Seta Balao

COTE AQUI SEU SEGURO AUTO RAPIDINHO!

Qual é a marca do seu carro?

Preciso pagar franquia em caso de perda total?

Compartilhe nas redes sociais:

Você está com dúvidas sobre pagar franquia em caso de perda total? Acompanhe este artigo, entenda melhor essa questão e acabe de vez com essa dúvida.

Quando nos deparamos com um acidente onde nosso veículo dá perda total, e contamos com um seguro auto. A primeira coisa que pensamos é se existe a necessidade de pagar a franquia para receber a indenização.

Saiba nesse artigo se existe a necessidade de pagar franquia em caso de perda total, e como proceder nesses casos.

Preciso pagar franquia em caso de perda total?

Descubra se é necessário pagar franquia em caso de perda total

Fique tranquilo, pois, se você possui um seguro auto e sofreu um acidente em que seu veículo foi considerado como perda total, você não precisará pagar a franquia do seguro.

A SUSEP – Superintendência dos Seguros Privados, órgão responsável por regulamentar essa prestação de serviço, determina na circular nº 269/04, que a cobrança de franquia em casos de danos promovidos por queda de raios, incêndios, explosões ou que promovam perda total é vedada.

Logo, se seu veículo sofreu algum dano, cujo valor do reparo seja igual ou maior que 75% do preço de compra do mesmo. Ele deve ser considerado como perda total e nenhuma seguradora pode cobrar a taxa da franquia nessas situações. Se isso for feito, procure o cumprimento dos seus direitos.

Cobertura para terceiros e o acionamento da assistência 24 horas, também não possui franquia, então esses são mais algumas situações que merecem atenção.

Quando pagar a franquia é obrigatório?

O pagamento da franquia é obrigatório em situações onde o seguro é acionado para a realização de reparos que não somem 75% do valor venal do veículo, ou seja, em casos de perda parcial.

Então, se sofrer uma perda total, recebo a indenização sem ter que pagar a franquia?

Isso mesmo, mas, vale a pena ter atenção a algumas situações:

Nem sempre é perda total o que achamos que é

Muitas vezes nos deparamos com estragos grandes e julgamos ter acontecido uma perda total. Porém, nem sempre é assim que funciona. Como dito acima, a perda total é considerada apenas quando os reparos somam um valor igual ou maior que 75% do preço do veículo atual do mercado. Normalmente a tabela usada nesses casos é a FIPE.

É comum que carros sofram grandes danos e não sejam considerados como perda total, nesses casos, é sim necessário que a franquia seja paga, para que os reparos aconteçam.

A indenização integral também causa dúvidas

O valor da indenização integral não é igual ao valor pago pelo segurado no momento da compra do veículo. Mas sim, igual ao preço atual de mercado do veículo. Por isso, não se engane achando que sua indenização terá exatamente o mesmo valor que você pagou por seu carro. Até porque, veículos sofrem desvalorização constantemente.

Fale sempre com seu corretor

Ficou com alguma dúvida em relação ao assunto, ou sofreu um sinistro e não sabe ao certo como proceder e quais serão seus direitos? Procure seu corretor, o papel dele é mantê-lo informado e ajudar em relação a essas situações.


Compartilhe nas redes sociais:
Leia mais artigos sobre:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *