Seta Balao

COTE AQUI SEU SEGURO AUTO RAPIDINHO!

Qual é a marca do seu carro?

Dicas para dirigir bem um carro automático

 

Dicas para dirigir bem um carro automático

A procura dos brasileiros por carros automáticos é cada vez maior. A razão é simples: no congestionamento das grandes cidades, o câmbio automático diminui o estresse e o cansaço.

Os brasileiros estão finalmente se rendendo aos encantos do câmbio automático, e a procura por carros com esse tipo de transmissão vem crescendo muito. Prova disso é que até mesmo os modelos mais populares já estão sendo fabricados com câmbio automático.

À primeira vista o câmbio automático pode causar uma certa estranheza e até mesmo confundir, normal. Afinal, por mais que ele esteja se popularizando, o câmbio manual ainda é o mais comum e ambos possuem funcionamentos bem diferentes.

Se você quer entender mais sobre o funcionamento do câmbio automático e conhecer algumas dicas importantes para dirigir bem um modelo deste tipo, continue lendo este artigo.

Entenda a diferença do câmbio automático e o manual

O primeiro passo para que o câmbio automático deixe de ser algo complicado é explicar as diferenças entre ele e o manual. O carro com câmbio manual é dotado do sistema de embreagem, por pedal. O carro automático possui um conversor de torque, que transmite a força do motor ao sistema de transmissão. A mudança das marchas acontece de acordo com a velocidade do veículo e a rotação do motor, sem necessidade da alavanca manual.

No carro automático, o pé esquerdo, que está habituado a operar a embreagem fica livre e o direito comanda o acelerador e o freio.

Conheça as vantagens e desvantagens de dirigir um carro automático

As principais vantagens de dirigir um carro automático são:

  • Mais conforto: O condutor não precisa acionar a embreagem nem alterar a posição da alavanca do câmbio, o carro troca as marchas automaticamente.Para quem tem algum tipo de problema físico, que impede ou limita a direção em carros manuais, o carro automático é uma alternativa. Muita gente deixou de sentir dor no pé esquerdo depois que adotou o modelo.
  • Mais controle: Por ter controle automático, o carro não “morre”, como efeito de troca de marcha errada. O carro engatado na posição D sustenta sua posição enquanto se aguarda a abertura de um farol, não se movimenta para trás se houver uma inclinação na rua.
  • Menos manutenção: O câmbio automático costuma dar muito menos problema que o manual, por isso, necessita menos de manutenção.
  • Mais facilidade: Dirigir um carro com câmbio automático é muito mais fácil que um com câmbio manual. Isso porque este modelo não exige o acionamento da embreagem, combinado com a mudança das marchas.
  • Mais segurança: Ao dirigir um veículo com câmbio automático você não precisará se preocupar mais com o tempo da troca de marchas, e o acionamento do pedal para mudança. Podendo se concentrar apenas no trânsito.

Entre as desvantagens, é possível citar alguns detalhes como:

  • Menos emoção: Há quem não goste do carro automático porque reduz a “emoção” de dirigir e se assemelhar a um carro de brinquedo.
  • Mais combustível: Geralmente os carros automáticos consomem mais combustível do que os manuais, em torno de 15%.
  • Mais caro: Os carros automáticos ainda são caros para o brasileiro. A manutenção é mais cara do que o sistema mecânico, principalmente se envolver reparos no sistema de transmissão automática. Além disso, mesmo este modelo necessitando menos de manutenção, quando está se faz necessária acaba sendo bem mais cara que a de um câmbio manual. Isso acontece porque ainda existe pouca mão de obra especializada.

Preço dos carros automáticos mais baratos no Brasil

Os modelos automáticos e CVT, são considerados os automatizados mais simples, por isso, possuem um valor mais em conta, com preços que variam entre R$ 50.000 a R$ 60.000, se for 0 km. O valor não é pequeno para o brasileiro, mas a opção do conforto está fazendo com que os modelos seminovos e usados tenham bastante procura.

Conforme um levantamento feito pelo site UOL em julho de 2018, os 10 modelos mais baratos no Brasil são os seguintes:

  1. Toyota Etios Hatch 1.3 – R$ 810
  2. Chevrolet Onix – R$ 55.290
  3. Nissan March – R$ 56.990
  4. Toyota Etios Sedan – R$ 58.680
  5. Hyundai HB20 – R$ 58.950
  6. Kia Picanto – R$ 58. 990
  7. Citroen C3 – R$ 59.590
  8. Chevrolet Prisma – R$ 59.990
  9. Nissan Versa – R$ 61.990
  10. Peugeot 208 – R$ 65.990

Como funcionam os comandos do carro automático

A primeira coisa que chama atenção no câmbio automático é que ao invés de números ele possui letras. Entender o que cada uma dessas letras significa é o passo mais importante para poder dirigir um carro com câmbio automático, veja a seguir:

P – PARKING (Estacionamento)

Esta posição é usada para deixar o carro estacionado. Quando o câmbio é colocando na posição “P”, ele trava as rodas, o carro não se movimenta, mesmo que o motor esteja em funcionamento.

R – REVERSE (Ré)

A posição “R” deve ser acionada sempre com o veículo parado e o pé no pedal do freio. Essa posição é usada para mover o veículo para trás, e fique atento, com a alavanca em R o carro se movimenta mesmo que o motorista não acelere.

N – NEUTRO (Ponto Morto)

O conhecido ‘ponto morto’, com o câmbio posicionado na posição “N”, as rodas não ficam travadas, mas o carro não obedece ao comando de aceleração. Nessa posição, o carro se movimenta, seguindo a inclinação ou força do impulso, exigindo que o condutor use o freio com o pé ou freio de mão.

D – DRIVE(Dirigir)

A posição “D” é aquela que deve ser acionada para que o carro ande. Ao colocar a alavanca do câmbio nesta posição fique atento, pois, o carro começará a se movimentar para frente, mesmo antes de o carro ser acelerado. Por isso, antes de posicionar a alavanca no “D”, coloque o pé no freio. Esta é a posição usada para dirigir, basta acioná-la e guiar o veículo, as marchas serão trocadas automaticamente de acordo com a aceleração do motor.

L– LOW (Baixo) 1 e 2

Esta posição é acionada para que a troca de marcha automática seja bloqueada e o veículo permaneça apenas nas marchas 1 e 2. Posicionar a alavanca na letra “L”, fará com que o carro não seja capaz de atingir maiores velocidades.

S – SPORT (Esporte)

A posição “S” torna a condução do veículo um pouco mais esportiva, visto que, ao colocar a alavanca na letra “S”, as marchas serão ‘esticadas’, ou seja, serão trocadas automaticamente, mas, em um giro maior do motor.

Dicas para usar um carro com câmbio automático

  1. Procure se adaptar ao carro automático, adotando um período de treinamento em local seguro e pouco movimentado, até que esteja acostumado com o novo sistema.
  2. Coloque o cinto de segurança e leia atentamente as instruções quanto à operação do câmbio automático.
  3. Antes de dar a partida, verifique se a alavanca do câmbio está na posição P. Ao ligar o carro, pise no pedal do freio.
  4. Esqueça a perna esquerda, você somente vai usar o pé direito. Para evitar que você pise no freio supondo ser a embreagem, coloque a perna esquerda encostada na porta do motorista ou dobrada e encostada no banco, bem longe dos pedais. Pisar no freio, como se fosse a embreagem, pode causar um acidente, pois, a freada será brusca.
  5. Com o carro ligado e o pé direito no freio, coloque a alavanca do câmbio no D ou R, conforme a necessidade de manobrar. Solte o freio de acordo com a movimentação desejada. Pisar ou soltar o freio com o carro engatado em D,ou R dispensa a necessidade de pisar no acelerador, o carro se movimentará para frente ou para trás.
  6. Depois de sair do local do estacionamento, a circulação normal na rua somente vai exigir que a alavanca esteja na posição D. A velocidade será controlada com o acelerador e a redução de velocidade com o freio.
  7. A regra para estacionar é a seguinte:Ao parar, pise no pedal do freio, coloque a alavanca na posição N, acione o freio de mão, leve a alavanca para a posição P, desligue o veículo.

Como evitar erros com carros automáticos

Por ser um carro automático, os comandos são bem simples, entretanto, é preciso atenção, muitos acidentes acontecem porque os que se entusiasmam com a praticidade em dirigir, acabam por negligenciar a segurança.

É preciso estar atento as posições da alavanca, porque a boa e segura condução dependerá basicamente da escolha certa entre opções. Para isso existe um indicador luminoso no painel, que mostra posição atual alavanca, que deve servir para confirmar se a alavanca foi corretamente colocada na posição escolhida.

Em alguns modelos automáticos, os câmbios não têm engates precisos, o que pode confundir o motorista. Por exemplo, a posição N (Neutro) pode ser confundida com a posição D (Drive) e o motorista acelera, mas o carro não anda. Se estiver em declive, o carro na posição N pode se movimentar no sentido da inclinação do piso. O contrário também acontece, o carro está engatado no D ou R e o motorista acreditar que está no N, provocando o movimento incontrolado.

Antes de pisar no acelerador, verifique a posição da alavanca e confira no visor luminoso a posição correta. Antes de abrir a porta e sair do veículo, verifique se o carro está engatado na posição P (Parking). Em alguns modelos automáticos, a chave não sai do contato se a posição P não estiver selecionada. Os mais modernos têm essa posição selecionada automaticamente, mas é preciso sempre conferir.

Outro cuidado é ao abrir a porta para um passageiro descer, sempre verificando se o carro não está engatado.

Outras dicas:

– Não rode com o câmbio na posição N. Essa não é a opção para economizar combustível ou freio ou câmbio. Na posição N o óleo do câmbio não circula para lubrificação, o que pode danificar o câmbio, que é a parte mais sensível e cara do veículo. Além de não ser uma opção segura, porque o carro fica solto.

– A alavanca só pode ser mudada para D (Drive) ou R (Ré) com o carro parado. Nunca engate a ré com o veículo em movimento. Pare totalmente o carro, aperte o botão de travamento ou passe pelo ponto N e só então coloque no “R”. Também não engate o “P” com o carro ainda em movimento, pois, isso pode prejudicar a durabilidade do sistema de transmissão.

– Na descida, não use D nem N, já que na primeira o carro pode ganhar muita velocidade e no N o câmbio fica sem lubrificação. Além disso, os freios são forçados. O ideal é usar a posição 2 ou 3, que acionam o freio do motor.

– Profissionais que trabalham com manutenção de câmbio automático recomendam que a troca do óleo do câmbio deve ser feita a cada 30 mil km rodados, apesar dos fabricantes de automóveis indicaram a necessidade a cada 50 mil km. Na dúvida, muitos adotam a estratégia de trocar a cada 40.000 km. O fluído do câmbio, quando engrossa e fica escuro, indica que já perdeu suas propriedades e está contaminado. Quando o óleo não circula bem na transmissão, o carro começa a trepidar ao arrancar e na troca de marcha. A manutenção deve ser feita, antes que os custos aumentem, chegando a equiparar o valor total do carro, no caso de um modelo usado.

Leia mais artigos sobre:

8 Comentários

  • Daniel Maranhao says:

    Oi,

    Hoje 08/11/2018 vou buscar o meu automático, e as dicas tem sido bastante importantes, para aliar o teórico com o prático.
    Muito obrigado pelas dicas. A minha pergunta é a seguinte: em subida, como fica a marcha de força?

    Obrigado

  • Fernando says:

    Oi,

    Adquiri um C4 Hatch 2.O 16V.
    O mesmo percebo que está pesado na saída.
    É meu primeiro automático, seria falta de costume com a aceleração ou algum possível defeito?
    Obs: foi feita a troca de óleo do câmbio, passado o haster e não apresentou defeito algum.
    Alguém poderia ajudar por gentileza?

    Obrigado.

    • Sanaira Silveira says:

      Olá Fernando,

      Obrigada por comentar em nosso site.
      O ideal seria você levar à um mecânico para que possa tirar sua dúvida.

      Atenciosamente.

  • Moises says:

    Olá, eu gostaria de saber qual mudança poderia usar na subida acentuada, pois tenho percebido que o meu carro perde força numa subida ao usar D e isso me preocupa, poderia usar o 2 ou L?

    Obrigado

  • Ronaldo says:

    Olá,

    Posso deixar o carro estacionado na posição N (em terreno plano), e depois ligar o carro na mesma posição?

    Obrigado

    • Misael says:

      Oi,

      Os automáticos só ligam na posição “P”.

      Att.

  • Anônimo says:

    Oi,

    O motor deve ser desligado com o pé no freio ?

    Obrigado

    • Sanaira Silveira says:

      Bom dia,

      Obrigada pela mensagem,
      Siga os passos:
      1 – Pé no freio
      2 – Muda o câmbio para posição “N” (Neutral)
      3 – Aciona o freio de estacionamento
      4 – Tira o pé do freio
      5 – Muda o câmbio para posição “P” (Parking)
      6 – Desliga o carro
      Caso você tenha interesse em fazer uma cotação ou renovação de seguro, preencha o formulário em nossa página clicando no link https://goo.gl/gc1bj1 para que um corretor parceiro entre em contato com você.

      Atenciosamente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *