Seta Balao

Cote o preço do seu Seguro Auto

Qual é a marca do seu carro?

Tudo que você deve saber sobre o seguro para patinete elétrico

Os desafios da mobilidade urbana estimularam o crescimento do uso veículos elétricos. Acompanhando essa tendência, surgiu o seguro para patinete elétrico. Saiba mais sobre essa novidade em nosso artigo.

A crescente preocupação em utilizar meios de transporte menos poluentes e com energia limpa aliada aos problemas de mobilidade urbana típicos das grandes metrópoles provocaram o aumento do uso de veículos elétricos.

Patinetes, motociclos, bicicletas e scooters elétricas fazem parte dessa frota em ascensão. Com a expansão dos usuários desses produtos, surgiu a demanda para segurá-los contra roubos e danos.

Tudo que você deve saber sobre o seguro para patinete elétrico

Imagem: Pixabay

Seguro para patinete elétrico: principais informações

A popularidade dos patinetes elétricos como meio de transitar por vias urbanas é um fenômeno recente no Brasil, por isso, o número de seguradoras que oferecem esse tipo de seguro ainda é limitado.

Embora menos comum do que os seguros auto, por exemplo, a dinâmica do seguro para patinetes é similar a de qualquer outro.

Uma diferença notável é a separação entre seguros para patinetes com até 350W e seguros para os modelos com mais de 350W.

Assim como esse, outros aspectos elétricos marcam as principais particularidades desse tipo de seguro. Iremos abordá-los ao tratar da cobertura.

Como é a cobertura do seguro para patinete elétrico?

Para fornecer informações sobre o assunto, recorremos à fala da Ana, especialista em seguros para mobilidade, em entrevista ao canal da Elétrica – loja de veículos elétricos.

A corretora explica que, dependendo da operadora, o seguro básico será diferente. Ele pode apresentar somente cobertura para dano físico ou compreender o dano físico, elétrico e roubo.

Em ambas situações, a cobertura de responsabilidade civil é opcional e sua contratação fica a critério do cliente.

Segundo dados contidos nos canais oficiais das seguradoras que oferecem esse produto, as seguintes situações estão compreendidas na cobertura da apólice:

1. Danos elétricos

O termo “danos elétricos” costuma levar os segurados a interpretações errôneas, conforme aponta Ana.

Ao contratar o seguro para patinete elétrico, muitos clientes acreditam que todos os danos relacionados à parte elétrica do patinete serão cobertos.

Porém, apenas danos elétricos ocorridos durante a recarga do veículo fazem parte dessa cobertura.

Dessa forma, se a queda de um raio ou alta tensão danificou seu patinete no momento da recarga, a seguradora arcará com os reparos.

Mas se houve alguma intercorrência ligada à bateria e ao funcionamento elétrico, você precisará recorrer à assistência técnica do fabricante.

O valor da franquia a ser pago pelo segurado varia conforme estabelecido pela seguradora contratada.

2. Roubo

Situações em que o veículo é subtraído de seu dono por meio do uso de ameaça são cobertas pelo seguro.

Ana ressalta que a ameaça não precisa ser exclusivamente à mão armada. Portanto, outras formas de coagir e intimidar o segurado também são válidas para caracterizar roubo.

Em caso de roubo, o cliente deve, primeiro, registrar um boletim de ocorrência.

Feito isso, com boletim e com uma carta relatando o evento em mãos, a seguradora precisa ser acionada a fim de solicitar a indenização.

3. Danos físicos

Os danos causados ao equipamento por terceiros serão cobertos pela operadora e envolvem franquia cujo valor varia conforme a seguradora contratada.

4. Responsabilidade Civil (RC)

Ana explica que essa cobertura opcional, já comum aos seguros de bicicleta, é novidade no seguro para patinete elétrico.

Dado o crescimento do uso de patinetes elétricos e outros meios de micromobilidade pelas grandes cidades, as seguradoras perceberam que oferecer o RC aos seus clientes era necessário.

Essa modalidade cobre danos causados pelo segurado a terceiros ou ao patrimônio de terceiros enquanto está a bordo do veículo.

Dessa forma, se ao trafegar com seu patinete elétrico, o segurado bate em um automóvel estacionado ou fere algum pedestre, por exemplo, ele será amparado pela seguradora e poderá reparar o dano em questão.

O valor da franquia a ser pago pelo segurado varia conforme estabelecido pela seguradora contratada.

Quais documentos são necessários?

Ana destaca a importância de apresentar a nota fiscal do produto. Esse é um elemento imprescindível, visto que é pedido por todas as seguradoras.

Caso não haja nota fiscal, pois o patinete elétrico foi comprado de um terceiro, é possível apresentar um termo de compra e venda, como ensina Ana.

Em adição, uma série de documentos pessoais também deve ser fornecida à seguradora para contratar o serviço.

Dentre eles estão os dados como nome completo, CPF, RG, data de nascimento, estado civil e tantos outros elementos obrigatórios comuns à contratação de qualquer seguro.

Compartilhe nosso artigo sobre seguro para patinete elétrico com seus colegas que se interessam por formas alternativas de se locomover pela cidade.

Leia mais artigos sobre:
Foto de Jeniffer Elaina da Silva

Especialista em seguros, Jeniffer Elaina trabalha com redação, revisão e otimização SEO desde 2012. É formada em Marketing com pós em Administração na FGV, possui curso técnico em Direito do Seguro e atualmente cursa Gestão de Seguros. Possui mais de 2.000 textos e 5 e-books publicados na área de seguros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *