Seta Balao

Cote o preço do seu Seguro Auto

Qual é a marca do seu carro?

Quando a seguradora pode recusar o seguro auto

A seguradora pode recusar o seguro auto em determinadas situações, mas para isso, é preciso ficar atento às análises realizadas pelas empresas.

O que muitas pessoas não sabem, é que a seguradora pode recusar o seguro auto, em determinadas situações. Portanto, no momento da contratação, o proprietário deverá ficar atento a todos os detalhes.

Quando o motorista decide por colocar o seu automóvel no seguro, ele deve ter em mente que a empresa não tem obrigação nenhuma em aprovar tal contratação.

Afinal, muitos fatores devem ser analisados para que o carro ou o dono passe no teste de aprovação.

Entretanto, os prazos estipulados por lei para que todos esses procedimentos sejam realizados é de 15 dias. Porém, existem algumas situações onde há possibilidade de recorrer, geralmente, procurar por outra seguradora.

Quando a seguradora pode recusar o seguro auto

Imagem: Getty Images

Quais motivos a seguradora pode recusar o seguro auto?

Da mesma forma que os bancos fazem uma análise de crédito antes de conceder ao cliente um cartão com limite alto, funcionam as seguradoras.

Mas, nesse caso em específico, além de analisar o proprietário, a empresa também irá verificar as condições do automóvel, e informar se ele se enquadra ou não nos requisitos pré-estabelecidos.

Portanto, é necessário se informar acerca dos detalhes, antes de ir até uma seguradora. Dessa forma, já estará preparado para eventualidades.

CNH vencida

Um dos motivos que podem barrar de o motorista adquirir o seu seguro auto é o fato de não ter renovado a sua carteira no período certo.

Dessa maneira, não há como transitar livremente pelas grandes avenidas, com uma CNH vencida, uma vez que existe fiscalização nas estradas e caso o proprietário seja detido, não há muitas coisas que a empresa possa ajudar.

Uma opção mais viável ou válida seria fazer o seguro em nome de outra pessoa, seja cônjuge ou algum familiar, desde que este esteja dentro dos requisitos da seguradora.

Carro antigo ou fora de linha

Nos tempos atuais, possuir um carro antigo é algo para colecionadores, afinal, manter uma relíquia assim requer dinheiro e disponibilidade de tempo.

No entanto, ainda existem pessoas que se arriscam e colocam modelos bastante antigos para percorrer nas ruas. Porém, caso venha a acontecer alguma fatalidade, encontrar peças para substituir pode vir a ser uma tremenda dor de cabeça.

Sendo assim, para a seguradora, oferecer proteção para um veículo nessas condições pode não ser tão vantajoso, o que faz com que muitas empresas evitem fechar um contrato com o proprietário de um carro antigo.

Automóveis irregulares

Assim como a CNH pode estar vencida e impedir que a seguradora possa recusar o seguro auto, o carro estando com alguma multa ou o emplacamento atrasado, impedirá que qualquer empresa venha oferecer alguma proteção.

Mesmo a multa em aberto sendo de um valor ínfimo, o que constará no sistema como estando em débito, e dessa forma, dificultará que o proprietário venha a conseguir o colocar em seguro.

Uma outra questão está relacionada ao chassi, onde as empresas ao descobrirem, no mesmo instante aciona o motorista e recusa a solicitação.

Veículos luxuosos

Do mesmo modo que os carros antigos são barrados pela dificuldade em encontrar peças, o contrário também poderá acontecer, como é o caso dos automóveis de alto padrão.

Seguindo uma linha lógica de raciocínio, carros dessa categoria são mais atrativos para os bandidos, portanto, o número de furtos de alguns modelos acaba sendo maior.

Para a seguradora, o contrato para proteger um carro de porte financeiro alto não é tão vantajoso, não devido a acidentes, mas sim, pela quantidade de assaltos que podem acontecer e a empresa não conseguir reverter tal valor em um curto período de tempo.

O que fazer se a seguradora recusar o seguro auto?

No decorrer dos 15 dias, o processo pode ter um resultado positivo, assim como vir a ser negado. Nessas situações, não há muitas coisas a serem feitas, senão, entrar em contato com outra empresa.

Caso ocorra mais de uma tentativa e for sempre negado, o recomendado é tentar corrigir o problema principal pelo qual a empresa rejeitou a proposta.

Ou seja, se o carro está com multas em aberto, será necessário quitar tudo. Caso o problema encontrado seja na CNH, deverá ser resolvido e somente depois, se sujeitar a uma nova análise.

Há também a possibilidade de optar por escolher somente algumas coberturas, sendo as principais delas: contra roubos, furtos, guincho e alguma de extrema necessidade, que depende de cada um.

Se a seguradora pode recusar o seguro auto, uma das únicas soluções caso é buscar outras opiniões ou resolver o problema inicial.

Foto de Jeniffer Elaina da Silva

Especialista em seguros, Jeniffer Elaina trabalha com redação, revisão e otimização SEO desde 2012. É formada em Marketing com pós em Administração na FGV, possui curso técnico em Direito do Seguro e atualmente cursa Gestão de Seguros. Possui mais de 2.000 textos e 5 e-books publicados na área de seguros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *