dcsimg

Como recorrer ao sinistro do seu auto

Aconteceu alguma coisa com o seu carro e vai precisar recorrer à seguradora? Saiba como fazer.

Quem possui um seguro auto conta com o serviço de ter a quem recorrer caso ocorra algum sinistro. A questão é que, na hora que mais precisar, pode surgir uma dúvida do que fazer.

A primeira coisa é entender se o seu seguro possui cobertura para aquele determinado sinistro. Por isso, é preciso conhecer o que está constando na apólice para não ter surpresas desagradáveis.

Como acionar o seguro do seu carro

Sabendo que o ocorrido é coberto pelo seu seguro, primeiro registre um boletim de ocorrência.

Em casos de roubo, esse será o primeiro procedimento para que o veículo comece a ser procurado. Para as colisões, será mais um registro do fato ocorrido.

Feito isso é preciso entrar em contato com a seguradora e normalmente a forma mais rápida é ligando para o serviço de atendimento. Por isso, é sempre bom ter o número com você.

Em alguns casos, o corretor pode auxiliar, mas vale ressaltar que é a seguradora que realiza todo o trâmite, por isso esse acaba sendo o caminho mais indicado.

Nesse contato serão informados todos os procedimentos que devem ser feitos a partir daquele momento, assim como os documentos a serem enviados.

Vale ressaltar que para que a seguradora arque com os prejuízos é preciso apresentar os documentos solicitados. Normalmente, existe um prazo para envio de 30 dias.

Caso os documentos não sejam apresentados não será dado procedimento para o ressarcimento ou reparo do veículo. O quanto antes a documentação for apresentada, mais rápido será feito esse ressarcimento.

O que fazer quando o seguradora se nega a pagar a indenização?

A recusa pela indenização pode ocorrer por diversos fatores.

Cobertura não inclusa

Se o segurado não possui a cobertura específica para aquele evento, a seguradora não irá cobrir. Essa informação pode ser localizada na apólice do seguro.

Informações divergentes

Se no momento de preencher o formulário de adesão do seguro, alguma informação não estiver correta, haverá a recusa da indenização. Por exemplo, se o carro é utilizado para fins comerciais e isso não foi comunicado.

Atraso no pagamento

Se o pagamento do seguro não estiver em dia, isso pode se tornar um problema. Com o atraso, em um primeiro momento, ocorre a suspensão do serviço e posteriormente o cancelamento. Caso ocorra um sinistro com o pagamento em atraso, ele pode ser recusado.

Leia mais artigos sobre:

Comentários

Sem comentários. Seja o primeiro a responder!

Postar um comentário