Seta Balao

Cote o preço do seu Seguro Auto

Qual é a marca do seu carro?

Veja medidas de segurança para motoristas e passageiros Uber

A Uber está monitorando a situação do coronavírus (COVID19) e tomando medidas para ajudar a manter motoristas e passageiros seguros diante da doença.

A Uber divulgou comunicado sobre sua posição oficial diante da pandemia do novo coronavírus. A empresa afirmou que manterá uma equipe disponível 24 horas para colaborar com as autoridades de saúde pública em qualquer plano de resposta contra a epidemia. 

A empresa afirmou que possivelmente ocorrerá a suspensão temporária de contas de usuários ou motoristas parceiros se for confirmada a sua contaminação ou exposição à COVID19.  As medidas tomadas pela empresa serão tomadas levando em conta a consultoria de um epidemiologista para garantir que sejam embasadas em orientações médicas.

Imagem: Pxhere

Medidas adotadas pela Uber

Segundo foi publicado, a empresa garantirá auxílio para motoristas parceiros que forem diagnosticados com o COVID19 ou que tiver quarentena solicitada por uma autoridade de saúde pública. O colaborador receberá assistência financeira durante até 14 dias enquanto sua conta estiver suspensa. Essa medida foi implementada em algumas áreas afetadas e deverá ser adotada em todo o mundo.

Ajuda para limpeza dos carros

A Uber informou que reembolsará o motorista parceiro, em até R$20 (vinte reais) para a aquisição de álcool gel antisséptico ou outro produto que auxilie na sua higiene e na do seu veículo. Cada motorista parceiro poderá solicitar um reembolso, mediante a comprovação de compra por nota fiscal.

Para pedir o reembolso, deve entrar no menu Ajuda do aplicativo de motorista parceiro, selecionar a opção de “conta e repasse de ganhos”, onde vai encontrar um item com o nome “Reembolso de Álcool em Gel COVID-19”. Enviar pelo próprio aplicativo uma foto da nota fiscal e uma foto do produto. O motorista parceiro precisa estar ativo na plataforma e ter no mínimo 50 viagens com a Uber antes de 15/03/2020, com pelo menos 1 viagem feita durante o mês de março. 

Os motoristas parceiros que residem e operam nas cidades mais afetadas pelo coronavírus terão prioridade sobre os recursos de ajuda para limpeza dos carros. 

Veja medidas de segurança para motoristas e passageiros Uber

Imagem: Pixabay.

Obediência a um código de conduta

Por terem ocorrido denúncias de discriminação relacionadas com casos de coronavírus, a Uber avisa que isso não é permitido. Todo motorista e entregador parceiro deve seguir o Código de Conduta da Uber, em que é explicitamente proibida qualquer tipo de discriminação.

Código de Conduta durante a pandemia

A Uber solicitou a todos que usam os serviços do aplicativo que sigam as instruções das autoridades de saúde pública. Se o usuário estiver doente, deve ficar em casa e manter distância de outras pessoas. Recomenda-se a todos que lavem as mãos com frequência e cubram o nariz e a boca com o antebraço ou um lenço descartável ao espirrar ou tossir. Maiores informações podem ser encontradas no site do Ministério da Saúde.

A categoria do Uber Pro será mantida

A categoria atual do Uber Pro de todos os motoristas parceiros será mantida durante todo o período da pandemia de coronavírus. 

Apoio ao Vale Saúde Sempre

A Uber lançou, dentro do programa Uber Pro, uma parceria com a Vale Saúde Sempre. Os motoristas parceiros e familiares terão acesso ao cartão virtual Vale Saúde Sempre, sem taxa anual. A Vale-Saúde Sempre oferece descontos em mais de 3.000 tipos de exames laboratoriais, consultas médicas em rede de atendimento privada e desconto de até 20% em medicamentos nas farmácias credenciadas.

Veja medidas de segurança para motoristas e passageiros Uber

Imagem: Pixabay

Cancelamento da corrida quando passageiro estiver sem máscara

A Uber divulgou, como parte das suas novas normas para aumentar a segurança durante os deslocamentos, que motoristas devem utilizar máscaras, disponibilizar álcool em gel 70%, deixar os vidros dos carros abertos sempre que possível e realizar limpeza diária do veículo.

A Uber iniciou o alerta dos novos procedimentos durante a prestação do serviço. Os clientes estão sendo notificados sobre as mudanças via e-mail cadastrado no aplicativo. Segundo a mensagem informativa da Uber, o uso de máscaras pelos clientes se tornou obrigatório dentro dos veículos, durante as viagens.

O motorista poderá cancelar a corrida se o passageiro estiver sem o Equipamento de Proteção Individual (EPI), ou seja, a máscara.

A empresa de mobilidade afirmou estar seguindo todas as medidas de segurança recomendadas pelas autoridades de saúde dos estados e os motoristas do aplicativo devem utilizar máscaras de proteção. A informação da empresa afirma que para manter a plataforma segura, é fundamental que todos estejam comprometidos com a sua própria saúde e a do próximo.

Motoristas da Uber devolvem os carros alugados

Os motoristas da Uber e outros aplicativos, responsáveis por terem aumentado em muito os ganhos das locadoras de automóvel nos últimos anos, estão devolvendo os carros. O motivo é que estão sem serviço por causa do baixo movimento com a crise do coronavírus.

Até o dia 17 de maio, 160 mil motoristas haviam devolvido os carros que alugaram. Para tentar frear as devoluções, o preço da locação foi reduzido à metade e para quem insiste na entrega do carro são oferecidas tarifas irrisórias, de R$ 10 por semana.

Responsáveis por terem puxado os ganhos das locadoras nos últimos anos, cerca de 160 mil motoristas de aplicativos devolveram os carros alugados até o dia 17 de maio, por causa do baixo movimento após a crise do coronavírus. O fato levou as empresas de locação a alugarem áreas de estacionamento, para resolverem o problema de espaço. 

O presidente do conselho da Associação Brasileira das Locadoras de Automóveis (Abla), Paulo Miguel Junior, declarou que os pátios estão lotados e muitas empresas tiveram de alugar espaços ociosos ou fazer acordos com estacionamentos e supermercados para guardar parte das frotas. 

Segundo ele, a frota das locadoras, referente a cerca de 10 mil empresas, com 75 mil funcionários, é de 997 mil veículos em circulação, em situação normal. O setor foi pego de surpresa pela pandemia de coronavírus e não estava estruturado para a situação inusitada. Só em uso de aplicativos havia 200 mil carros alugados e 80% deles foi devolvido. Para consumidores comuns, a locação diária caiu 90% e para frotas terceirizadas, a queda foi de 20%.

Cada empresa, segundo o executivo, passou a adotar estratégias de acordo com seu fluxo de caixa. Promoções como a de tarifas de R$ 15 a R$ 50 para locação diária não foram suficientes para reverter o movimento, que continua fraco. Na Localiza a média diária por carro caiu de R$ 69,22, no primeiro trimestre, para R$ 47 em abril.

Leia mais artigos sobre:
Foto de Regina Di Ciommo

Mestre e Doutora em Sociologia pela UNESP, pesquisadora na área de Ecologia Humana e Antropologia, Desenvolvimento e Sustentabilidade Ambiental, foi professora em cursos superiores de Sociologia e Direito, nos estados de São Paulo, Minas Gerais e Bahia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *