Seta Balao

COTE AQUI SEU SEGURO AUTO RAPIDINHO!

Qual é a marca do seu carro?

Como escolher o melhor combustível para o carro flex

A indústria automobilística brasileira lançou os carros flex com o objetivo de possibilitar ao consumidor a opção de escolher abastecer com álcool ou gasolina. Mas ambos os combustíveis tem vantagens e desvantagens. 

Fatores mecânicos para a escolha do combustível

Se seu carro é flex, você pode ter optado pelo combustível mais barato, considerando o preço. Mesmo nesse caso, é preciso abastecer com gasolina, ao menos a cada três meses, para evitar que resíduos de álcool no tanque afetem as tubulações, afirmam os especialistas.   As montadoras dos automóveis não orientam os proprietários para fazer a troca de combustível periodicamente, no entanto, os mecânicos mais experientes garantem que abastecer o carro flex com gasolina de vez em quando dá maior durabilidade para a bomba de combustível.

Gasolina ou etanol? Qual a melhor opção para seu carro flex

Para melhor funcionamento das tubulações e do pescador de combustível, que leva os líquidos até o motor, pelo menos meio tanque de gasolina, para quem costuma abastecer com álcool, já tem efeitos positivos. Enquanto que uma bomba de combustível, em um carro que usa gasolina dura 60 mil quilômetros, em um carro que roda com álcool a durabilidade cai para apenas 20 mil quilômetros, por causa da corrosão.

Sempre é bom lembrar também, que o tanque de reserva de gasolina da partida deve estar sempre abastecido, principalmente no inverno, para garantir que a partida do carro funcione. Ela deve ser trocada a cada seis meses, caso não seja consumida, para evitar que fique oxidada.

Carro flex com etanol – vantagens e desvantagens do seu uso

O etanol é uma alternativa de combustível não poluente e de fonte renovável. Entretanto, precisamos saber que o seu processo de produção, com uso intensivo da terra, provoca danos ao meio ambiente. Há problemas ambientais decorrentes tanto da prospecção e uso combustíveis fósseis quanto da produção do álcool de cana.

O Brasil foi o primeiro país a usar o álcool etílico, etanol, como combustível e continua sendo um grande produtor mundial, em segundo lugar, atrás apenas dos Estados Unidos. Quanto ao seu processo produtivo, no entanto, o etanol da cana não é considerado totalmente ecológico, existindo outras alternativas de energia mais alinhadas com objetivos ecológicos e sustentáveis, como energia aeólica, solar, elétrica, etc.

O etanol é um biocombustível que pode ser obtido a partir da cana de açúcar, milho, mamona, soja, babaçu. Sua vantagem é o preço mais baixo, se comparada com a gasolina e o diesel, combustíveis fósseis derivados do petróleo. Em termos econômicos, o álcool da cana-de-açúcar somente é vantajoso em relação à gasolina quando seu preço for 70% inferior a ela, porque seu rendimento é menor.

Por um lado, o etanol emite muito menos poluentes do que a gasolina, em torno de 25%, mas por outro lado, a plantação da cana de açúcar, existente no Brasil, exige grandes áreas de terra, para a produção do álcool. Nos Estados Unidos, a matéria prima utilizada é o milho.

Carro flex com etanol - vantagens e desvantagens do seu uso

Etanol e petróleo – efeito comparativo

A gasolina é um sub-produto do petróleo, que é um recurso finito, não renovável, que libera gás carbônico na sua queima, o que contribui enormemente para a poluição e o efeito estufa. A prospecção do petróleo é cara e exige tecnologia sofisticada. No Brasil, as áreas de obtenção do petróleo localizam-se nas plataformas marinhas. Já os biocombustíveis exigem uma tecnologia mais simples, como áreas agrícolas, sol e chuvas.

A produção do petróleo não visa apenas o mercado de combustíveis, mas uma enorme variedade de outros produtos, que são usados no dia a dia no mundo inteiro, como plásticos, tecidos sintéticos e medicamentos.

Entretanto, o petróleo libera o dióxido de carbono, que é transferido do subsolo do planeta para a atmosfera, levando a mudanças climáticas. Outro efeito de grande impacto ambiental do petróleo acontece nos derramamentos acidentais nos mares. Os acidentes com superpetroleiros levam à morte de peixes e aves, com efeitos devastadores nas áreas que o óleo atinge.

O etanol brasileiro – renovável mas com impactos ambientais

O etanol brasileiro – renovável mas com impactos ambientais

No caso brasileiro, o plantio de cana de açúcar empenha grandes extensões de terra, que poderiam estar sendo utilizadas para a produção de alimentos para consumo humano. A produção do etanol da cana-de-açúcar provoca diversos impactos ambientais, tais como:

– Redução da biodiversidade – em consequência da implantação da monocultura;

– Contaminação de águas dos rios, mananciais e subterrâneas, pelo excesso de adubos, herbicidas e defensivos agrícolas.

– Compactação do solo – pelo uso de máquinas pesadas;

– Assoreamento de rios, devido à erosão do solo;

– Incêndios provocados pelas queimadas da palha da cana;

– Consumo intensivo de óleo diesel nas etapas de plantio, na colheita e no transporte

A cultura da cana de açúcar para a produção do álcool é feita de maneira intensiva, sempre ampliando a produção para novas áreas, com a finalidade de atender a demanda. A extensão da área cultivada muitas vezes se faz sobre pequenas propriedades rurais, antes produtoras de leite e culturas de subsistência. Também são registradas invasões de áreas de preservação permanente, nascente de rios, encostas e outras que têm fragilidade ambiental.

O etanol brasileiro – renovável mas com impactos ambientais

A degradação ambiental produzida por pesticidas utilizados na lavoura da cana de açúcar acaba por poluir mananciais e aquíferos subterrâneos. Outro fator negativo é o descarte do vinhoto ou vinhaça, subproduto da produção de álcool, que quando realizado sem cuidados, provoca a matança de peixes dos rios em que são despejados. Embora o vinhoto seja um grande poluidor, tem sido utilizado na lavoura como substituto da adubagem orgânica e mineral. Entretanto, seu uso precisa ser controlado, porque pode contaminar o lençol freático e provocar a salinização do solo.

No estado de São Paulo, maior produtor do Brasil, há também o impacto provocado pela queima da palha da cana, que é o impacto ambiental produzido pela agroindústria da cana-de-açúcar que foi o mais discutido até agora. A queimada provoca grande prejuízo ao meio ambiente e às pessoas, sendo alvo de proibição, com a Lei Estadual 11.241, de 2002, que vetou a queima da cana, não impedindo, no entanto, que cidades paulistas como Araraquara, São Carlos, Ribeirão Preto, Piracicaba, Jaú e Catanduva convivam com esse problema.

Carro flex – como conseguir mais economia

Carro flex – como conseguir mais economia

O fato do carro ser flex passou a ser considerado vantajoso no mercado de automóveis desde sua criação, porque, dependendo dos fatores econômicos ligados ao preço do álcool ou da gasolina, seria possível economizar.

O motor do carro flex é adaptado para receber álcool ou gasolina e trabalha com um consumo até menor do que os carros normais. Entretanto, é preciso saber escolher o combustível certo no momento certo, para aproveitar a economia que ele proporciona.

Quem possui um carro flex pode escolher álcool ou gasolina para abastecer, mas precisa avaliar a melhor opção para gastar menos. Considerando o preço do álcool, inferior ao da gasolina, a melhor alternativa pode sempre parecer que é o álcool. Mas, como o álcool é menos eficiente do que a gasolina, rendendo menos, é preciso fazer um cálculo em que se considera o preço do litro do álcool e o desempenho de 70% a menos do que o da gasolina.

Para tanto, considera-se como exemplo um carro que faz 10km por litro, com gasolina. Com etanol ele fará 7km por litro. Toma-se o preço do litro do álcool e divide-se pelo preço do litro da gasolina, o resultado será o percentual relativo ao preço do álcool no preço da gasolina. Assim, se o preço da gasolina estiver a R$ 3,40 o litro, e o preço do álcool estiver a R$ 2,80 o litro, dividindo-se um pelo outro teremos 82%. Nesse caso, ainda não estará vantajoso abastecer com o álcool, o que somente será compensador quando o valor for igual ou menor do que 70%. 

Para decidir qual o combustível que você vai escolher para abastecer seu carro o melhor é pesquisar os preços do mercado, no local onde você mora, encontrando o posto de combustíveis com o melhor valor, para conseguir maior economia.

Leia mais artigos sobre:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *