Seta Balao

Simule o preço do seu Seguro Auto

Qual é a marca do seu carro?

O que é a vigência do seguro?

Vai fazer um seguro para o seu carro e tem dúvidas sobre como funciona a vigência do seguro? Leia esse artigo e acabe com suas dúvidas!

Na hora de contratar o seguro auto, muitas perguntas podem surgir.

Que cobertura contratar? Qual segurador escolher? Dentre todas, porém, uma que você não pode deixar em aberto é: qual a vigência do seguro?

O seguro auto é algo muito importante para manter seu carro protegido.

Ao contratar uma apólice, o usuário pode se resguardar contra danos causados por colisão, incêndio acidental, roubo ou furto, e inundação.

Assim como contra a queda de objeto sobre veículo, além de danos em consequência de acidente aos pneus ou à pintura.

Cada contrato pode prever situações diferentes, coberturas diferentes.

Com o seguro contratado, com as coberturas desejadas, ele passa a ter sua vigência contada.

Ou seja, o veículo ficará protegido até o fim do contrato, podendo contar com indenização em caso de sinistro.

A seguir, contamos qual a vigência de um seguro. Continue lendo!

O que é a vigência do seguro?

Imagem: Getty

O que é a vigência do seguro?

A vigência do seguro do carro tem a ver com o tempo em que a cobertura contratada se inicia e passa a valer, até o momento em que ela termina.

Como em qualquer outro tipo de seguro, a apólice tem um tempo determinado para sua existência.

Dito isso, a vigência do seguro para automóveis começa a valer  à meia-noite da data indicada na apólice, e encerra à meia-noite da data que aparece no documento.

Imagine, então, que a sua apólice de seguro indique o tempo de vigência entre os dias 21 de julho de 2019 e 21 de julho de 2020.

Isso significa que, a partir da meia-noite do dia 21 de julho de 2019, o veículo estará protegido.

Depois, à meia-noite do dia 21 de julho de 2020, a apólice deixará de valer.

A partir da 00h01 dessa data final, o auto não estará mais segurado.

Quanto dura a vigência do seguro?

Grande parte dos seguros tem vigência de um ano.

Depois do prazo, a proteção precisa ser renovada para que o segurado continue a ter a assistência da seguradora.

Em todo o caso, esse tempo de um ano pode variar por companhia de seguros. É essencial verificar a informação na sua apólice.

Vale lembrar que a vigência do seguro auto é referente apenas às coberturas contratadas com a seguradora.

Antes disso, porém, a empresa realiza uma vistoria do veículo e a análise da proposta de seguro do usuário.

Afinal, se desejar, a apólice pode se negar a cobrir o veículo.

O ponto é que, neste período entre avaliação da apólice e a contratação do seguro, é comum que as seguradoras ofereçam um seguro temporário ao usuário.

Assim, o veículo ganha proteção básica por até 15 dias.

Para isso, o consumidor paga um valor proporcional ao tempo de proteção, após concordar com esse contrato temporário.

Logo, é comum que existam duas vigências em um seguro auto.

Primeiro, a da proteção temporária. Depois, a vigência do seguro “oficial”.

Todas as datas ficam listadas nos documentos assinados pelo usuário, e podem ser consultadas sempre que necessário.

Qual a importância de proteger o veículo?

Acidentes acontecem inesperadamente, e são comuns.

Para se ter uma ideia, apenas em 2016, ocorreram 20.994 acidentes graves só em rodovias federais brasileiras.

Arcar sozinho com o prejuízo de um carro danificado pode ser um grande golpe para a economia familiar.

Afinal de contas, o conserto pode facilmente chegar na casa de poucos milhares de reais.

Um seguro não leva em conta apenas os danos ao carro segurado.

Além dele, a seguradora pode pagar por prejuízos a terceiros e danos a terceiros, dependendo das coberturas contratadas.

Isso garante não apenas a economia de valores, mas demonstra a responsabilidade social do motorista.

Nesse ponto, é possível considerar o seguro do automóvel como um aliado, que protege seus bens e contribui para o alívio dos problemas jurídicos que um acidente de carro pode gerar.

Sem contar no ressarcimento de prejuízos materiais, físicos e morais de outras pessoas.

A seguradora pode cancelar o seguro?

Apesar de um período de vigência existir, não significa que ele não possa mudar.

Na verdade, o seguro pode ser cancelado antes da data final, por iniciativa da seguradora ou do segurado.

Primeiro, a seguradora. A empresa pode por fim ao contrato do seguro, por exemplo, após a inadimplência do usuário por vários e vários meses.

Pode também cancelar a apólice se perceber que o carro está sendo utilizado por motoristas diferentes dos indicados no contrato — menos em casos em que estes motoristas são apenas eventuais.

O cancelamento também pode ocorrer se o segurado prestar informações incorretas à empresa.

Aqui, entram dados importantes para a definição do preço do veículo, como seu uso, local de residência do condutor e outros.

Mas atenção: a seguradora deve informar o consumidor sobre o cancelamento do seguro, justificando-o.

No caso do cancelamento do seguro pela seguradora, o segurado deve receber parte do valor pago de volta.

O retorno será proporcional ao tempo não utilizado da vigência do contrato.

Agora, se o cancelamento for realizado pelo usuário, ele poderá ter que pagar uma taxa pelo encerramento.

Em todo o caso, receberá de volta o que  já havia sido pago pelo tempo de vigência não utilizado.

Quando renovar o seguro auto?

Para manter o veículo protegido contra sinistros, é indicado renová-lo pouco antes da sua vigência chegar ao fim.

O melhor é contatar o seu corretor, pelo menos, 30 dias antes do fim do contrato.

Assim, vocês terão tempo para discutir as melhores coberturas e valores para a nova contratação.

Porém, pode não ser possível renovar o seguro antes do seu fim, “emendando” uma apólice na outra.

Se isso acontecer, vale a pena assinar o novo contrato em até 30 dias após o fim da apólice.

Com esse cuidado, você terá certeza de receber mais uma classe que bônus.

As classes de bônus funcionam como um programa de pontos.

A cada ano que renova o seu seguro, sem ter registrado um sinistro na apólice anterior, o segurado acumula um ponto.

Cada classe obtida garante um percentual de desconto na contratação do seguro.

Elas são associadas ao CPF do usuário e, por isso, podem ser utilizadas em diferentes carros e seguradoras.

Quando o seguro do carro é renovado em até 30 dias, o usuário recebe mais uma classe de bônus.

Assim pode já utilizar do seu desconto.

Porém, se a renovação for realizada entre 30 e 60 dias após o fim da apólice, o indivíduo apenas mantém as classes que possuía, sem receber nenhuma.

Além disso:

  • A renovação entre 60 a 120 dias após do vencimento da apólice faz perder 1 classe;
  • De 120 a 180 dias do vencimento faz perder 2 classes.

A partir de 181 dias após vencimento da apólice, todas as classes de bônus são excluídas.

Agora você já sabe qual a importância de contratar uma cobertura para seu carro.

Lembre-se de optar por coberturas personalizadas e de ter atenção à vigência do seguro.

Assim, você não correrá riscos fora do tempo de vigência do seguro.

Leia mais artigos sobre:
Jeniffer Elaina da Silva

Especialista em seguros, Jeniffer Elaina trabalha com redação, revisão e otimização SEO desde 2012. É formada em Marketing com pós em Administração na FGV e atualmente cursa Gestão de Seguros. Possui mais de 2.000 textos e 5 e-books publicados na área de seguros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *