Seta Balao

COTE AQUI SEU SEGURO AUTO RAPIDINHO!

Qual é a marca do seu carro?

Sensor de estacionamento: fim dos problemas para estacionar

Conheça o sensor de estacionamento, que facilita a vida do motorista na hora de estacionar e ajudar a melhorar o trânsito, evitando o tempo que se perde procurando uma vaga adequada.

Uma inovação tecnológica está se tornando comum, o sensor de estacionamento. Muitos modelos de automóvel já incorporaram a novidade e alguns têm o acessório como um opcional. Mas é possível adquirir o sensor em lojas especializadas e instalar no seu veículo.

Sensor de estacionamento traseiro

Imagem: Sensor de estacionamento traseiro.

O tipo de sensor mais básico é o traseiro, mas há também as opções mais sofisticadas, na dianteira e na lateral.

Há anos que os sensores ultrassônicos vêm sendo usados em um grande número de aplicações, incluindo localização de peixes e cardumes, nos alarmes contra roubos e nos sensores de estacionamento.

Características de funcionamento

Os sensores de estacionamento usam um tipo de sonar. O termo sonar é sinônimo de navegação pelo som e radar. Ele é usado para calcular a distância e ou a direção de um objeto através do tempo que leva para a onda sonora viajar para o alvo e voltar para o emissor. Um sensor ultrassônico tem um microfone que emite ou recebe o ultrassom. Também existe o tipo que pode trabalhar tanto com emissão e recepção. Os sensores de estacionamento são equipados com esse tipo de sensor.

Os sensores foram inicialmente utilizados para detectar obstáculos nas manobras de estacionamento, mas agora evoluíram para um sistema de estacionamento automático. Esse sistema controla a direção, aceleração e freagem automaticamente, baseado nas informações do local para estacionar, que são obtidas pelo sensor ultrassônico, em vagas paralelas ou em garagem.

Características de funcionamento

São quatro os tipos de sensores mais utilizados em nosso país:

– o que emite som

– o que emite avisos luminosos

– o que possui um display que mostra a distância entre o veículo e o objeto

– o que possui câmera de ré

Todos os modelos funcionam a partir do mesmo princípio, isto é, através do ultrassom, que é o mesmo principio dos radares móveis e os que estão presentes nos aviões. O equipamento emite uma frequência sonora que é inaudível para o ouvido humano, que é refletida no objeto e volta para o emissor, com um sinal.

Nos veículos que contam com um painel de visualização, o movimento é demonstrado na tela. Em todos os modelos, há um sinal sonoro que se torna mais intenso à medida que o veículo se aproxima do obstáculo. Quando o objeto está distante ou é muito pequeno para refletir a onda sonora, o sensor não emite sinal.

No caso do sensor traseiro, de dois a quatro sensores ultrassônicos são instalados no para-choque traseiro, para detectar um obstáculo a 2 a 2,5m de distância. A distância é comunicada ao motorista em tempo real através de sons de alerta variados. Até mesmo uma cerca de arame pode ser detectada, se estiver suficientemente perto.

Sensor de estacionamento 8 pontos

Imagem: Sensor de estacionamento 8 pontos

 

As principais características do sensor ultrassônico de ré são a diretividade, o alarme, a sensitividade e a pressão sonora. A diretividade corresponde ao tamanho e formato da superfície vibratória, aquela que emite o ultrassom, e a frequência em que vibra.

Esse é um acessório muito útil, que nos ajuda a estacionar, principalmente quando não temos boa visibilidade. Alguns tem um preço acessível e são fáceis de instalar.

Porque pode ser difícil estacionar

Para muitos parece fácil, mas nem sempre estacionar é uma tarefa simples. Por mais experiente que um motorista seja, sempre é possível encontrar dificuldade na hora de estacionar, diante de obstáculos pouco visíveis e mesmo árvores, postes, cercas e vagas apertadas.

Quantas vezes precisamos pedir para que alguém nos desse uma ajuda, de olho no para-choque traseiro e nos para lamas laterais? Mas nem sempre há uma pessoa disponível, o que diminuiria a chance de uma batida. É essa, entretanto, a função do sensor de estacionamento.

Para quem alguma dificuldade em fazer balizas ou mesmo para o motorista experiente, que quer colocar o carro em uma vaga apertada, o sensor de estacionamento ajuda muito. Entretanto, sempre é bom observar que o motorista deve treinar suas balizas em vagas mais largas, para só depois de algum tempo ganhar confiança para estacionar em vagas mais difíceis, por serem mais estreitas.

O sensor de estacionamento deve se tornar cada vez mais popular, essa é a tendência que começou em carros importados e já começa a ser incorporado a novos modelos produzidos no Brasil. Atualmente, existem sensores disponíveis para serem instalados no para-choque. Alguns, que estão à venda no Brasil, podem ser colocados em qualquer modelo de carro, ano ou marca.

Se você é aquele motorista que se incomoda com qualquer risco ou amassado na lataria do carro, vai encontrar no sensor de estacionamento um grande aliado, que vai dar uma ajuda importante para estacionar com cuidado e de forma perfeita.

Novos sensores digitalizados já estão sendo criados

De acordo com um estudo promovido pela Siemens, cada motorista gasta aproximadamente 100 horas no ano, em média, procurando por um espaço para estacionar e isso causa, na Alemanha, um terço do volume de congestionamento de tráfego nas grandes cidades.

Novos sensores digitalizados já estão sendo criados

Isso logicamente tem um custo, em tempo, desperdício de combustível e nervosismo. A Siemens criou uma inovação que faz um uso intenso das oportunidades oferecidas pela digitalização: os sensores inteligentes, com software e interpretação de dados. Os benefícios são grandes: economia de tempo, proteção do meio ambiente e melhoria da qualidade de vida para os motoristas das cidades. O resultado é uma boa redução do tráfego supérfluo e perigoso, ligado ao esforço para estacionar e um uso otimizado dos espaços de estacionamento na cidade.

Um projeto piloto inicial da Siemens para um sistema público de sensores foi já instalado em Berlim, para efeito de testes e demonstração. Cada sensor na rede de sensores inteligentes digitaliza uma área de aproximadamente 30 metros, a partir do alto, como uma luz de flash, cobrindo de cinco a oito carros. A imagem é transmitida para um aplicativo, que informa ao motorista e ao veículo todos os dados que ele precisa para encontrar uma vaga e estacionar. Os resultados do experimento vão demonstrar a viabilidade do sistema.

O projeto piloto da Siemens, baseado em radar, para identificação de espaços de estacionamento, é o primeiro projeto no mundo destinado a áreas públicas. Ele elimina o congestionamento relacionado à busca de vagas para estacionar e simplifica a busca por espaços para parar.

Novos sensores digitalizados já estão sendo criados

De acordo com um estudo da APCOA (Airport Parking Corporation of America), uma empresa dedicada à busca de soluções para o estacionamento, presente em 12 países da União Europeia, um motorista atualmente dirige uma média de 4.5 quilômetros por ano, procurando uma vaga, até que finalmente encontre um lugar para estacionar. Isso custa tempo, combustível e deixa os motoristas estressados. O novo projeto de estacionamento por controle de sensores vai ajudar a melhorar os espaços de estacionamento urbano e vai reduzir o congestionamento provocado por motoristas que estão procurando uma vaga.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *