Seta Balao

Simule o preço do seu Seguro Auto

Qual é a marca do seu carro?

Garantia do carro após conserto pelo seguro: de quem é a responsabilidade?

Acompanhe o texto e descubra tudo o que você precisa sobre a garantia do carro após conserto pelo seguro.

Você já parou para pensar sobre a garantia do carro após conserto pelo seguro? O tema não é muito comum, mas pode gerar muita dúvida após problemas.

Imagine que seu carro sofreu um sinistro, mas você tem seguro. Então, logo ele foi reparado e teve os custos pagos pela seguradora. Após algum tempo, porém, o veículo apresentou defeito e teve que voltar à oficina.

O mecânico percebeu que o problema está em algo recuperado no último sinistro. Ou seja, o defeito é fruto de um trabalho mal feito da oficina anterior. O que fazer?

Para começar a responder, precisamos dizer que existem dois modos de consertar o veículo após um sinistro. No primeiro, o usuário leva o seu veículo a uma oficina referenciada.

Ou seja, a uma oficina que possui parceria com a seguradora. A segunda alternativa é levar o carro à oficina que você desejar, mesmo ela não sendo referenciada.

O processo de reparo em uma oficina referenciada costuma ser mais simples. Isso porque, a seguradora já trabalha com a empresa, conhece os seus procedimentos e orçamentos.

Para escolher uma oficina “de fora”, porém, o usuário precisa realizar um orçamento do conserto. Depois, deve apresentá-lo à seguradora e aguardar aprovação. As operadoras só costumam aprovar a realização do serviço quando ele mantém seus custos dentro do padrão. Do contrário, o segurado precisa buscar novas oficinas e solicitar nova aprovação. A seguir, descubra quem é o responsável pela garantia após o conserto

Garantia do carro após conserto pelo seguro: de quem é a responsabilidade?

Imagem: Getty

A garantia do carro após conserto pelo seguro

Quando o carro é levado à referenciada

Como citado, levar o carro à oficina referenciada torna o processo de reparo mais simples. Especialmente se, depois, for necessário cobrar a garantia do serviço. Como oficina e seguradora são parceiras, a operadora do seguro assume a responsabilidade pelo dano e solicita novo conserto.

Para garantir este novo reparo, o usuário precisa entrar em contato com o seu corretor e informar sobre o ocorrido. Em seguida, a seguradora irá realizar vistoria. O objetivo dessa avaliação é verificar se o dano ao veículo foi mesmo provocado pela oficina, ou se não é fruto da falta de manutenção do carro ou outro fator. Se ficar comprovado que o defeito tem relação com o sinistro anterior, a seguradora solicitará e pagará o novo conserto.

Quando o carro é levado a outra oficina

Já o processo após levar o carro a uma oficina de livre escolha pode ser pouco mais trabalhoso. Há  situações, por exemplo, em que, antes do reparo do primeiro sinistro, a seguradora solicita ao consumidor a assinatura de um termo. Esse termo eximirá a empresa da garantia. Afinal, ela não conhece o trabalho da oficina, e não poderá ser responsabilizada por um mau serviço.

Nesse tipo de cenário, a garantia pelo conserto deve ser cobrada da oficina. Se o carro apresentar defeito após os reparos, retorne à empresa que realizou o serviço e informe o ocorrido. Normalmente, a oficina realiza o novo conserto de graça, ou então por preço mais baixo do que o comum.

O que o Código de Defesa do Consumidor diz?

Apesar do termo de isenção da seguradora, citado no tópico anterior, o Código de Defesa do Consumidor considera-o como irregular. Segundo o órgão, a operadora do seguro não pode se eximir do chamado princípio de responsabilidade solidária. O princípio destaca que, como conserto e seguro estão ligados, não deve ocorrer separação de responsabilidades entre os agentes.

Ou seja, seguradora e oficina devem arcar com o novo conserto. Principalmente a seguradora, que é a responsável por proteger o seu carro. Caso a empresa se negue a assumir a garantia, o consumidor pode questioná-la juridicamente.

De qualquer modo, todas as regras citadas nesse texto podem variar conforme a empresa de seguro. Por isso, antes de contratar a proteção, é fundamental ler o contrato com atenção.

Caso na apólice não hajam regras específicas sobre a garantia do carro após conserto pelo seguro, questione-as ao seu corretor e solicite um adendo ao contrato. É importante estabelecer as regras de proteção desde o início, para que você não tenha surpresas desagradáveis no futuro.

Leia mais artigos sobre:

2 Comentários

  • Francisco Carlos Silverio Vieira says:

    bom dia,

    Meu carro sofreu um sinistro, mandei onde tinha comprado por estar na garantia, eles falaram que não tinha oficina lá, e mandaram para outra oficina que era concessionária, chegando lá depois de arrumar o meu carro, descobri que não era concessionária, mas sim uma oficina terceirizada, perdi a garantia o que faço?

    Até mais.

    • Sanaira Silveira says:

      Bom dia Francisco,

      Obrigada por comentar no SeguroAuto,
      Para sinistros, entre em contato com a seguradora responsável.
      Caso você tenha interesse em fazer uma cotação ou renovação de seguro, preencha o formulário em nossa página clicando no link http://vemm.go2cloud.org/SHEv para que um corretor parceiro entre em contato com você.

      Atenciosamente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *