Seta Balao

Simule o preço do seu Seguro Auto

Qual é a marca do seu carro?

Saiba tudo sobre o seguro APP – Seguro para passageiros

Está pensando em começar a trabalhar como motorista de aplicativo e quer saber mais sobre o seguro APP – Seguro para passageiros? Então acompanhe este artigo e entenda melhor o assunto.

Quem está se preparando para começar a trabalhar com seu próprio carro como motorista de aplicativo já deve saber que contar com um seguro APP – Seguro para passageiros é quesito obrigatório.

Mas, você sabe exatamente do que se trata esse seguro, quais as coberturas oferecidas e como ele funciona?

Se sua resposta for não, não se preocupe, pois, neste artigo explicaremos tudo sobre o seguro APP ou Seguro para passageiros.

Saiba tudo sobre o seguro APP - Seguro para passageiros

Imagem: Getty

Entenda melhor o que é o seguro APP

O seguro APP – Seguro para Acidentes Pessoais de Passageiros, é um serviço que oferece cobertura caso aconteça algum sinistro com um passageiro a bordo e ele tenha uma complicação que necessite de atendimento médico.

Esse seguro também pode oferecer cobertura em casos mais graves como indenizações de passageiros por morte ou invalidez.

Normalmente esse seguro é contratado como uma cobertura adicional juntamente com um seguro auto comum.

No entanto, devido ao crescimento do mercado de motoristas de aplicativo, e a obrigatoriedade do seguro APP, algumas empresas já oferecem a possibilidade de contratá-lo isoladamente.

É comum também que as pessoas confundam o seguro APP com a cobertura de seguro para terceiros ou mesmo o DPVAT – Seguro de Danos Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre, mas é importante que fique claro que são serviços diferentes.

A cobertura de seguro para terceiros não atende passageiros do veículo segurado, apenas motoristas e passageiros de outros veículos, ou mesmo pedestres, que sejam lesados pelo veículo segurado.

Ou seja, para que ela seja usada é preciso comprovar a culpa do motorista que tem o seguro.

Já o DPVAT, é um seguro social obrigatório que deve ser realizado todos os anos e oferece atendimento nas mesmas situações que a cobertura para terceiros, a diferença neste caso é que não existe a necessidade da comprovação de culpa.

Além disso, os valores indenizatórios deste seguro possuem um teto, ou seja, caso a vítima tenha gastos superiores ao limite pago pelo DPVAT, eles não serão cobertos integralmente.

Veja como a cobertura do seguro para passageiros funciona

A cobertura do seguro para passageiros poderá ser utilizada caso você se envolva em um acidente de trânsito e, este cause danos físicos ao seu passageiro presente no veículo no momento do acidente.

Ele cobre situações como remoção e atendimento médico, despesas médicas relacionadas a medicamentos, intervenções e procedimentos cirúrgicos e o pagamento de profissionais.

Sua cobertura também se estende em casos onde seja necessário indenizar os familiares do passageiro em caso de morte, ou o próprio passageiro nos casos de invalidez, seja ela temporária ou permanente.

As indenizações promovidas pelo seguro APP são baseadas em uma tabela de cálculos fornecida pela SUSEP e variam de acordo com os danos causado no acidente e o valor escolhido pelo segurado e, pago no momento da contratação do seguro.

Por exemplo, vamos supor que você contrate um seguro APP no valor de R$ 100 mil, caso você sofra um acidente com um passageiro a bordo e ele venha a perder o movimento das pernas, terá direito a receber uma indenização de R$ 70 mil.

Isso porque esse dano, segundo a tabela disponibilizada pela SUSEP, corresponde a 70% do capital investido pelo segurado.

Vale dizer que esse valor usado de exemplo na contratação da cobertura não é obrigatório.

Algumas empresas trabalham com limites máximos e mínimos diferentes.

Outra informação importante é que, esta cobertura do seguro APP atente apenas nessas situações, ou seja, se seu passageiro sofrer um dano referente a bens materiais, ou mesmo um problema físico, mas que seja mais simples, como um corte ou dores derivadas da batida, o seguro não promoverá nenhuma indenização.

Como funciona a tabela de cálculos do seguro APP?

Como dissemos, as indenizações do seguro para passageiros variam de acordo com uma tabela de cálculos criada pela SUSEP.

Essa tabela corresponde ao percentual da perda do passageiro e deve ser aplicada sobre o valor contratado pelo segurado.

Acompanhe a tabela a seguir e veja quais são as situações indenizadas nessa cobertura e seus respectivos percentuais de perda:

Cálculo de Danos em Acidentes Pessoais
Danos Totais % da Perda
Perda total dos membros ou funcionalidade, tanto superiores como inferiores 100%
Perda total dos membros ou funcionalidade, tanto das mãos como dos pés 100%
Perda total dos membros ou funcionalidade, de um membro superior e um inferior 100%
Perda total da visão nos dois olhos 100%
Lesões neurológicas que levem à quadros como:

·         dano cognitivo e/ou comportamental, com traço alienante;

·         perda do senso de orientação espacial e/ou da capacidade de livre deslocamento corporal;

·         perda total do controle esfincteriano;

·         comprometimento de uma ou mais funções vitais.

100%

 

Lesões à órgãos e/ou estruturas craniofaciais, torácicas, cervicais, abdominais, pélvicas ou retroperitoneais, onde exista a perda de funções físicas ou comprometimento de funções vitais 100%
Danos Segmentares Parciais Percentual de Perda
Perda parcial do membro ou funcionalidade, membros superiores ou uma das mãos 70%
Perda parcial do membro ou funcionalidade, membros inferiores ou um dos pés 50%
Perda total de mobilidade de um dos ombros, punhos, cotovelos, dedo polegar, joelho, quadril ou tornozelo 25%
Perda do membro ou funcionalidade, um dos dedos da mão ou do pé 10%
Surdez completa, mudez completa ou perda da visão de um olho 50%
Perda da mobilidade de um segmento da coluna vertebral – exceto Sacral 25%
Perda total do baço através de uma intervenção cirúrgica 10%

Como contratar o seguro APP?

Está é uma cobertura que pode ser contratada em praticamente todas as seguradoras do país, basta que durante a cotação do seu seguro comum, você à solicite como uma cobertura adicional.

E como mencionado, caso você deseje contratar apenas essa cobertura, também é possível.

Para isso será necessário que você encontre uma seguradora que a ofereça isoladamente.

Na contratação do seguro APP, será preciso que o segurado estipule um valor indenizatório na apólice, este valor será o disponibilizado pela seguradora caso seja preciso acionar o seguro.

O mínimo a ser contratado nas seguradoras costuma ser de R$ 20 mil e R$ 50 mil, mas o mais indicado é que se contrate um valor maior.

Apesar da possibilidade de contratar apenas essa cobertura, o mais indicado é que, caso você não tenha nem um seguro, contrate ela juntamente com uma cobertura de seguro padrão.

Se você precisa contratar essa cobertura para poder trabalhar com seu carro, por que não aproveitar e investir em mais segurança para seu veículo?

Já que, este estará muito mais na rua do que antes.

Qual a diferença do seguro APP e o DPVAT?

É normal que muitas pessoas confundam o seguro APP com o DPVAT – Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres, um seguro nacional é obrigatória a todas as pessoas que possuem um veículo.

O seguro DPVAT oferece indenizações por morte, invalidez (permanente ou temporária) e despesas hospitalares, para vítimas de acidentes de trânsito.

No entanto, essas indenizações possuem um teto muito baixo, que muitas vezes não é suficiente para cobrir todas as despesas da vítima.

Além disso, nem todo mundo que solicita esse seguro, consegue receber a indenização.

Ou seja, o seguro DPVAT pode ser acionado da mesma maneira que o seguro APP, visto que eles praticamente oferecem os mesmos serviços, no entanto, a cobertura limite oferecida pelo DPVAT pode não ser suficiente para a cobertura dos danos do seu passageiro e, neste caso você terá que arcar sozinho com a diferença se não tiver o seguro APP.

O seguro APP é igual ao seguro para terceiros?

Outra confusão comum entre os motoristas em relação ao seguro APP é com o seguro para terceiros, mas eles não são a mesma coisa.

Enquanto o seguro APP cobre a pessoa que estava dentro do carro no momento do acidente, cobrindo despesas médicas e hospitalares e fornecendo indenizações em casos de invalidez permanente ou temporária, ou morte.

O seguro para terceiros oferece cobertura para o outro motorista envolvido no acidente, desde que a culpa seja do motorista segurado.

O seguro para terceiros promove indenizações para o pagamento de danos no veículo, morais e despesas hospitalares.

Podendo em alguns casos até cobrir gastos judiciais, caso o outro motorista mova uma ação contra o segurado.

Mas tudo isso para o outro motorista e não para o passageiro do seu carro.

Quais são os valores do seguro APP?

Quando o assunto é a contratação do seguro APP para motoristas profissionais, o valor mínimo a ser contratado é de R$ 50 mil.

Mas, se você é uma pessoa que usa seu carro apenas de modo particular e deseja contratar essa cobertura adicional saiba que algumas seguradoras trabalham com o valor mínimo de R$ 1 mil.

O valor máximo na maioria das seguradoras é de R$ 100 mil.

A escolha do valor a ser contratado deve ser feita pelo motorista, mas vale dizer que este é um valor único de indenizações, ou seja, a cobertura do seguro APP pode ser acionada quantas vezes for necessário, enquanto houver ‘saldo’ indenizatório disponível.

Por exemplo: você sofreu um acidente com um passageiro em seu veículo, acionou o seguro e, a seguradora arcou com um valor de R$ 15 mil em indenizações para esse passageiro.

Se você contratou uma cobertura de R$ 50 mil, ainda terá um saldo indenizatório disponível de R$ 35 mil.

O seguro para passageiro é realmente necessário?

Se você realmente pretende ingressar no mercado como um motorista de aplicativo, taxista ou mesmo dirigindo uma van escolar, sim, a aquisição do seguro APP é necessária.

Se você usa o veículo apenas para uso particular e acha que contar com o seguro para passageiros não é de fato necessário saiba que, segundo uma pesquisa realizada pela Ford, as chances de acontecer um acidente de trânsito aumentam em 60% quando existe a presença de apenas um passageiro no veículo.

Ou seja, mesmo que você não use seu carro para fins comerciais, a contratação deste seguro pode ser uma excelente escolha.

Não se esqueça de pesquisar bastante antes de contratar o serviço com uma seguradora, quanto mais cotações você fizer, maiores serão as suas chances de encontrar preços e serviços mais adequados ao seu perfil.

Além disso, é importante que você verifique a situação cadastral da seguradora antes de assinar a apólice.

Essa pesquisa pode ser feita no site da SUSEP – Superintendência de Seguros Privados, através deste link.

Ela é importante para você saber se a empresa a ser contratada trabalha corretamente, dentro da legislação do setor.

Quem pode contratar o seguro APP?

Apesar deste seguro ser obrigatório para quem trabalha com o transporte de pessoas, ele pode ser contratado por qualquer pessoa que deseje proteger seus passageiros.

Seja um pai de família que usa seu veículo apenas para passeios, ou uma pessoa que costuma dar muitas caronas.

É importante mencionar que está é uma das coberturas com o melhor custo-benefício em um seguro auto, por isso, vale a pena contar com ela mesmo que você não seja um motorista de aplicativo.

Se você quiser saber mais sobre as possibilidades que o seguro APP pode oferecer e valores, procure um corretor de sua confiança e peça mais informações.

Afinal, nunca se sabe quando vai acontecer um acidente maior.

Leia mais artigos sobre:
Jeniffer Elaina da Silva

Especialista em seguros, Jeniffer Elaina trabalha com redação, revisão e otimização SEO desde 2012. É formada em Marketing com pós em Administração na FGV e atualmente cursa Gestão de Seguros. Possui mais de 2.000 textos e 5 e-books publicados na área de seguros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *