Seta Balao

Simule o preço do seu Seguro Auto

Qual é a marca do seu carro?

O que significa restrição técnica no seguro auto?

O mercado de seguro de automóvel costuma gerar muitas dúvidas, um bom exemplo é o termo restrição técnica no seguro auto. Quer descobrir o que ele significa? Então acompanhe esse artigo e entenda melhor o assunto!

Uma das maiores dificuldades encontradas pelos clientes no mundo dos seguros são as nomenclaturas.

Afinal, esse meio corporativo costuma usar muitos termos técnicos e palavras que às vezes não parecem ter nenhum sentido.

Como o termo “restrição técnica no seguro auto”, por exemplo. Que muitas pessoas não entendem exatamente o que significa. Se você se encaixa nesse grupo, acompanhe esse artigo e entenda melhor o assunto.

O que significa restrição técnica no seguro auto?

Imagem: Getty

O que significa restrição técnica no seguro auto?

O termo restrição técnica no seguro auto é usado quando a seguradora, motivada pela identificação de riscos em relação à segurança ou eficiência dos equipamentos instalados ou encontrados no veículo, recusa a proposta de segurar o veículo.

Essa recusa pode acontecer por critérios estabelecidos unicamente pela seguradora, e podem variar de uma empresa para outra.

Isso significa que, se sua proposta foi recusada em uma seguradora, pode ser que ela seja aceita em outra.

Por que a seguradora pode recusar minha proposta de seguro?

Todas as seguradoras trabalham com o direito de negar uma proposta de seguro caso o veículo ou o perfil do condutor apresente uma margem muito grande de riscos.

Essa negativa pode acontecer por diversas situações e sempre deve ser dada com uma justificativa.

No caso, restrição técnica no seguro auto, é uma justificativa relacionada aos equipamentos de segurança do veículo, ela é dada quando a seguradora considera que estes não estão em condições adequadas, e os riscos de acidentes ou problemas são maiores.

Outro motivo que leva muitas seguradoras a recusarem propostas de seguro, é a discordância de informações.

Muitas vezes, os clientes na intenção de conseguir preços menores em sua apólice, passam informações que não são exatamente verdadeiras.

E durante o processo de análise que costuma demorar 15 dias, assim que toda a documentação é entregue.

A empresa acaba encontrando informações desconexas por isso, recusam a proposta de seguro.

No entanto, vale lembrar que, a seguradora tem um prazo limite de 15 dias para se recusar a aceitar a proposta de seguro, caso isso não acontece dentro desse período, ela não poderá mais fazê-lo.

Sendo obrigada a aceitar o veículo e o cliente como segurados.

Essa é uma norma estipulada pela SUSEP – Superintendência de Seguros Privados, órgão responsável por regulamentar o setor de seguros no Brasil.

Principais motivos que levam a uma restrição técnica no seguro auto

Não existe um motivo único, ou regras e normas predefinidas que promovam a aceitação ou recusa de uma proposta do seguro auto.

No entanto, é possível listar alguns motivos que são constantemente apresentados pelas seguradoras nas declarações de recusa da proposta de seguro, esses são:

  • Veículos com uma avaliação técnica negativa;
  • Carros antigos, acima de 15 anos de utilização, costumam ser negados por apresentarem mais chances de ter defeitos;
  • Carros que já não são mais fabricados, possuem mais dificuldade para a reposição de peças;
  • Carros com o chassi adulterado ou remarcado, isso pode ser sinal de um veículo que já foi roubado;
  • Carros com problemas na documentação ou no emplacamento;
  • Automóveis importados, de alto custo, porque eles costumam ter peças de valor muito alto para reposições e indenizações também muito elevadas.

Esses são alguns dos principais motivos que levam as seguradoras a recusarem propostas de seguro.

Visto que, caso ela aceite um veículo dentro de uma, ou mais, dessas condições, e um sinistro venha a acontecer, ela pode acabar saindo no prejuízo.

O que fazer se meu veículo sofrer uma restrição técnica do seguro auto?

Caso você se depare com uma recusa da seguradora por restrição técnica, não se desespere. O primeiro passo é partir para outras empresas de seguro, realizando novas cotações.

Certamente, alguma empresa considerará seu veículo como aceitável e lhe fornecerá um seguro.

No entanto, se você não conseguir aprovação em nenhum empresa, ou mesmo conseguir, mas com valores muito altos, existem outras saídas.

Estamos falando dos rastreadores veiculares, existem muitas empresas no mercado que oferecem esse tipo de equipamento, com serviço de monitoria 24 horas e mais uma série de benefícios.

Os serviços de rastreamento e monitoramento não oferecem proteção contra danos como colisões, incêndios, etc., mas são muito eficientes em casos de furto ou roubo, aumentando as chances de recuperação do veículo em até 99%.

Por isso, mesmo que você não possa contar com a cobertura de um seguro auto para proteger completamente seu veículo, vale a pena contar com um rastreador e um serviço de monitoramento eficiente.

Além disso, ao contar com um rastreador em seu veículo, suas chances de conseguir uma cobertura de seguro auto aumentam.

Podendo até ser contratado juntamente com o equipamento uma cobertura que garanta indenização caso o veículo seja furtado ou roubado e não seja recuperado.

Nem toda recusa é promovida pelo veículo

Em muitas situações, a recusa da seguradora não acontece devido a uma restrição técnica no seguro auto, ou problemas relacionados ao veículo.

O condutor do veículo também é analisado, e pode ser motivo de recusa da apólice.

Veja quais são alguns dos motivos que levam as seguradoras a recusarem a prestação de serviço com base na análise de perfil do motorista:

  • Condutores com longos históricos de acidentes e sinistros, costumam ser recusados;
  • Pessoas com histórico de inadimplência;
  • Condutores com a CNH suspensa;
  • Pessoas que estejam respondendo ou já tenham respondido processos judiciais ou administrativos devido, embriaguez ao volante.

Ou seja, o estilo de vida e o histórico do motorista também contam na hora da análise de aceitação ou recusa da seguradora.

No entanto, voltamos a dizer que, caso você tenha sua proposta de seguro auto negada pela seguradora com a justificativa de que foram encontradas restrições técnicas.

Não desanime, você pode tentar em outras seguradoras. Afinal, as políticas de recusas variam de uma empresa para outra.

Além disso, você também poderá contar com um rastreador e um serviço de monitoramento.

Leia mais artigos sobre:
Jeniffer Elaina da Silva

Especialista em seguros, Jeniffer Elaina trabalha com redação, revisão e otimização SEO desde 2012. É formada em Marketing com pós em Administração na FGV e atualmente cursa Gestão de Seguros. Possui mais de 2.000 textos e 5 e-books publicados na área de seguros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *