Seta Balao

Cote o preço do seu Seguro Auto

Qual é a marca do seu carro?

Entenda sobre a indenização de danos materiais do seguro auto

A indenização de danos materiais do seguro auto pode ser usada para fazer reparos em veículos, cobrir perdas totais e outros. Veja em que situações ele é útil e como é pago o valor.

Quando se contrata uma proteção para o carro, é possível escolher quais coberturas farão parte dele. Uma delas, pode garantir indenização de danos materiais do seguro auto, ideal para quem quer ter um amparo caso venha a prejudicar terceiros.

A verdade, é que o seguro de carro pode ajudar a proteger não apenas o seu patrimônio como o de outras pessoas que você venha a causar danos. Por isso, o seguro contra terceiros está cada vez mais ganhando importância.

Entenda sobre a indenização de danos materiais do seguro auto

Imagem: Getty Images

O que é o seguro contra terceiros?

Conhecido popularmente como seguro contra terceiros, oficialmente ele é chamado de Responsabilidade Civil Facultativa de Veículos (RCF-V).

Essa é uma cobertura que não costuma fazer parte do pacote básico do seguro auto, mas, pode ser facilmente adicionada a ele.

De uma forma simplificada, ele visa indenizar terceiros, ou seja, pessoas que não estavam dentro do veículo. Isso ocorrerá caso o motorista cause algum dano com perdas materiais, dessa forma ele não precisará tirar dinheiro do próprio bolso.

É importante ressaltar que o seguro contra terceiros pode reparar perdas materiais, corporais e morais, mas nesse texto nos atentaremos aos danos materiais.

O que a indenização de danos materiais do seguro auto cobre?

De forma resumida, a indenização de danos materiais do seguro auto visa compensar prejuízos que outra pessoa tenha decorrente do segurado.

Um exemplo bastante conhecido é quando o segurado acaba provocando um acidente de trânsito. Ele está ao volante e por uma distração, bate em outro carro. Nesse caso, quando ele reconhece a culpa, a seguradora arca com os prejuízos.

Se for preciso desamassar o carro, substituir alguma peça, pintar ou outro serviço que vise reparar os danos materiais, o seguro cuidará disso.

Dependendo da abrangência da apólice, é possível ainda usar o seguro contra terceiros em outras situações.

Se algum bem dentro do veículo foi comprometido com o acidente é possível solicitar a indenização. Se um smartphone quebrou o terceiro pode requerer a indenização.

Outras situações que também é possível recompensar a terceiro é com o pagamento de valores não diretamente relacionados ao carro dele. Se o segurado perdeu o controle do carro e causou danos em um muro, a indenização de danos materiais do seguro auto também deve servir.

É preciso se atentar ao que está previsto na apólice e quais são os danos excluídos, pois, cada seguradora pode garantir indenizações em casos diferentes.

Qual o valor da cobertura contra danos materiais?

Não existe uma regra que determine um valor fixo, tudo dependerá do que a pessoa contratou. Ela pode escolher um valor limite de indenização de R$ 50 mil, R$ 100 mil ou até mais.

O valor da cobertura do RCF-V deve levar em consideração os riscos que estão envolvidos e qual e quanto o seguradora entende ser necessário para cobrir as despesas.

Uma pessoa que transita em locais com carros luxuosos, pode pegar um valor maior, pois, o risco de precisar pegar por um conserto é grande.

Como é feito o pagamento da indenização?

A indenização é paga pela seguradora ao terceiro, mas existem algumas regras para isso.

Ao causar os danos, o terceiro deve pegar com o segurador os dados do seguro dele para entrar em contato com a empresa e pegar o pagamento da indenização. A seguradora contatará o segurador para checar as informações.

Após a análise da seguradora, estando tudo correto é aprovado o pagamento. Esse será feito em até 30 dias para o terceiro que foi prejudicado.

Isso não significa que a pessoa receberá necessariamente o valor em dinheiro. Por exemplo, se o carro dele sofreu danos, a seguradora pode pagar pelo reparo na oficina que ele escolher. Se a perda for total, nesse caso há o pagamento em dinheiro.

Para cada situação é necessário verificar como a seguradora procede, pois existem algumas regras.

Outro ponto de atenção é em relação ao limite da cobertura. Vamos supor que foi contratada uma cobertura de R$ 50 mil, mas, os danos causados somam R$ 70 mil. Nesse caso a seguradora arca com os R$ 50 mil e o restante do valor deve ser pago pelo segurado.

Há também a possibilidade dos danos terem um custo menor do que o limite contratado. Por exemplo, o reparo do veículo do terceiro custa R$ 7 mil.

Nesse caso a seguradora paga o valor e fica em aberto R$ 43 mil se houver a necessidade de pagamento de indenizações futuras.

A indenização de danos materiais do seguro auto é paga quando o segurado causa prejuízos e não quer pagar do próprio bolso. Porém, é preciso ficar atento às regras e aos valores contratados para esse fim.

Leia mais artigos sobre:
Foto de Jeniffer Elaina da Silva

Especialista em seguros, Jeniffer Elaina trabalha com redação, revisão e otimização SEO desde 2012. É formada em Marketing com pós em Administração na FGV, possui curso técnico em Direito do Seguro e atualmente cursa Gestão de Seguros. Possui mais de 2.000 textos e 5 e-books publicados na área de seguros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *