Seta Balao

COTE AQUI SEU SEGURO AUTO RAPIDINHO!

Qual é a marca do seu carro?

Seguro de automóvel, um produto de primeira necessidade

O mercado de seguros no Brasil se consolida entre a população, os produtos se tornaram mais conhecidos e necessários, com maior competição entre várias seguradoras.

O mercado de seguros está crescendo no país, e de maneira diversificada. As seguradoras estão conquistando novos consumidores, apesar das dificuldades da economia. As novas tecnologias, sem dúvida, estão contribuindo para isso.

Seguro de automóvel, um produto de primeira necessidade

Imagem: pioneiro.clicrbs

O seguro de automóvel se transformou, nos últimos anos, em um bem de primeira necessidade. Os carros mais novos, produzidos no Brasil, alcançam um alto valor. Ao mesmo tempo, as estatísticas da violência urbana nas grandes cidades brasileiras, com roubos e furtos, fez com que as pessoas passassem a considerar a necessidade de proteção para o seu patrimônio.

O crescimento do mercado de seguros no Brasil, no primeiro semestre de 2018, foi de 7,5%, em comparação com o mesmo período de 2017, de acordo com a FenSeg, Federação Nacional de Seguros Gerais. A receita do setor de seguros do país, em 2017 foi de mais de R$ 38 bilhões. Esse número demonstra um crescimento que pode ser atribuído a seguros mais baratos que foram lançados e o efeito de uma maior concorrência.

Seguro de automóvel, um produto de primeira necessidade

Imagem: noticias.cennoticias

No setor de seguros de automóveis, em 2017, as apólices geraram R$ 21,4 bilhões, pagos a indenizações e benefícios, o que inspira otimismo aos que operam no segmento. A indústria automobilística também viveu uma fase de forte recuperação, que em 2018 chegou a um ritmo de crescimento de 20%, em relação ao movimento de 2017. O setor de seguros de automóveis, naturalmente, acompanhou esse crescimento. O Brasil ocupa o 9º. lugar entre os maiores fabricantes de veículos do mundo, o que impulsiona a venda de seguros de automóvel.
As seguradoras internacionais consideram que o Brasil é um dos mercados mais promissores e que tem um enorme potencial de crescimento para um futuro próximo, com grande possibilidade de diversificação. Entretanto, dadas as desigualdades sociais do país, para uma grande parte da população o seguro é caro.

Segundo levantamento realizado pela Tex Tecnologia, referência para corretoras de seguros, o gasto com seguro de automóvel anual para o brasileiro está, em média, em R$ 3.587. Apenas 20% dos automóveis em circulação estão protegidos por seguro, considerando-se que a renda média do brasileiro não chega a R$ 1.2 mil mensais.

Seguro de automóvel, um produto de primeira necessidade

Imagem: revistaautoesporte

Diversificação

Os agentes do mercado de seguros oferecem cada vez mais produtos personalizados e dirigidos especificamente aos públicos alvo, como, por exemplo, os seguros para mulheres ou para portadores de doenças crônicas, com o diabetes. Atualmente, por exemplo, já existem seguros especiais para praticantes de esportes radicais.

Uma novidade que surgiu e que obteve sucesso foram as parcerias entre várias empresas seguradoras, o que possibilitou alcançar um público muito maior, ao que era conseguido pelos corretores tradicionais, nos mais diversos ramos de seguro ou tamanho de empresa.

Seguro de automóvel, um produto de primeira necessidade

Imagem: quatrorodas

O cliente na nova fase de expansão dos seguros

É sabido que o cliente sempre precisa se cercar de alguns cuidados quando pensa em contratar um seguro. É muito importante saber que o ideal é contar com o apoio de um corretor de seguros que seja devidamente habilitado pela Susep (Superintendência de Seguros Privados).

Cabe ao corretor de seguros, através de seu conhecimento e experiência, indicar o produto que melhor se adapte ao perfil do cliente, que será identificado a partir de suas características pessoais e de acordo com o produto que estiver buscando. Se o seguro a ser contratado for comercializado por uma corretora de seguros, é preciso que o segurado se informe muito bem sobre a habilitação da empresa e sobre o seu registro junto à Susep. A melhor opção para adquirir um seguro sempre é através de uma seguradora registrada, evitando empresas que não seguem regras de gestão financeira estabelecidas pelo órgão e não oferecem garantias para o pagamento de valores dos contratos, que estão atreladas às suas reservas. Nesses casos, o cliente não vai estar amparado pela lei.

Seguro de automóvel, um produto de primeira necessidade

Imagem: worldhighways

Uma condição importante para a compra e a efetiva cobertura de um seguro, são as informações fidedignas fornecidas pelo cliente. Para que um seguro funcione, em caso de necessidade, o cliente não pode falsear ou esconder informações. Uma disparidade nesse sentido pode fazer com que a seguradora se negue a pagar os valores contratados se um sinistro ocorrer. O corretor obtém as informações através de perguntas que faz ao cliente, que precisa entender perfeitamente o que está sendo perguntado e responder com clareza. O corretor de seguros é um facilitador, para que o processo de contratação de um seguro seja adequado para o cliente e para a seguradora.

Outra forma de garantir a contratação do seguro adequado é comparar diversas propostas de seguradoras, com as mesmas especificações e coberturas. Assim fica mais fácil ter segurança na escolha. Na contratação, o melhor é evitar pagar em cheque e usar cartão de crédito, menos sujeito a fraudes do que os cheques. Seguindo essas dicas, é possível fugir de surpresas desagradáveis, independentemente do seguro contratado.

Seguro de automóvel, um produto de primeira necessidade

Imagem: clark

Há muitas corretoras online hoje em dia, portanto, é preciso ainda mais atenção quando a contratação é feita totalmente na internet. Os formulários precisam ser preenchidos com muito cuidado, porque não se entra em contato direto e pessoal com um corretor, os riscos aumentam, tanto na contratação, quanto no recebimento de uma cobertura. O melhor é encontrar um modelo em que o preenchimento na internet é combinado com um acompanhamento de um profissional.

A fiscalização da Susep tem sido efetiva para proteger o cliente e o setor como um todo. Pode-se dizer que o processo de contratação ganhou segurança, com as corretoras atingindo um melhor nível de profissionalismo. O mais importante é buscar empresas que trabalham de forma regulamentada, dentro da lei e com tradição e avaliação no mercado de seguros.

No caso de seguro de automóveis, com as altas taxas de furtos de carros no Brasil, os produtos voltados para esse setor apresentam um preço alto e com alto impacto no custo do automóvel. Como resultado, o consumidor poder se ver tentado a contratar um seguro barato, seduzido pela propaganda. No entanto, a diferença de preço não corresponde à contratação de coberturas semelhantes. As garantias mais amplas têm um custo e os seguros mais baratos têm um maior risco de futuros prejuízos para o cliente.

Leia mais artigos sobre:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *