Seta Balao

COTE AQUI SEU SEGURO AUTO RAPIDINHO!

Qual é a marca do seu carro?

Seguro cobre inundação na garagem de prédio?

Seguro cobre inundação na garagem de prédio?

Fonte: www.midiacon.com.br

As chuvas de verão, embora pareçam escassas e mínimas para resolver as crises hídricas que têm assolado alguns Estados do Brasil, podem criar verdadeiros desastres no pequeno mundo de quem possui um carro próprio.

Principalmente na capital paulistana, onde se é comum ver os estragos causados pelas sazonais pancadas de chuvas da estação mais quente do ano. Entre os desastres mais recentes, e com destaque na mídia, inclusive, está o temporal cuja força das suas águas levou abaixo o muro de uma garagem. O resultado: 30 veículos, aproximadamente, foram alvejados pela água ou pelas pedras.

Com isso, muitos motoristas esquentam a cabeça com uma dúvida que chuva alguma pode refrescar: as questões que permeiam o seguro automotivo que você tem, e o tipo de cobertura que a sua apólice oferece. Estão os estragos decorrentes de temporais inclusos, você pode se perguntar.

Quanto um seguro automotivo protege o seu veículo das tempestades

É bom ter consciência de que seguros cobrem danos realizados no veículo em decorrência de fenômenos naturais. Mas é preciso se atentar a um detalhe fundamental: muitas seguradoras só liberam a indenização ao segurado se o condutor for pego de surpresa. Ou seja: achar que vai ser possível cruzar uma rua inteiramente alagada, e não conseguir, pode ser uma arriscada manobra que deve render a recusa da empresa em indenizá-lo.

O tipo de apólice que cobre desastres naturais

Para as situações naturais que fogem ao controle do motorista, como os temporais de verão, por exemplo, o motorista deve optar por uma apólice compreensiva (também conhecida como apólice multirrisco), que engloba uma série de proteções ao segurado, desde raios e incêndios a roubos, colisões, quedas de árvores sobre o automóvel, alagamento, enchentes, granizo, vendavais e até mesmo terremotos.

Esse tipo de cobertura ajuda, inclusive, o motorista caso ele tenha causado danos a terceiros.

Como proceder em caso de enchente e alagamento do veículo

Abrir o sinistro da ocorrência de um alagamento, ou de enchente que pegou você e o seu carro desprevenidos, é simples. Basta agendar com a sua seguradora uma vistoria de avaliação dos danos. Caso os prejuízos físicos sejam parciais, o conserto será efetuado sob responsabilidade da companhia de seguros – descontando, claro, a franquia da sua apólice.

Já em casos de perda total do veículo, a indenização tende a ser integral, e isso sem o desconto da franquia, tal qual ocorre em colisões ou acidentes em geral com o veículo.

Por isso, temer os efeitos da natureza é natural, e o mais recomendado, nessas situações, é que abandone o veículo tendo em vista um risco iminente. Muitos acabam prejudicados por tentar salvar o veículo ou seus pertences. Mas de nada adianta se colocar ainda mais em uma situação de risco.

Como o seguro garante que o seu veículo seja ressarcido ou os danos remediados, o melhor a fazer é deixar que a natureza se encarregue de fazer o que precisa, e você de entrar e contato, imediatamente, com a sua companhia de seguros para informar o ocorrido.

Artigos relacionados:

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *