Seta Balao

Simule o preço do seu Seguro Auto

Qual é a marca do seu carro?

Como acionar o seguro auto no caso de roubo?

Você contratou um seguro auto para evitar prejuízos, mas isso não impede que você tenha dores de cabeça quando precisar usá-lo. Acompanhe esse artigo e saiba como acionar o seguro auto no caso de roubo e evitar mais transtornos.

O seguro auto é um serviço de proteção para seu veículo que pode ser contratado para evitar problemas em diversas situações, as mais comuns são colisões, enchentes, incêndios e o temido roubo ou furto.

Afinal, ninguém dorme tranquilo pensando que ao acordar, ou quando sair para trabalhar pode ter seu veículo roubado.

Para evitar esse tipo de prejuízo o seguro auto é contratado, mesmo aquelas pessoas que não possuem condições de contar com coberturas mais abrangentes, procuram ao menos se proteger nas situações de furto ou roubo.

No entanto, nem todo mundo sabe como proceder quando essa fatalidade acontece.

Para ajudar com essa questão preparamos um artigo explicando exatamente como acionar o seguro auto no caso de roubo.

Assim, você evitará mais problemas se tiver seu carro roubado e poderá agilizar o processo de indenização.

Como acionar o seguro auto no caso de roubo?

Imagem: Getty

Por que contar com um seguro auto no caso de roubo é importante?

Se você ainda não tem certeza se vale mesmo a pena contar com um seguro auto para roubo e furto, saiba que apenas no estado de São Paulo mais de 3.800 veículos são roubados por mês.

Apenas 6% dessas ocorrências são flagradas e, entre roubos e furtos, um pouco mais de 50% desses sinistros acontecem no período da noite em vias públicas. Além disso, os modelos populares de cores prata, preto, branco e cinza são os mais visados pelos bandidos.

Ou seja, você pode perder seu veículo, comprado com tanto esforço, para um bandido em questão de segundos.

Isso se você tiver sorte e não se ferir durante a ação. Por isso, contar com um seguro auto, ao menos para roubo e furto é tão importante.

Tendo essa proteção a sua disposição, caso seu veículo seja levado por bandidos e não seja recuperado pelas autoridades em um prazo de 30 dias, você receberá uma indenização integral, conforme o estipulado em apólice.

Não será o valor total pago pelo veículo na compra, mas você também não ficará no prejuízo.

O que fazer durante um roubo de carro?

Se você se encontrar em uma situação de roubo de carro, a coisa mais importante é não reagir em nenhum momento. Se um bandido lhe abordar com uma arma e mandar você descer do carro, faça isso, sem questionar.

Sua vida vale mais que um carro e, se você tem seguro auto, não precisa se preocupar em perder o veículo. Portanto, tente manter a calma, não altere o tom de voz e não reaja em hipótese alguma.

Como acionar o seguro auto no caso de roubo?

A primeira coisa a ser feita depois de ter seu veículo roubado é entrar em contato com sua seguradora. Informe onde o sinistro aconteceu e todos os detalhes possíveis, assim a seguradora poderá entrar em contato com a polícia, informando o roubo e você terá mais chances de as autoridades encontrarem seu veículo.

Em seguida encaminhe-se para a delegacia mais próxima e registre um boletim de ocorrência, informe todos os detalhes sobre o carro, o que havia dentro dele, quantas pessoas lhe abordaram, como eles eram, o que eles fizeram na abordagem e tudo mais.

Se estivermos falando de um furto, ou seja, você deixou o carro estacionado para ir ao mercado e na saída ele não estava mais lá. Então você precisará informar onde deixou o veículo estacionado, que horas saiu dele e que horas retornou e viu que ele não estava mais lá, etc.

Lembre-se de que o B.O., é um documento obrigatório para acionar o seguro auto em caso de roubo. Ele serve como comprovação de que o segurado realmente teve seu bem subtraído.

Afinal, existem muitas pessoas que mentem dizendo terem sido roubadas, apenas para receber a indenização do seguro.

Com o boletim de ocorrência devidamente registrado e assinado e a seguradora avisada do sinistro, você terá que aguardar. Caso seu veículo seja encontrado em um período de 30 dias, após a data do boletim, e esteja em boas condições ele retornará as suas mãos.

No entanto, se ele não for encontrado até o prazo final mencionado acima ou for, mas estiver muito danificado, com danos superiores a 75% do valor do veículo, ele será considerado como perda total, e a seguradora deverá lhe pagar uma indenização conforme o tratado na apólice.

Nesta segunda opção, a seguradora lhe informará exatamente quais são os documentos necessários a serem entregues para a liberação da indenização e todos os prazos pertinentes.

Quando e quanto receberei de indenização?

Depois de entregar todos os documentos solicitados a seguradora, ela terá um prazo de 30 dias para avaliar tudo e liberar o pagamento da sua indenização.

No entanto, vale dizer que, caso ela necessite de mais algum documento, ela poderá solicitar ao segurado que o entregue, e durante esse período a contagem do prazo será suspensa, voltando a valer apenas após a entrega dos novos documentos solicitados.

Dificilmente você receberá de indenização o mesmo valor pago no momento da compra, especialmente se estivermos falando de carros zero quilômetro.

Isso acontece porque, de maneira geral, a indenização é calculada de acordo com o valor de tabela do veículo vigente no momento do furto ou roubo.

Então, vamos supor que você comprou um carro de R$ 35 mil, no dia em que ele foi roubado, seu preço de mercado era de R$ 19 mil, no entanto, o pagamento da sua indenização foi liberado apenas 3 meses depois, quando ele estava valendo R$ 17.500. o valor que você receberá é o de R$ 19 mil.

Para você saber com mais precisão o valor da indenização em caso de roubo ou furto, o mais indicado é que você dê uma olhada em sua apólice ou pergunte ao seu corretor, afinal, nem todas as seguradoras trabalham com indenizações baseadas em preços de mercado.

Você pode estar se perguntando o que acontece se o veículo for recuperado depois do pagamento da sua indenização. A resposta é que para você isso não mudará nada.

Quando você recebe uma indenização integral da seguradora seja por furto ou roubo ou um acidente que tenha causado perda total no veículo, você assina uma espécie de contrato de venda do veículo.

Logo, se o carro foi recuperado depois de você ter recebido a indenização, ele não será mais sua propriedade e sim da seguradora.

Leia mais artigos sobre:
Jeniffer Elaina da Silva

Especialista em seguros, Jeniffer Elaina trabalha com redação, revisão e otimização SEO desde 2012. É formada em Marketing com pós em Administração na FGV e atualmente cursa Gestão de Seguros. Possui mais de 2.000 textos e 5 e-books publicados na área de seguros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *