda. O Segurado deverá devolver os impostos e corrigidos. Então o Segurado precisa receber os 100%, ficar com a sua parte e recolher os impostos.
O mais incrível é que se há uma PT dentro dos dois anos, a PcD deverá esperar completar os dois anos para comprar um novo carro com isenção, mesmo que a venda se obrigou pela Perda Total do seu carro, ou seja, não houve a intenção de vendê-lo e sim foi obrigado pelo ocorrido.
Então, deveria ser assim: contrata-se o seguro pela FIPE – 100, 105 ou 110% e em caso de PT a seguradora indeniza o Segurado pelo valor contratado e o Segurado recolhe os impostos e a partir daí a RFB e a Secretaria da Fazenda libera uma nova isenção independente se cumpriu-se o prazo de dois anos. Claro que sempre deverá haver uma investigação para apurar se a Perda Total não foi provocada com segundas intenções. Pense nisso!!!

Att

Sanaira Silveira - 27 de setembro de 2016 às 13:11

Bom dia Rosalia,

Obrigada por comentar no seguroauto.org,
Entre em contato com a seguradora responsável para que possam te ajudar a resolver o problema.
Caso você tenha interesse em fazer uma cotação de seguro, entre em nosso site e preencha o formulário para que um de nossos corretores entre em contato com você.

Abraço

Rosalia Cardozo - 25 de setembro de 2016 às 20:02

Boa tarde,

Tenho CNH deficiente, só que meu carro era manual e deu PT. A seguradora não quer pagar porque falou que eu deveria dirigir um carro automático. Como sou leiga, não sabia. Como devo proceder, eles não vão pagar?

Obrigada

Sanaira Silveira - 1 de julho de 2016 às 14:35

Bom dia José,

Agradecemos seu comentário no seguroauto.org,
Peço que entre em contato com um profissional no assunto para que te auxilie da melhor forma.
Caso tenha interesse em fazer uma cotação de seguro, entre em nosso site e preencha o formulário para que possamos entrar em contato com você.

Abraço

Josė Aderbal Pinto de Santana - 27 de junho de 2016 às 12:02

Prezados,

Meu carro é de isenção, houve um sinistro e deu PT dia 10 de junho 2016, a seguradora do carro que causou o acidente “Alfa”, quer pagar o seguro 100% valor da tabela Fipe, só que descontados os tributos com multas e juros. Como proceder? Por que tenho que perder meus direitos adquiridos legalmente e por necessidade? A aquisição do veículo tem 9 meses apenas!

Obrigado

Sanaira Silveira - 24 de junho de 2016 às 19:00

Boa tarde Marcelo,

Obrigada por comentar no seguroauto.org,
Procure um profissional no assunto para que possa te ajudar.
Caso tenha interesse em fazer uma cotação se seguros, entre em nosso site e preencha o formulário para que um de nossos corretores entre em contato com você.

Abraço

Marcelo - 23 de junho de 2016 às 16:58

Bom dia,

Tive meu veículo roubado dia 15/06, a seguradora já vai me indenizar 81% da tabela Fipe, até aí estava ciente do valor contratado, o problema é que falaram que não iriam pagar as isenções de IPI e ICMS, pelo fato do veículo ter sido roubado, se o sinistro fosse por acidente e o veículo pudesse ser leiloado, pagariam os referidos impostos. Como não existe o veículo não pagarão, só se encontrarem o carro.
Gostaria de saber se esta prática da seguradora está correta ou devo cobrar que paguem os impostos.

Obrigado,
Marcelo

Sanaira Silveira - 24 de junho de 2016 às 18:45

Boa tarde Claudia,

Obrigada por comentar no seguroauto.org,
Procure um corretor para que possa responder sua dúvida.
Caso tenha interesse em fazer uma cotação, preencha o formulário em nosso site para que um de nossos parceiros entre em contato com você.

Abraço

Claudia Souza - 21 de junho de 2016 às 17:14

Boa tarde,

Gostaria de saber, quando um carro com isençao de ICMS e IPI for roubado ou teve perda total configurada pela seguradora, e o seguro foi contratado com 100% da tabela FIPE, o segurado recebe o valor total da tabela fipe?
Sendo o veículo em nome do deficiente e o seguro em nome do condutor, mesmo assim é em cima de 100%?
As seguradoras não estão querendo pagar os 100% do valor contratado, repassando apenas o valor para o dono do veículo com desconto do ICMS e IPI, +- de 70 a 75% do valor da tabela. Pelo o que falaram acima, não é bem assim. Como faço para garantir meus direitos, caso tenha necessidade de utilizar o seguro?

Atenciosamente, Claudia

Sanaira Silveira - 8 de junho de 2016 às 12:44

Bom dia Antonio,

Obrigada por comentar no seguroauto.org,
Entre em contato com seu corretor para que ele possa te ajudar.

Abraço

Antonio Carlos - 31 de maio de 2016 às 12:42

Bom dia!

Comprei um carro 2016 com isenção de IPI e ICMS, valor do carro R$ 69.990, como define a legislação. Bom, a corretora da CSS concessionária fez a cotação para meu carro, R$ 96.000 pela Porto Seguro, fiquei até surpreso pelo valor, ficou cotado a apólice em R$ 4.609,36 fiz em 10x R$ 547,94 com cobertura completa a terceiros de até R$100.000,00 paguei a primeira parcela, e hoje tive a surpresa quando liguei para pedir a antecipação para o pagamento da 2ª parcela, o valor das parcelas, fui informado que o valor da parcela seria de R$376,79 fiquei mais surpreso e perguntei porque essa baixa? Me pediram para fazer contato com a minha corretora!
Liguei para tal, e ela me informou que a cobertura do carro não era mais o valor de R$96.000,00 e sim pela nota fiscal do carro que vem com descontos de IPI e ICMS, ou seja, o carro custa R$69.990,00 para venda, comprei por 55.000,00 e se eu for roubado vou receber o valor da nota fiscal menos o valor do seguro. Gostaria de maiores informação.

Grato,
Sousa

Sanaira Silveira - 9 de maio de 2016 às 18:28

Boa tarde Giuseppe,

Obrigada por comentar no seguroauto.org,
Entre em nosso site e preencha o formulário para que possamos atende-lo melhor.

Abraço.

Giuseppe Palmisano - 24 de abril de 2016 às 19:29

Olá,

O carro comprado e tendo o deficiente como condutor, pode ser dirigido por outro condutor habilitado. No caso de acidente ou roubo do veículo, o seguro contratado cobre os prejuízos independente de quem for o condutor?

Obrigado.

Sanaira Silveira - 30 de setembro de 2015 às 18:33

Boa tarde Jose,

Agradecemos sua mensagem,
Peço que procure um profissional especializado para ajudá-lo nesta dúvida

Caso você tenha interesse em fazer uma cotação de seguro, o SeguroAuto.org é o melhor lugar. Visite nosso site e faça sua cotação! Preencha o formulário em nossa página //www.seguroauto.org e receba todas as informações necessárias para a realização de sua proposta.

Obrigada!

Jose Teodoro - 30 de setembro de 2015 às 02:12

Meu caro Rafael Malzone,

Achei sua explicação muita clara e pertinente. No entanto, acho muito complicado aplicar na prática, principalmente para os segurados leigos, como eu.
Já comprei 4 carros com isenção e fiz seguro de todos eles. Antes não havia diferença na contratação. No último modelo que comprei, fui informado que não podia contratar com 100% da tabela. Falei com várias seguradoras diferentes e não teve jeito.
Sabe me dizer como recorrer e corrigir este erro? Meu carro é 2015 e não terminei de pagar o seguro.

Obrigado,
Teodoro

Rafael Malzone - 25 de setembro de 2014 às 17:58

Boa tarde.

Muito bom esse artigo, porem contém um erro, se for considerado perda total no automóvel conforme legislação vigente, portaria SRF nº 15, de 28 de maio de 2004, o proprietário fica isento do recolhimento do IPI e conforme portaria CAT 18/2013, também há a isenção do ICMS uma vez que foi configurada a perda total do veículo. Portanto o segurado tem o direito de receber o que foi contratado na apólice (Ex 100% tabela FIPE) sem nenhum tipo de desconto. As seguradoras não respeitam essa legislação pelo simples fato que a mesma não faz a baixa definitiva dos veículo que são considerados “PT” podendo com isso comercializar o mesmo como “Salvado”.
A legislação é clara quanto a questão, se for considerado PT, a seguradora tem que fazer abaixa definitiva do veículo junto ao DETRAN.
Portanto se você é deficiente físico faça seu seguro com o capital segurado de 100% da FIPE, e se por ventura ocorrer algum infortúnio, e o mesmo vier a ser considerado “PT” exija baixa definitiva do mesmo junto ao DETRAN e o pagamento integral do capital segurado.
Obrigado.

Postar um comentário