Seta Balao

COTE AQUI SEU SEGURO AUTO RAPIDINHO!

Qual é a marca do seu carro?

Atenção, o horário de verão aumenta o risco de acidentes

O horário de verão aumenta o risco de acidentes no trânsito por causa do sono e cansaço de muitos motoristas. Fica alerta e tome alguns cuidados especiais.

Estamos na vigência do horário de verão no Brasil, que este ano vai de 4 de novembro de 2018 a 16 de fevereiro de 2019. Com o adiantamento dos relógios em uma hora, o nosso período de sono se altera, porque vamos dormir antes do que estamos acostumados e levantamos mais cedo. Essa alteração em relação ao relógio biológico altera em muitos sentidos a nossa vida. O relógio biológico tem seu comando no hipotálamo, uma região específica do cérebro, que emite sinais que regulam todo o corpo, nos diferentes períodos do dia.

Atenção, o horário de verão aumenta o risco de acidentes

Imagem: Getty images.

Essa alteração, a partir do horário de sono, mas também relacionada á luminosidade do dia, traz consequências e prejuízos para o organismo, como sonolência durante o dia, cansaço, falta de apetite e insônia à noite.

Nossos olhos são sensíveis à luz e emitem sinais para o cérebro, que comanda o ritmo do metabolismo corporal, em relação à luz do sol. Está provado que as pessoas que passam dias no escuro, em cavernas, por exemplo, perdem o ritmo biológico do metabolismo do corpo. As funções cerebrais, em condições normais, estão sincronizadas entre si, como diversos relógios interligados, comandadas pela alternância entre claridade e escuridão do dia e noite.

Quando é alterada artificialmente e a partir de fora esse equilíbrio entre luminosidade e escuridão a que estamos acostumados, nosso organismo reage com uma desordem interna, que costuma ser temporária. A tendência é que o corpo se acostume com novos ritmos do horário modificado, mas isso não acontece rapidamente com todos ou simplesmente não acontece. Em média, a maioria das pessoas leva alguns dias para se adaptar ao novo horário.

Atenção, o horário de verão aumenta o risco de acidentes

Imagem: pelotasdeportasabertas

O horário de verão para quem gosta

Alguns gostam do horário de verão para ter mais oportunidades de praticar atividades ao ar livre à tarde, já que escurece mais tarde. Essas pessoas não relatam dificuldades em consequência da alteração no relógio biológico, que também provoca alterações hormonais.

O horário de verão para quem não gosta

Para a grande maioria, o horário de verão provoca mau humor pela manhã, irritabilidade e sonolência, além de alterações do apetite. Em geral, as pessoas não vão dormir uma hora mais cedo, portanto, os sintomas são de lentidão nas atividades do dia seguinte.

Ao acordarmos quando ainda é escuro, é estimulada a secreção do hormônio melatonina de dia, o que provoca sono. Com o horário de dormir adiado em uma hora, é reduzida a produção da melatonina, o que provoca insônia. A sonolência diurna se torna perigosa para pessoas que trabalham em atividades que exigem muita atenção e que precisam estar sempre alertas.

Atenção, o horário de verão aumenta o risco de acidentes

Imagem: ctpost

O risco aumentado de acidentes no trânsito

O horário de verão já é bem comum no Brasil, o que pouca gente talvez não saiba é que, quando ele afeta a nossa rotina do sono e despertar, ele afeta também a segurança no trânsito, porque afeta o nosso modo de dirigir.

De acordo com especialistas, no período que nosso corpo precisa para se adaptar totalmente ao horário de verão, os motoristas sofrem de um cansaço excessivo. Nesse período, que dura em média oito dias, a probabilidade de acidentes de trânsito aumenta. E se todos estão precisando se adaptar ao novo horário, muita gente está dirigindo com pressa de atender seus compromissos. É nessas condições, de pressa e cansaço, que os acidentes acontecem.

Estudo feito na Universidade da British Columbia, no Canadá, por pesquisadores da área de psicologia, constatou um aumento de 8% de acidentes de trânsito, geralmente no início do horário de verão, com uma alta incidência no dia seguinte á mudança de horário. A mesma pesquisa também mostrou que pequenas alterações na quantidade de sono já são suficientes para prejudicar a direção com segurança.

Atenção, o horário de verão aumenta o risco de acidentes

Imagem: revistaapolice

Outro estudo, realizado pela Academia Brasileira de Neurologia, em 2017, demonstrou que 20% dos acidentes de trânsito são provocados por sonolência. É um índice altíssimo, comparável ao provocado pela ingestão de bebidas alcoólicas.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) constatou em um estudo recente que 40% da população brasileira têm problemas com insônia, o que aumenta no horário de verão. É possível que isso se restrinja aos primeiros dias, mas há aqueles que não se acostumam até o final da mudança.

Parece que ainda não temos um estudo para medir o aumento no número de acidentes durante o horário de verão, no Brasil. No entanto, o que sabemos é que existe a correlação entre sono e fadiga como causa de acidentes. Segundo o Observatório Nacional de Segurança Viária, se isso é verdade e se no horário de verão as pessoas dormem menos e ficam mais cansadas, o risco provável é que se envolvam em acidentes.

Segundo o Observatório, os dias de maior risco para acidentes são nos primeiros dias de adaptação, nos horários de fim de noite e primeiras horas da manhã. Nesse sentido, os motoristas devem redobrar a atenção ao volante. E a única solução para isso é descansar mais cedo.

Atenção, o horário de verão aumenta o risco de acidentes

Imagem: nbcsandiego

Dicas para evitar a sonolência e mau humor

– Procure dormir dez minutos mais cedo, todos os dias, até completar uma hora. Essa adaptação gradual respeita o relógio biológico, evitando maior reação do organismo.

– Busque em um ambiente escuro e silencioso, todos os dias.

– Evite os exercícios físicos, pelo menos três horas antes de dormir

– Evite café depois das 16 horas

– Evite comida pesada, pelo menos 3 horas antes de ir para cama.

Comece a acordar mais cedo, alguns dias antes do início do horário de verão, assim a transição será mais fácil.

– Evite pegar as estradas nos primeiros dias, se isso for necessário, prefira viajar com alguém com quem possa alternar a direção.

– Tente não dirigir sozinho

– Ouça música, elas podem ajudar você a ficar mais atento e acordado.

– Pare no caminho, tome um café, não dirija por mais de uma ou duas horas seguidas.

Leia mais artigos sobre:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *