Seta Balao

Cote o preço do seu seguro da sua moto

Qual é a marca da sua moto?

Cote seu Seguro

Vale a pena fazer seguro de moto em cooperativa?

Entenda por que não é um bom negócio contratar um seguro de moto em cooperativa, qual a diferença entre a cooperativa e a seguradora e mais detalhes sobre esse assunto.

Não contar com um seguro nos dias atuais é praticamente uma loucura, pois os índices de roubo estão cada vez mais altos e, independentemente de você ter um carro ou uma moto, é importante garantir sua proteção.

A grande questão é que muitas pessoas não dispõem de condições financeiras para arcar com um seguro em uma empresa conhecida no mercado.

E essas pessoas podem acabar optando por contratar um seguro de moto em cooperativa.

Mas essa não é uma boa ideia, entenda porquê.

Vale a pena fazer seguro de moto em cooperativa?

Fonte: Pixabay

Como funcionam as cooperativas?

As cooperativas funcionam diferentemente dos seguros, pois, elas basicamente se tratam de um grupo de pessoas que se organizam para administrar um fundo monetário, formado pelo pagamento de uma taxa anual e mensalidades mais baixas que os valores encontrados nos seguros.

Quando um carro protegido pelo serviço sofre um sinistro, os responsáveis deste grupo contratam um profissional e arcam com os reparos necessários com o valor acumulado no fundo coletivo.

Apesar de parecer um negócio interessante, especialmente pelo baixo valor mensal pago, não se trata de uma proteção realmente garantida.

Já que se mais de um carro do grupo sofrer um acidente, é possível que não haja dinheiro em caixa suficiente para arcar com os custos de reparo dos dois veículos.

Especialmente se os sinistros forem considerados perda total, onde o gasto é maior.

A falta de dinheiro em caixa pode fazer com que a pessoa demore para receber o valor já que não existe um prazo máximo para que haja o ressarcimento.

Além das coberturas em relação aos danos, o seguro cooperativa moto pode ofertar serviços extras como guincho e socorro mecânico para ser mais atrativo.

Veja a diferença do seguro em relação à cooperativa

Diferentemente das cooperativas, as seguradoras se tratam de empresas que possuem uma boa reserva financeira e, logo, não correm riscos de não ter dinheiro para indenizar seus segurados.

Além disso, quando se contrata o serviço de uma seguradora, você terá a seu alcance profissionais treinados e agilidade nos processos, fatores que tornaram sua experiência muito mais tranquila e segura.

Mas, o que faz com que muita gente se arrisque e opte por uma cooperativa em vez de seguro moto é o preço e falta de informação.

Já que não é raro adquirirem uma proteção veicular em cooperativa acreditando que compraram um seguro auto, porém, ao verificar a apólice a diferença pode ser notada.

Outro ponto que demonstra a diferença entre seguro de moto em cooperativa e seguradora é o valor.

No primeiro caso é possível encontrar um preço mais acessível em torno de 70%.

Para finalizar, as cooperativas não fazem análise de perfil, isso torna a adesão menor burocrática e pode trazer uma grande economia.

Uma pessoa que possui um maior risco de sofrer um sinistro paga o mesmo valor que aquela que possui uma chance pequena de ter um dano na moto.

Coberturas que as seguradoras possuem e as cooperativas não

No momento de colocar na balança para decidir qual é a melhor opção, o cliente também deve pensar em coberturas e facilidades que estão disponíveis apenas nos seguros oferecidos pelas seguradoras, e não são oferecidos pelas cooperativas.

Um exemplo dessas coberturas é a assistência 24 horas, chaveiro e atendimento técnico e mecânico em caso de pane elétrica ou pane seca.

Esses serviços podem parecer simples e acessíveis em um primeiro momento, mas em caso de emergência, podem fazer uma grande diferença.

Além disso, todos os técnicos que fornecem o serviço são de qualidade.

O que também tranquiliza o segurado.

Outra cobertura muito importante para os motociclistas é a cobertura para acessórios.

Essa, na verdade, é um adicional oferecido pelas seguradoras, mas que não está disponível para a escolha dos clientes das cooperativas.

A cobertura para acessórios, cobre, por exemplo, o capacete, as luvas, botas e jaquetas.

O valor do seguro para motos com a seguradora é diferente do valor da cooperativa?

O seguro oferecido pelas seguradoras normalmente é um valor final, de acordo com o modelo e perfil do motorista.

Esse valor, por ser considerado alto às vezes, é parcelado pelos segurados.

O valor dos seguros para motos com a seguradora fica em torno de R$1.000, podendo ser mais alto de acordo com o valor da moto.

Já a proteção veicular, como mencionado anteriormente, cobra um valor anual e mensalidades durante o ano.

Para compararmos, podemos pensar que um seguro para motos no valor de R$1.200, dividido em 10 vezes, representa uma mensalidade de R$120.

Enquanto isso, a proteção veicular para motos pode ser encontrada com um valor entre R$60 e R$100.

E o preço mais baixo (quase a metade), é o que realmente mais chama a atenção nos seguros oferecidos por cooperativas.

Também é por esse mesmo motivo que muitas pessoas contratam seguros de cooperativas, acreditando ser um seguro oferecido por seguradoras com o preço mais baixo.

Porque contratar um seguro de moto em cooperativa é arriscado?

Contar com um seguro de moto em cooperativa é muito arriscado.

Pode ser que o cliente nunca tenha certeza da idoneidade e competência dos profissionais envolvidos e, por isso, corra riscos de cair em golpes e ter imensos prejuízos.

Existem muitas cooperativas que vendem proteção veicular como se fosse seguro, e que quando o cliente precisa de um serviço ou indenização encontra dificuldades e muitas vezes, um não.

Isso porque a proteção automotiva é uma expressão que não possui uma validade legal, que faz com que as proteções e coberturas sejam bastante vagas.

O seguro de moto em cooperativa não é regulamentado pela SUSEP, órgão responsável pelo setor de seguros.

Isso significa que a empresa não segue as regras vigentes e também não passa por fiscalizações, o que faz com que haja dúvidas sobre os seus serviços.

Apesar de ser mais barato, a proteção veicular oferecido pelas cooperativas ou associações podem oferecer riscos para os associados.

Muitos acabam passando despercebidos em um primeiro momento, mas no momento do sinistro, poderão trazer uma grande dor de cabeça.

O primeiro é o fato de algumas mecânicas que prestam serviços para as cooperativas, utilizam peças piratas para a realização dos reparos.

Essas peças são escolhidas por conta do seu preço, que é mais baixo do que o preço das peças originais.

Porém, essas peças apresentam um desempenho muito inferior, e podem, inclusive, prejudicar o funcionamento de outras peças do veículo.

Além de que, elas podem, muitas vezes, serem provenientes de desmanches ilegais, o que fomenta o roubo de veículos.

Também é preciso ficar atento quanto a reputação da empresa e o atendimento prestado aos segurados.

Isso porque, é preciso tomar muito cuidado quanto a possíveis golpes.

Pois, não há regras quanto a como o atendimento deve ser feito, nem quais prazos devem ser respeitados.

Por isso, muitas vezes, o associado, no momento de necessidade, pode acabar ficando na mão.

O reparo pode ser demorado ou até mesmo, não acontecer.

Em casos mais graves, há também empresas que apenas recolhem o dinheiro dos segurados e depois somem, deixando todos a ver navios.

Em cada caso, o motociclista deve avaliar qual o melhor custo benefício, lembrando que se a diferença de preços for pequena, o seguro de cooperativas passa a não valer a pena, devido ao risco envolvido nessa prestação de serviço.

Além disso, se houver a quantia suficiente disponível para fazer o seguro, o melhor é optar pelas seguradoras, já que em muitos casos, o sinistro será resolvido de uma maneira mais eficiente.

Afinal, ninguém quer deixar um bem tão caro como as motos, correndo riscos desnecessários.

Agora que você já viu a importância de ter um seguro para motos, e a melhor maneira de adquiri-lo, não perca mais tempo e cote um seguro para seu veículo.

Leia mais artigos sobre:

2 Comentários

  • Roberto Carlos Novelli says:

    Olá,

    Sobre o seguro de moto:
    Harley Davidson Electra Gleide classic 1600 cilindradas, 2008 placa RJ.

    Obrigado

    • Sanaira Silveira says:

      Boa tarde Roberto,

      Obrigada por comentar no SeguroAuto,
      Para fazer uma cotação ou renovação de seguro, preencha o formulário em nossa página clicando no link https://www.seguroauto.org/cote/ para que um corretor parceiro entre em contato com você.

      Atenciosamente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *