Seta Balao

Cote o seu Rastreador online

Qual é a marca do seu carro?

Seguro para carros recuperados

Os carros recuperados chamam a atenção pelo valor que são vendidos. Porém, fazer um seguro para esse tipo de veículo pode não ser tão simples. Entenda como funciona esse processo e as possibilidades existentes para esse tipo de veículo.

Os números de roubo e furto de veículos estão se tornando assustadores.

Segundo uma recente pesquisa, acontece um roubo ou furto de veículo a cada 1 minuto no país.

De todas as regiões estudadas, as capitais concentram 41% dos casos.

Todos sabem que quando um veículo segurado é considerado como perda total, seja por um caso de roubo e furto ou por uma colisão um pouco mais grave, o dono do veículo é indenizado e a seguradora passa a ser dona do carro.

Muitas vezes esses veículos recuperados acabam tendo como destino os leilões.

E sendo vendidos a preços bem menores que os praticados no mercado.

Mas, a grande dúvida é se ao adquirir um veículo desses será possível fazer um seguro.

Neste artigo falaremos como funciona o seguro para carros recuperados, e como contratar esse tipo de serviço.

Seguro para carros recuperados

Imagem: Getty Images

Entenda melhor a origem dos carros de leilão

Antes de explicar como funciona o seguro para carros recuperados, é interessante que você saiba entender a origem dos carros de leilão, isso porque a origem do veículo pode afetar no seu aceite no seguro.

  • Carros sinistrados de colisões – são veículos que sofreram colisões e foram recuperados e no documento pode constar “sinistro recuperado” quando houve uma colisão leve ou média ou “Sinistro Indenização” no caso de colisão grave, a popular perda total;
  • Carros sinistrados de roubo ou furto – o veículo foi roubado, porém foi recuperado após o pagamento da indenização e acabou indo a leilão;
  • Financiamento – isso ocorre quando é feito um financiamento junto ao banco e as parcelas deixam de ser pagas. O banco toma o veículo e o leva a leilão para cobrir os prejuízos;
  • Frotas de empresas – existem empresas que vendem as suas frotas para comprar novos veículos e optam pelo leilão;
  • Pessoa físicas – as pessoas podem colocar os seus carros a venda no leilão para conseguir bons preços por eles.

Existem muitos motivos que podem levar um veículo até um leilão de carros, por isso, é comum encontrar carros novos ou em excelente estado nesses lugares, por preços bem abaixo dos encontrados na tabela FIPE.

No entanto, contratar um seguro para carros recuperados nem sempre é tão fácil quanto encontrar um veículo barato e em boas condições.

Vale ressaltar que a sinistralidade do veículo é definida pelo CONTRAN – Código Nacional de Trânsito e que as seguradoras a utilização.

Mas é possível fazer um seguro para carros recuperados?

A resposta para essa pergunta é que, depende.

Algumas empresas oferecem esse tipo de cobertura, outras não.

Além disso, o tipo de sinistralidade do veículo ou o motivo pelo qual ele foi parar em um leilão também conta.

Em alguns casos pode ficar mais fácil fazer um seguro para carros recuperados, mas sempre é preciso solicitar uma cotação para verificar essa possibilidade com a seguradora.

A contratação desse serviço dependerá de vários fatores, além da origem e histórico do veículo, as condições atuais do veículo e o perfil do condutor com informações como local onde reside e por onde costuma circular também são considerados.

É muito comum que sejam realizadas vistorias bem criteriosas para que a seguradora possa aprovar o seguro.

Mas, para que você entenda melhor essa situação, veja o que costuma acontecer.

Como funciona o seguro para carros recuperados?

Quando a seguradora aceita um carro recuperado é comum que o valor da indenização não seja o integral da tabela FIPE, ele costuma ser 70% dela.

Essa redução ocorre para que as pessoas não comprem um carro de leilão com desconto e depois recebam a indenização integral em caso de sinistro e tenham um ganho financeiro em cima das seguradoras.

Por exemplo, se um veículo possui uma indenização total de 70% da FIPE, e o carro for avaliado por R$30.000, o segurado receberá o valor de R$21.000.

Apesar de ser uma exceção, há segurados que conseguem indenizações de 100% da tabela FIPE com carros recuperados.

Os carros sinistrados com pequena monta (danos pequenos e que podem ser facilmente recuperados), ou que não tenham nenhuma informação de sinistro costumam ser aceitos com maior facilidade.

Os veículos com, sinistro de média monta (danos médios para altos de recuperação) ou grande (sofreram perda total), possuem uma grande chance de serem recusados pelas seguradoras, mas para ter essa certeza é preciso realizar a cotação.

Os que passaram por situações consideradas mais graves pelas seguradoras, precisam passar por testes do Inmetro após serem recuperados e se aprovados têm chances de conseguir um seguro auto.

Já os veículos que são recuperados de financiamento são bem aceitos pelas seguradoras, dificilmente ocorre algum impedimento.

Além da cotação para saber se o veículo será aceito no seguro, existe a vistoria.

Essa pode acarretar a negativa do seguro ou avaliar o veículo com um preço inferior, fazendo com que a indenização seja bem abaixo da tabela FIPE.

Portanto, para saber se o seu veículo recuperado poderá ter um seguro é preciso que seja solicitada uma cotação.

Mesmo sabendo das situações de maior aceite ou recusa, cada caso é avaliado de forma única.

Carros sem sinistro

Os carros que foram para leilão mas não tiveram nenhum sinistro são mais aceitos pelas seguradoras.

Isso porque, eles assemelham-se mais com as características dos carros usados.

No entanto, ainda assim as seguradoras consideram que os carros adquiridos em leilão possuem maiores riscos do que os carros que foram comprados em concessionárias.

Por isso, nesses casos ainda pode ocorrer de o valor da indenização ser menor, ou uma negativa por parte da seguradora.

O seguro pode ser negado pela seguradora?

Respondendo rapidamente, sim, a seguradora pode optar por não oferecer o seguro para um carro, mas há algumas regras quanto a isso.

Uma delas é que a seguradora não pode negar o seguro para um cliente imediatamente, ou seja, sem antes avaliar o veículo através de uma vistoria técnica, para verificar o estado do carro, e seus possíveis riscos.

E menos ainda, desdenhar do veículo do segurado por ele ter sido adquirido em leilão.

Se isso acontecer, a prática pode ser considerada abusiva, de acordo com o  artigo 39, IX, do Código de defesa do consumidor.

Desse modo, a seguradora é obrigada a justificar de forma plausível e clara, o motivo de não aceitar o risco.

Outro ponto muito importante e que o cliente deve ficar atento é que a seguradora de forma alguma poderá cobrar valores fora do convencional baseada simplesmente no modo de aquisição do veículo.

Se isso acontecer, a empresa está sujeita a sanções por cobranças abusivas ao consumidor.

Como acontece a vistoria do seguro para carros recuperados?

Assim como em qualquer contratação de um seguro auto, o seguro para carros recuperados também conta com a realização de uma vistoria prévia.

Durante a vistoria, normalmente os profissionais costuma avaliar questões como as condições da lataria do veículo, estado de conservação do motor, número chassi, condição dos pneus e acessórios instalados no veículo.

Mas quando falamos de carros recuperados essa vistoria acaba sendo mais criteriosa e demorada.

Afinal, é preciso que a seguradora tenha absoluta certeza de que o veículo está mesmo em boas condições para ser segurado.

Além da vistoria, é preciso que o proprietário do veículo tenha um laudo promovido pelo DETRAN em mãos, onde consta que o veículo se encontra em boas condições e pode contar com um seguro auto.

Como é feita a avaliação do seguro para carros recuperados?

Os carros recuperados precisam ser avaliados antes da contratação do seguro.

Mesmo que a empresa posteriormente decida não oferecer o seguro, essa avaliação prévia precisa ser feita.

Por isso, é importante saber quais os principais fatores que são levados em conta pelas seguradoras para avaliar um carro recuperado.

Veja alguns deles abaixo:

  • Origem do veículo (financiamento, sinistro, etc);
  • O estado do carro e das peças;
  • O perfil do cliente;
  • Os índices de violência na região onde o carro transitará;
  • Os índices de roubo do modelo em questão;
  • Entre outros.

Esses dados são decisivos na aceitação ou recusa do carro recuperado pela seguradora, principalmente aqueles que competem exclusivamente ao estado do carro.

Informações sobre perfil do cliente e região onde ele mora são pedidas em qualquer tipo de seguro veicular, e são utilizadas, também, para calcular o valor.

É importante que ao fazer uma simulação, e principalmente quando for efetivamente contratar o seguro, fornecer todas as respostas com sinceridade.

Isso porque, se algum sinistro ocorrer de modo que não estivesse previsto no momento da contratação (por exemplo, em uma região muito diferente do que foi informado pelo cliente), a seguradora pode negar-se a pagar a indenização.

Como fica o seguro de um carro roubado recuperado?

Se você tem um seguro auto e seu carro é roubado e a seguradora é comunicada, ela tem 30 dias para pagar a indenização após a entrega dos documentos se ele não for recuperado.

Se o veículo não for recuperado dentro desse período, o proprietário receberá a indenização integral e o carro passa a pertencer a seguradora.

O seguro nesse caso é automaticamente cancelado.

Entretanto, se o carro for encontrado nesse período a indenização não é paga e o seguro continua vigente até o final do contrato.

Se houver necessidade de reparos por danos causados durante o roubo, será cobrada a franquia do segurado e o seguro continua vigente até o final do período.

Nesse caso, o seguro para carros recuperados pode ser renovado com mais facilidade, porém para contratar um novo pode haver empecilhos.

Posso contratar o seguro da empresa que leiloou o carro?

Como visto antes, uma das formas de um carro ir a leilão é quando uma seguradora decide vender os carros recuperados por elas.

No entanto, isso não é garantia de que elas oferecerão o seguro para o carro, pois depois de vendido, essas empresas não possuem nenhum vínculo com o veículo.

Nesse caso, o carro passará por uma avaliação, assim como em qualquer outra empresa.

Cuidados ao comprar um carro recuperado

Um dos maiores atrativos em comprar carros em leilões é o valor mais baixo.

No entanto, esse tipo de procedimento requer alguns cuidados que normalmente não são tão necessários quando a compra é feita em concessionários, e por isso, as pessoas podem estar um pouco menos habituadas.

O principal cuidado é quanto a documentação.

Isso porque, o vendedores desses veículos podem apresentar uma documentação irregular ou alterada, o que traz bastante incômodo para o comprador.

Isso porque existem seguradoras e bancos que, ao organizarem um leilão de veículos, podem apresentar documentação irregular e até mesmo alterada desses bens.

Muitas pessoas normalmente só descobrem esse detalhe no momento da contratação do seguro, que fica ainda mais difícil nessa situação.

Além disso, todos os veículos devem possuir um laudo de inspeção veicular, emitido pelo Detran.

Esse documento comprova que o carro não possui pendências de acordo com a legislação, e é bastante importante para as seguradoras avaliarem o estado do veículo no momento da contratação do seguro.

Comprar um veículo que não possua esse documento pode trazer um grande problema.

Depois de entender melhor como funciona o seguro para carros recuperados e quais as chances de conseguir ou não contratar essa proteção, ficará muito mais fácil escolher um veículo em boas condições em um dos leilões autorizados que acontecem pelo país.

Não se esqueça que, caso tenha dificuldades em realizar cotações e contratar esse tipo de serviço, vale a pena procurar por um corretor e pedir auxílio.

Leia mais artigos sobre:

15 Comentários

  • Edson Bruno says:

    Estou querendo comprar um carro que foi a leilão por motivo de roubo. Carro não tem nenhum sinistro, consigo colocar seguro total nele que cubra furto e acidentes?

    • Jeniffer Elaina da Silva says:

      Olá Edson, tudo bem?

      Caso queira solicitar uma cotação, você pode entrar em contato pelo formulário de nosso site: https://www.seguroauto.org/cote/

      Um corretor entrará em contato com a proposta e poderá tirar suas dúvidas.

      Abraço!

  • Kadu says:

    Boa tarde,

    Gostaria que informassem qual seguradora que faz realmente seguro para carro de leilão? Pois a Youse não faz.

    Obrigado

  • Leonardo says:

    Boa Tarde!

    Acho que tem que começar um boicote aos leilões das companhias de seguros. Elas vendem os carros e depois não querem fazer seguros de seus próprios carros. Se não presta pra elas fazerem seguro novamente, pra quê venderam então o carro?

    Um absurdo isso.

    • Vander says:

      Oi,

      Concordo com você, devia ser obrigado por lei, a seguradora que vende, segurar o carro no valor que vendeu.

      Att,

  • Eder says:

    Bom dia,

    Um carro que foi furtado, mas recuperado no dia seguinte, sem pagamento de indenização por parte da seguradora, tem restrição para que seja feito o seguro?

    Obrigado.

    • Sanaira Silveira says:

      Boa tarde Eder,

      Obrigada por comentar no SeguroAuto,
      Para sinistros, entre em contato com a seguradora responsável.
      Caso você tenha interesse em fazer uma cotação ou renovação de seguro, preencha o formulário em nossa página clicando no link https://www.seguroauto.org/cote/ para que um corretor parceiro entre em contato com você.

      Atenciosamente.

  • Elaine Gomes da silva says:

    Boa Tarde!
    Quero fazer uma cotação, já fiz o preenchimento duas vezes e não recebo a proposta no e-mail e nem ligações.

    Aguardo.

  • Flavio says:

    Boa noite!

    Comprei uma Sportage 2016/2017, placa PXX 17XX, chassi: KNAPM817BXXXXXXXX, Motor: F4NAGH0XXXXX e Renavan: 01090XXXXXX, de leilão e quero fazer uma cotação com vocês.

    Aguardo.

    • Sanaira Silveira says:

      Boa tarde Flavio,

      Obrigada por comentar no SeguroAuto,
      Para fazer uma cotação ou renovação de seguro, preencha o formulário em nossa página clicando no link https://www.seguroauto.org/cote/ para que um corretor parceiro entre em contato com você.

      Atenciosamente.

  • Rodrigo Ferreira da Silva says:

    Boa tarde, me interessei, ia fazer uma pergunta, mas como percebi que não respondem eu vou deixar pra lá.

    Até.

    • Sanaira Silveira says:

      Boa tarde Rodrigo,

      Obrigada por comentar em nosso site.
      Seguroauto.org é um portal especializado em cotações de seguro, temos parceria com as melhores seguradoras do Brasil.
      Diariamente postamos artigos com novidades, dicas, tudo relacionado à veículos e seguro.
      Muitas pessoas nos fazem perguntas muito específicas que cabe a um profissional da área poder responder.

      Atenciosamente.

  • Alexandre Santana dos Santos says:

    Olá, por que uma seguradora envia para leilão um carro de pequena monta, sendo que para considerar um carro como perda total têm que ter um custo acima de 75% do valor do carro? E se não deu perda total porque não arrumou o carro e deixou com o segurado? Não entendo isso, poderia me explicar?

    Desde já agradeço a atenção!

  • Valterlei das Flores says:

    Boa noite, meu carro foi comprado no leilão de roubo e furto, avaliado e 100% da tabela Fipe ou e 70%. Como faço pra contratar quanto é o valor das mensalidades?

    Obrigado.

    • Sanaira Silveira says:

      Boa tarde Valterlei,

      Obrigada por comentar no SeguroAuto,
      Visite nosso site e faça sua cotação já! Preencha o formulário em nossa página clicando no link https://www.seguroauto.org/cote/ e aguarde um corretor parceiro entrar em contato com você para tirar suas dúvidas.

      Atenciosamente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *