Seta Balao

COTE AQUI SEU SEGURO AUTO RAPIDINHO!

Qual é a marca do seu carro?

Dicas para a segurança do motociclista, na estrada e na cidade

Dicas para a segurança do motociclista, na estrada e na cidadeAlguns cuidados preventivos e uma atitude cautelosa podem fazer com que você aproveite sua viagem e pilote com segurança na cidade.

Dicas para viagem de moto na estrada

Há milhares de quilômetros de estrada no Brasil. Se você está se preparando para explorar alguns milhares com sua moto, algumas dicas de viagem para quem vai pegar a estrada podem ser úteis:

Se você é um piloto que quer estar preparado, os principais cuidados que deve tomar são o kit de emergência, a revisão de sua motocicleta, o planejamento de sua rota de viagem e checar se sua apólice de seguro de moto está em ordem, para uma eventual cobertura na rodovia.

  1. Empacotar

Coloque junto um kit com ferramentas para reparos simples e itens de primeiros socorros, certificando-se de incluir um calibrador de pneu e uma chave extra. Invista em bons sacos de armazenamento que oferecem muito espaço para o essencial,  porém não sejam pesados. Leve uma pequena toalha para secar o orvalho de sua moto todas as manhãs e limpador de vidro para manter seu para-brisa livre de insetos e sujeira de estrada. E não se esqueça sua roupa de chuva e protetor solar.

  1. Inspecione sua motocicleta

Para inspecionar sua bicicleta: verifique os pneus, controles, luzes, óleos e fluidos, para garantir que tudo está funcionando corretamente antes de pegar a estrada. Verifique essas coisas regularmente também durante a sua viagem. 

  1. Planeje sua rota

Embora possa ser tentador para pegar a estrada sem destino em mente, planejar uma rota irá garantir que você vai ficar bem alimentado e com combustível suficiente. Se você não tem GPS, consiga mapas para se manter localizado e um contato on-line para obter uma lista de hotéis ou acampamentos perto do seu percurso, de modo que você possa encontrar um lugar para passar a noite.

  1. Tenha um plano de cobertura

Incluir no seu seguro uma cobertura de Assistência em Viagem pode ser de grande ajuda. No caso de sua moto quebrar, apenas um telefonema pode resolver o problema. A cobertura de seguro é interessante nesses casos, porque vai pagar para hospedagem, transporte e alimentação, se a sua moto quebra ou se você tem um acidente distante de sua casa. As seguradoras podem acrescentar essa cobertura total por um valor a mais que no final das contas, vai valer a pena.

Dicas para motos no trânsito urbano

Para pilotar uma motocicleta numa cidade como São Paulo é preciso um período de treino e muita prática. De início o emaranhado caótico de carros pode assustar. Sem dúvida, pilotar um carro na hora do rush pode ser bem mais seguro.

Para que os riscos sejam minimizados, o piloto da moto precisa estar atento e antecipar situações de perigo, além de usar todos os equipamentos de segurança. Suas ações devem ser de direção defensiva, se comportando racionalmente, sem se deixar levar pelas emoções, como irritação, raiva e medo.

Os melhores equipamentos são os bons capacetes, as jaquetas reforçadas, luvas e botas. Tenha certeza de que prevenir é sempre melhor do que remediar. Por mais simples que sejam, algumas medidas podem evitar que o motociclista não cometa erros no trânsito urbano, que, em questão de segundos, podem ser fatais.

Dicas para motos no trânsito urbano

  1. Não ande à direita dos motoristas de carros

Os motoristas dos carros geralmente estão observando pelo retrovisor aqueles que estão atrás e à sua esquerda. Portanto, você nunca deve ultrapassar pela direita.
Se você pega a sua moto cansado, para enfrentar o caos do trânsito às seis horas da tarde, com todos os veículos parados e sem um espaço mínimo para todos, pare e respire. Não adianta ficar impaciente, achar que com a moto seus problemas acabaram. Há momentos em que não há o que fazer.

Ultrapassar os carros pela direita, atravessando o ponto cego do motorista, e um verdadeiro suicídio. Não use a sarjeta para passar, porque isso também é uma loucura. Espere sua vez e se mantenha calmo no corredor em que os motoristas dos carros já estão com visão dos movimentos da sua moto.

Não ande à direita dos motoristas de carros

  1. Ultrapassagens

Para realizar uma ultrapassagem, primeiro se certifique que o motorista do carro da frente já te viu. Não tenha pressa!

A tentação do motociclista, que geralmente ama a velocidade, é acelerar com tudo quando o farol vermelho se apaga. Preste atenção, não é bem assim! Quando o farol abril, o piloto tem que esperar um pouco antes de avançar. Há pedestres que ainda estão atravessando, às vezes na faixa de segurança. Espere três segundos e depois acelere. São alguns segundos que podem evitar um atropelamento.

Ultrapassagens

  1. Mantenha distância – ela é fundamental

Por mais que pareça óbvio, ainda há motociclistas que sofrem acidentes porque não mantém distância de carros ou outros veículos. Mesmo que o uso da seta seja obrigatório para sinalizar uma mudança de faixa ou uma conversão à direita ou esquerda, há motoristas que deixam de sinalizar. E se isso acontecer e você estiver perto demais?

Alguns acidentes com motos acontecem quanto alguém abre inesperadamente a porta de um carro, quando sai um pedestre de trás de um ônibus, quando o motorista do carro sinalizou para um pedestre atravessar na sua frente. São situações que não se pode prever. A única maneira de evitar um acidente é manter a distância.

A sua atenção deve estar alerta a tudo o que acontece ao redor e toda vez que decidir mudar de direção, mudar de faixa, dobrar uma esquina, isso deve ser sinalizado. Um motociclista prudente não entra numa curva se um veículo grande, como um caminhão ou um ônibus, estiver fazendo o mesmo. O jeito é esperar.

A dica, portanto, é sempre ter paciência. Com a prática é possível prever o perigo, reduzir a velocidade e principalmente, manter a calma. A prática desenvolve a intuição, que acende o sinal de alerta para o perigo.

Mantenha distância – ela é fundamental

  1. Equipamento de segurança

Quanto vale a sua segurança? Equipamento de segurança é essencial.

Muitos motociclistas acham que roupas de lã, que servem contra o frio, são roupas de proteção. Mas essa ideia não tem fundamento e pode custar a vida de quem viaja de moto, tanto nas estradas quanto na cidade. É muito bom se proteger contra o frio, principalmente à noite, mas há roupas específicas para serem usadas por quem anda de moto. Elas protegem contra quedas e traumas e tanto faz o clima ou a época do ano. Não apenas as roupas, mas os capacetes, as luvas e as botas fazem parte dos equipamentos de segurança.

 

Equipamento de segurança

Equipamento de segurança

Ter um bom equipamento de segurança pode não custar barato, mas vale a pena pesquisar até chegar a ofertas mais em conta. Essa é uma despesa realmente necessária. No outono e no inverno, as condições de visibilidade pioram com a neblina e a chuva. Essa dificuldade torna o equipamento de segurança ainda mais fundamental.

  1. Conclusão: calma, calma e calma!

A calma, pelo que se pode deduzir deste texto, é a maior virtude do motociclista que quer permanecer com saúde e vivo. Quem anda de moto deve fugir do estresse de ultrapassagens arriscadas e forçadas, evitar brigas com motoristas, esquecer a ideia da competição para chegar primeiro! Quase todos fazem isto na cidade? Mas usando a razão, você não deve fazer. Seguindo regras simples será possível continuar pilotando sua motocicleta no trânsito, dentro de uma convivência a mais amistosa possível.

Leia mais artigos sobre:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *