dcsimg

Seguro de carros populares custa até 21% do valor do veículo

Seguro de carros populares custa até 21% do valor do veículoComo a economia vive dias instáveis, nos quais não se vê no horizonte nada além de dúvida com relação ao futuro, qualquer economia nos gastos mensais é muito bem-vinda. Ainda mais quando estamos nos referindo ao veículo, um bem que necessita de constantes manutenções e inspeções para que não perca o seu valor de mercado e rode com segurança por todos os quilômetros que percorrer.

Levantamento recente mostra o quanto essa economia pode ser fundamental, uma vez que a pesquisa revelou que o seguro veicular pode custar até 21% do valor total do veículo. Teve-se como base, para o estudo, o valor do serviço para cinco carros considerados acessíveis, do mercado nacional, e o perfil de um jovem condutor com 20 anos de idade.

Os carros mais baratos e seus respectivos seguros

De acordo com o levantamento realizado, o Fiat Palio, que é o modelo mais barato entre os pesquisados, conta com a Apólice de seguro mais cara. Por isso, quem adquirir o modelo zero quilômetro do representante da Fiat pode ser preparar para abrir a carteira e bancar cerca de R$ 5.229 ao ano com seguro automotivo – cerca de 21% do valor do automóvel.

Já o seguro do Celta, que é o segundo modelo mais em conta, entre os entrevistados, obteve a melhor média no valor, mantendo uma média de 16% do custo do veículo – o que corresponde ao valor de R$ 4.111 ao ano.

Modelo de apólice utilizado na pesquisa

A cobertura tradicional foi a utilizada para este levantamento, que possui proteção contra roubo, furto e colisão, usando o perfil de um jovem na casa dos 20 anos de idade, e residente no bairro da Vila Mariana, zona sul paulistana. Outro fator utilizado foi o percurso diário, registrando 20 km diários, com o carro estacionado na rua.

Existe, por isso, uma série de soluções criativas e mais econômicas para que não abre mão do seguro, mas tampouco do conforto financeiro. Trata-se da opção de seguro automotivo sem a necessidade de análise do perfil do motorista.

Nesses casos, as operadoras costumam considerar, para efeito de cálculo, o modelo e ano do veículo. Em média, tem sido referência o valor do seguro como cinco vezes mais em conta do que as opções tradicionais de seguro automotivo – cobrindo, também, contra roubo e furto, podendo adquirir adicionais.

Comentários

Sem comentários. Seja o primeiro a responder!

Postar um comentário